Arquivo da tag: General Motors

Chevrolet-Joy-Plus-(5)

Chevrolet Prisma é ‘eliminado’ e vira Joy Plus

Novo sedã de entrada da Chevrolet aposenta o nome Prisma e oferece carcaça e motor antigos. Onix Joy parte de R$ 51,1 mil

Chevrolet-Joy-Plus-(5)

A General Motors apresentou nesta semana seu sedã mais em conta, que aposentou o nome Prisma e passa a se chamar Joy Plus. Parafraseamos a Autoesporte nesse jocoso título que resume a estratégia da marca: o ex-Prisma Joy (atual Joy Plus): “modelo 2020, visual 2016 e e interior 2013”! Basicamente a ideia é aproveitar a carcaça da antiga geração e oferecer um produto de baixo custo de produção para os clientes, em especial frotistas.

Ou seja: esse visual sofreu downgrade do finando Prisma para o Joy. Essa alternativa é boa para manter em alta o balanço de vendas. Porém, ao contrário do Onix Joy, o Joy Plus não deve contabilizar emplacamentos para o novo Onix Plus.  Estratégia diferente escolheu a Hyundai. Ela aposentou a antiga geração do HB20 e oferece o novo visual mesmo na versão mais barata.

O Joy Plus tem capô, grade, faróis, tampa do porta-malas, lanternas e para-choques do Prisma reestilizado. Esse visual é o mesmo aplicado em 2016.  O carto tem com opção de acabamento Black, que agrega luz de posição diurna em LED, rodas aro 15 com calotas escurecidas, maçanetas pintadas na mesma cor da carroceria, logo Chevrolet com fundo preto e moldura da grade e retrovisor em preto brilhante.

Chevrolet-Joy-Plus-(9)

No lado de dentro, o visual é mesmo de 2013. Ar-condicionado, direção com assistência elétrica, transmissão com seis marchas e comando elétrico das travas e vidros são equipamentos de série em todas configurações. Já o sistema multimídia, o sensor de estacionamento traseiro e o ajuste eletrônico dos retrovisores externos, por exemplo, são ofertados como acessórios.

O motor é sempre o antigo 1.0 quatro cilindros aspirado de no máximo 80 cv com etanol. Nos novos compactos Onix e Onix Plus, é disponibilzado novos 1.0 três cilindros aspirado ou turbo.

O Joy Plus chega às concessionárias Chevrolet a partir de meados deste mês em seis opções de cores: Branco Summit, Prata Switchblade, Vermelho Chili, Cinza Graphite, Preto Ouro Negro e a nova cor Azul Blue Eyes.

TABELA DE PREÇOS
Joy Plus R$ 51.120
Joy Plus Black (ainda não divulgado)

 

Chevrolet-Joy-Plus-(6)

Chevrolet-Joy-Plus-(7)

Chevrolet Prisma vai ser chamado de Onix Sedã e terá visual do chinês.

Chevrolet confirma nova geração do Prisma no Brasil em 2019

Sedã mais vendido no Brasil vai receber visual do modelo vendido na China e novo motor 1.0 turbo

Chevrolet Prisma vai ser chamado de Onix Sedã e terá visual do chinês.
Chevrolet Prisma vai ser chamado de Onix Sedã e terá visual do chinês.

Por Thiago Ventura

A General Motors confirmou que vai lançar até o fim do ano a nova geração do sedan Prisma. O carro chegará com o visual revelado na China. O carro já está em testes no Brasil, conforme as fotos divulgadas pela montadora americana.

Por aqui a marca começará a fabricar os modelos em setembro, com o sedã sendo o primeiro na linha de produção. O novo Onix Hatchback vem depois, em outubro.

Chevrolet Onix Sedan 2020 ganha ainda um novo painel.
Chevrolet Onix Sedan 2020 ganha ainda um novo painel.

Além do visual, o carro chegará equipado com um motor 1.0 turbo, acoplado com uma transmissão automática de seis velocidades.

Outra mudança é que o Prisma vai abandonar esse nome. O sedã compacto agora vai se chamar Onix Sedan.

Novo sedã em desenvolvimento no Campo de Provas da GM no Brasil
Novo sedã em desenvolvimento no Campo de Provas da GM no Brasil

O carro terá 4,47 metros de comprimento e 2,60 metros de entre-eixo, que é bem maior que os 4,28 metros e 2,52 metros (respectivamente) do Prisma atual. Assim ele se aproxima do Cobalt, em porte, por isso o sedã maior dará adeus ao mercado com a chegada da nova geração do Prisma.

Ao longo de 2019, a empresa irá promover 11 lançamentos. O primeiro deles foi o Novo Camaro, que chegou às lojas em fevereiro. Outras novidades aguardam sua vez, como o novo Cruze e o novo Cruze Sport6.

