Arquivo da tag: nissan

Frontier-Attack-0398

Nissan Frontier 2019: picape chega ao mercado de R$ 136 mil a R$ 193 mil

Agora fabricada na Argentina, Nissan Frontier 2019 amplia gama de versões e recebe melhoramentos técnicos para tentar subir nas vendas
Frontier-Attack-0398

Por Thiago Ventura

Nova Lima (MG) – Agora fabricada na Argentina, linha 2019 da Frontier chega ao mercado em quatro versões. A picape média foi apresentada no Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro de 2018. Ela substitui a do ano anterior, que tinha duas versões e vinha do México.

A Frontier é montada em Córdoba, nova planta Nissan, de onde também sairão a Renault Alaskan e a Mercedes-Benz Classe X. Na linha 2019, o modelo ganha itens inéditos no segmento como câmera de 360º, teto solar e motor com duas potências.

A picape também pode vir com itens como detector Inteligente de Objetos em Movimento, novo sistema multimídia A-IVI com tela de oito polegadas, sistema Isofix, seis airbags, entre outros. O modelo também recebeu melhoramentos técnicos na suspensão, rodas, direção, motorização, na transmissão e no sistema de tração. Agora, existem com câmbio manual ou automático e o motor 2.3 turbodiesel passa a ter opção de uma (160 cv) ou duas turbinas (190 cv).

Frontier-Attack-1923

Até então a Frontier era oferecida nas versões LE e XE. Agora ficou assim: S (básica), Attack, XE e LE (top de linha). Todas a diesel e com tração integral. Essa da foto, tem visual diferenciado com adesivos laterais com o nome da versão e a inscrição “4×4”, estribos laterais, santantônio e rack de teto na cor preta, pneus todo-terreno, rodas escurecidas, o novo sistema multimídia A-IVI e controle de áudio no volante. É oferecida na opção 4×4 com motor de duplo turbo e 190 cavalos.

Melhorias mecânicas

Se no visual a Frontier tem a mesma cara da 2018, a mudança de fábrica resultou em novidades técnicas. A engenharia da Nissan fez aprimoramentos no conforto dos bancos, na parte acústica e na dinâmica do veículo. O sistema de direção, por exemplo, foi modificado e está ainda mais preciso nas respostas e bem mais leve para as manobras.

Frontier-LE-2628

No banco traseiro, os assentos e encosto foram remodelados para aumentar o conforto dos passageiros. O ângulo do encosto, por exemplo, está 3,5º maior e a almofada do assento cresceu 129 mm no comprimento para aumentar o contato das pernas, tornando as viagens mais confortáveis. Outra novidade no banco de trás é a inclusão do apoio de braço dobrável com porta-copos embutido em todas as versões, liberando espaço na parte central do assoalho.

A suspensão traseira com sistema (que a Nissan chama de)  multilink e molas helicoidais (única entre os concorrentes diretos) e que trabalha em conjunto com um eixo rígido tem nova calibração para permitir a adoção das novas rodas aro 18 calçadas em pneus Bridgestone (para a versão LE). O sistema recebeu molas maiores visando melhorar a performance dinâmica e dar mais estabilidade e respostas mais rápidas na direção.

Frontier-LE-2932

Já a suspensão dianteira de arquitetura com braço duplo assistido por barra estabilizadora ganhou nova geometria. Com as novidades, transportar cargas na Nissan Frontier ficou ainda mais estável.

Com a aplicação de para-brisas acústicos e isolamentos sonoros no para-lama, na tampa do motor, no console central e no painel, a cabine ficou até 5dB mais silenciosa, de acordo com as medições da Nissan.

Nissan_Frontier_LE_2872-(1)

A linha 2019 acrescenta  cinto de três pontos para todos, além de seis airbags (na versão LE), sendo que dois são de cortina para a parte traseira. A Nissan Frontier passa a contar também com o sistema Isofix para a retenção de cadeiras infantis.

O sistema ABS para frenagem também foi modificado. Os freios e os cilindros traseiros estão maiores para tornar a reação do pedal mais rápida e eficiente em relação à desaceleração do carro.

Frontier-Attack-e-Frontier-LE-3339
Mercado

Em 2018, a Nissan Frontier vendeu 6.325 unidades no Brasil, segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), número que coloca a japonesa na sexta posição entre as picapes médias.  Esse volume acendeu a luz amarela na fábrica, que resolveu mexer para aumentar um pouco as vendas. A meta é dobrar esse número em 2019.

Em Minas, segundo a Nissan, a  evolução na participação nas vendas do segmento de picapes médias em Minas Gerais atingiu 5,7% no estado e 6,6% na cidade de Belo Horizonte (teve 4,3% no estado e 4,7% na capital em 2017). Com isso, vislumbra possibilidade de crescimento nesse mercado.

Frontier-Attack-0713

Tabela de Preços:
Nissan Frontier 2019

S MT6 4×4 – R$ 136.190
Attack AT7 4×4 – R$ 153.590
XE AT7 4×4 – R$ 172.880
LE AT7 4×4 – R$ 193.290

Em breve vamos receber uma unidade para avaliação e mostrar as novidades para você em detalhes!