“Os novos produtos vão surpreender com o máximo em inovação e tecnologias inéditas. O consumidor elegeu a Chevrolet como a marca preferida e continua a dar aos atuais modelos do Onix e do Prisma a liderança absoluta nas vendas. Além disso, o mercado passa por um momento de transformação, o que abre espaço para acrescentarmos novos produtos dentro do mesmo segmento”, destaca Carlos Zarlenga, presidente da GM América do Sul.

Novo sedã em desenvolvimento no Campo de Provas da GM no Brasil
Novo sedã em desenvolvimento no Campo de Provas da GM no Brasil

 

Novo sedã em desenvolvimento no Campo de Provas da GM no Brasil
Novo sedã em desenvolvimento no Campo de Provas da GM no Brasil

 

Novo sedã em desenvolvimento no Campo de Provas da GM no Brasil
Novo sedã em desenvolvimento no Campo de Provas da GM no Brasil
GM-ameaça-sair-do-Brasil-e-marca-anuncia-R$-10-bi

GM ameaça sair do Brasil, governo dá isenção e marca anuncia R$ 10 bi

General Motors ganha 25% de desconto no ICMS para manter operações em São Paulo e gerar 400 empregos

Governador de SP, João Doria, o presidente da GM, Zarlenga, e o secretário de Fazenda, Henrique Meirelles.
Governador de SP, João Doria, o presidente da GM, Zarlenga, e o secretário de Fazenda, Henrique Meirelles.


Menos de três meses após ameaçar sair do Brasil devido aos prejuízos da operação no mercado local, a  montadora americana General Motors (GM) anunciou que vai investir R$ 10 bilhões em duas fábricas do estado de São Paulo. Segundo o presidente da empresa na América do Sul, Carlos Zarlenga, os recursos serão usados para lançar novos produtos nas unidades de São José dos Campos, no interior do estado, e em São Caetano do Sul, na região do grande ABC.

E por que ela mudou de ideia? É que a GM foi beneficiada por isenção de 25% no Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), concedida pelo governo de São Paulo.  A companhia, que já emprega 15 mil pessoas no estado, informou que pretende contratar mais 400 funcionários no processo de ampliação.

O anúncio foi feito nessa terça-feira (19) no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, ao lado do governador, João Doria.  A GM não deu detalhes sobre como os recursos serão aplicados ou quais são os valores destinados a cada uma das unidades.

GM-ameaça-sair-do-Brasil-e-marca-anuncia-R$-10-bi

Segundo o presidente para América do Sul da empresa, foi feita ainda uma intensa negociação com os principais fornecedores. “Muitos segurando [os repasses da] inflação e outros dando até redução de preços”, disse, sobre as condições que foram conseguidas para garantir novos contratos de longo prazo.

A estimativa é que a montadora, além dos 15 mil funcionários, seja responsável por 50 mil empregos indiretos em todo o estado. Para o secretário estadual da Fazenda, Henrique Meirelles, a ampliação das fábricas são uma vitória na “competição mundial por investimentos”. “Estamos aqui impulsionando toda a economia brasileira”, disse.

 

A planta da GM de São Caetano produz atualmente Cobalt, Spin a a pick-up Montana e o Onix Joy, versão básica do Hatch. Com esse investimento a marca planeja lançar novos produtos, mas não revelou quais.

Blefe

O anúncio que iria sair do Brasil (mesmo sendo líder de mercado) alarmou o governo de São Paulo. Para saber se era um blefe ou não, o secretário de Fazenda, Henrique Meirelles, foi até os EUA conversar com investidores. De acordo com o jornal Valor Econômico, fontes contaram ao secretário que a operação sul-americana tem mesmo dado à companhia americana prejuízo anual em torno de R$ 1 bilhão.

De volta ao Brasil, Meirelles costurou com Doria um pacote de incentivos à indústria automobilística.  A próxima montadora que o governo vai tenta manter é a Ford, que anunciou o fim de linha do Fiesta e caminhões. Certamente todas as outras vão querer mais um incentivo.

Fabricante do carro mais vendido no mercado e com operações no Brasil desde 1925 iria mesmo sair do mercado local? Muito provavelmente não. Mas, pelo susto dado, ganhou pelo menos R$ 400 milhões em incentivo.

GM-ameaça-sair-do-Brasil,-governo-dá-isenção-e-marca-anuncia-R$-10-bi-em-investimentos-2

 

 

 

 

Chevrolet Cruze 2019: versão reestilizada do sedã foi apresentada nos EUA e chega ao Brasil no próximo ano.

General Motors anuncia 20 lançamentos para o Mercosul até 2022

Marca americana vai renovar completamente sua gama de veículos no continente, com novas gerações e produtos inéditos

Chevrolet Cruze 2019: versão reestilizada do sedã foi apresentada nos EUA e chega ao Brasil no próximo ano.
Chevrolet Cruze 2019: versão reestilizada do sedã foi apresentada nos EUA e chega ao Brasil no próximo ano.

Por Thiago Ventura

A americana General Motors anunciou nesta semana que vai  lançar 20 novos veículos no Mercosul até 2022. Objetivo é manter a liderança em mercados como o Brasil, renovando completamente sua gama.

A General Motors não confirmou quais serão os modelos, mas já temos alguns candidatos. A Chevrolet deve oferecer novas gerações de Onix e Prisma, além um SUV compacto abaixo do Tracker. Também são esperados substitutos da Spin, do Cruze e da S10.

O Cruze com visual renovado já foi revelado nos EUA e deve chegar aqui em 2019.  Outro modelo que deve chegar no ano que vem será o elétrico Bolt, exibido no Salão do Automóvel de São Paulo em 2016.

Bolt será uma das novidades no Mercosul. Em 2017, foram vendidas mais de 22.000 unidades do elétrico foram vendidas nos EUA.
Bolt será uma das novidades no Mercosul. Em 2017, foram vendidas mais de 22.000 unidades do elétrico foram vendidas nos EUA.

“Esta é a maior renovação da linha Chevrolet na história da marca na região, reforçando o nosso compromisso em colocar o cliente no centro de tudo o que fazemos. Os novos produtos vão surpreender o mercado com conteúdo e tecnologias inéditas”, diz Carlos Zarlenga, presidente da GM Mercosul.

Alguns dos novos modelos no continente serão construídos a partir da nova plataforma GEM (Global Emerging Market). Essa plataforma foi criada em parceria com a chinesa SAIC. Será a base para a nova geração de Onix, Prisma, Cobalt, Spin e de um novo SUV compacto no lugar do Tracker

Eliminação da massa em peças onde o material não é necessário gera uma série de benefícios para indústria e usuários.

Impressão 3D e inteligência artificial ajudam a criar veículos mais leves

General Motors e Autodesk utilizam tecnologia disruptiva para projetar peças para a nova geração de veículos, mais leves e resistentes

Eliminação da massa em peças onde o material não é necessário gera uma série de benefícios para indústria e usuários.
Eliminação da massa em peças onde o material não é necessário gera uma série de benefícios para indústria e usuários.

Por Thiago Ventura

Uma nova tecnologia de software que utiliza computação em nuvem, impressão 3D e algoritmos baseados em inteligência artificial (IA) é a aposta para projetar a próxima geração de veículos, mais leves e resistentes do que os atuais.  É o que propõe um projeto da General Motors (GM) em parceria com a Autodesk, criadora de programas como o Autocad. Trata-se do método de Design Generativo, que ganha força a cada dia na indústria.

A montadora é a primeira na América do Norte a utilizar o software, que explora rapidamente várias combinações no projeto de peça, gerando centenas de opções de geometrias focadas em alto desempenho, muitas vezes com formas singulares, com base em metas e parâmetros definidos pelo usuário, como peso, resistência de material, método de fabricação e muito mais. O usuário então determina a melhor opção de projeto da peça.

01GM_Innovation_Infographic_03-05-2018

 

 

 

 
A nova tecnologia de design generativo oferece significativamente mais oportunidades de redução de massa e consolidação de peças que não podem ser alcançadas por meio de métodos tradicionais de otimização de projeto. Os engenheiros da GM e da Autodesk aplicaram essa nova tecnologia para produzir uma peça de prova de conceito – um suporte de banco – que é 40% mais leve e 20% mais forte que a peça original. Também consolida oito componentes diferentes em uma peça impressa em 3D.

Como parte de uma parceria, a GM e a Autodesk irão colaborar em projetos envolvendo design na aplicação da tecnologia de abordagem evolutiva de projeto, manufatura aditiva e ciência de materiais. Executivos e engenheiros das duas empresas participarão de uma série de encontros para trocarem ideias, aprendizados e conhecimentos. A GM também tem acesso sob demanda ao portfólio completo de softwares e especialistas técnicos da Autodesk.

Utilizando inteligência artificial e outros recursos, programa cria uma série de opções para a mesma solução.
Utilizando inteligência artificial e outros recursos, programa cria uma série de opções para a mesma solução.

“Tecnologias desse tipo mudam fundamentalmente como o trabalho de engenharia é feito porque o processo de fabricação é incorporado nas opções de projeto desde o início. Os engenheiros poderão explorar centenas de opções de projeto prontas para serem fabricadas e de alto desempenho mais rapidamente do que conseguiriam validar um único design da maneira antiga”, afirma Scott Reese, vice-presidente sênior de produtos de fabricação e construção da Autodesk.

 

A eliminação da massa em peças onde o material não é necessário para o desempenho combinado com a consolidação de peças gera benefícios para os proprietários de veículos, incluindo o potencial de mais espaço interno e conteúdo do veículo, maior autonomia e melhor desempenho do veículo. Ele também abre caminho para novos recursos para os clientes e fornece aos projetistas de veículos uma tela onde podem criar de formas não vistas hoje.

Comparação entre a peça origina e a nova criada pelo software.
Comparação entre a peça origina e a nova criada pelo software.