Frontier-LE-2014

Frontier-LE-2932 Frontier-Attack-0885

 

 

Carlos Ghosn é CEO da Aliança Global Renault-Nissan e Mitsubishi

Preso por crime fiscal, Renault mantém brasileiro Carlos Ghosn como CEO

Marca francesa já ensaia substituição de executivo suspeito de ocultar valores e utilizar ativos da Nissan em benefício próprio

Carlos Ghosn é CEO da Aliança Global Renault-Nissan e Mitsubishi
Carlos Ghosn é CEO da Aliança Global Renault-Nissan e Mitsubishi

Por Thiago Ventura

Preso por crimes fiscais no Japão, o executivo franco-brasileiro Carlos Ghosn permanece presidente e CEO do Groupe Renault. Foi o que decidiu o Conselho de Administração da Renault, durante reunião nessa terça (20). Havia a expectativa que ele fosse demitido de imediato.

Apesar disso, o conselho indicou Thierry Bolloré como Vice-Presidente Executivo, assumindo os mesmos poderes que Carlos Ghosn. Durante este período, o Conselho se reunirá regularmente para proteger os interesses da Renault e a sustentabilidade da Aliança com a Nissan e a Mitsubishi.

A Diretoria da Renault decidiu solicitar à Nissan, com base nos princípios de transparência, confiança e respeito mútuo estabelecidos na Carta da Aliança, mais informações sobre o andamento das investigações contra contra Ghosn.

Investigação feita no Japão  aponta que Ghosn e um diretor reportaram valores de compensação nos relatórios da Bolsa de Valores de Tóquio menores do que os reais. Ou seja, eles maquiavam os salários junto às autoridades fiscais japonesas. Além disso, usaram ativos da empresa em benefício próprio. A prática foi realizada por muitos anos.

Presidente do Conselho da Nissan, Ghosn é também o presidente e CEO da Aliança Nissan Renault. O executivo é também presidente do Conselho da Mitsubishi. A japonesa já sinalizou que pretende demiti-lo, assim como a Nissan.

De mocinho à vilão: Carlos Ghosn tem uma das carreiras mais brilhantes do mercado.

Brasileiro CEO da Renault-Nissan é preso por fraude fiscal

De mocinho à vilão: Carlos Ghosn tem uma das carreiras mais brilhantes do mercado.
De mocinho à vilão: Carlos Ghosn tem uma das carreiras mais brilhantes do mercado.

Presidente da aliança Renault-Nissan, o brasileiro Carlos Ghosn foi preso nesta segunda no Japão. Ele o diretor Representativo da marca, Greg Kelly, são suspeitos de fraude fiscal.

Investigação aponta que Ghosn e Kelly reportaram valores de compensação nos relatórios da Bolsa de Valores de Tóquio menores do que os reais. Ou seja, eles maquiavam os salários junto às autoridades fiscais japonesas. A prática foi realizada por muitos anos.

A própria Nissan ficou sabendo da denúncia e colaborou com o Gabinete do Ministério Público do Japão. Investigações internas também confirmam as suspeitas. Por conta da prisão dos executivos, a marca japonesa se manifestou por nota.

“Como a má conduta descoberta através de nossa investigação interna constitui clara violações da marca, o diretor Executivo da Nissan, Hiroto Saikawa, proporá ao Conselho de Diretores da Nissan a remoção imediata de Ghosn de seus cargos como Presidente e Diretor Representativo. Saikawa também proporá a remoção de Greg Kelly de sua posição como Diretor Representativo.

A Nissan pede desculpas por causar grande preocupação aos nossos clientes e acionistas. Continuaremos nosso trabalho para identificar nossos problemas de governança e conformidade e tomar as medidas apropriadas”, diz a marca.

A prisão de Ghosn reapresenta um abalo na industria global, que passa de herói a vilão. O  CEO possui uma das carreiras mais brilhantes do mundo dos negócios, e grande responsável pela virada na Nissan nas últimas duas décadas

A Nissan estava à beira da falência e graças ao trabalho do franco-brasileiro de origem libanesa, conseguiu se recuperar. Além de ser presidente da Nissan, Ghosn também é presidente e diretor-executivo da Renault e da Mitsubishi Motors.

Nissan vai lançar carro 100% elétrico no Brasil ainda em 2018

Diretor de Marketing confirmou lançamento do Nissan Leaf em oito países da América Latina no ano fiscal de 2018. Carro 100% elétrico tem autonomia de 400 km

Nissan-LEAF-1

Por Thiago Ventura

A montadora japonesa confirmou que vai vender seu modelo 100% elétrico Leaf no mercado latino-americano. A informação foi revelada em São Paulo (SP) por Juan Manuel Hoyos, diretor de Marketing da Nissan América Latina, durante evento que apresentou planos para o futuro.

Segundo o executivo,  o Leaf estará disponível em oito mercados da região durante o ano fiscal 2018 (ou seja, até o primeiro trimestre de 2019). Argentina, Brasil, Chile Costa Rica, Colômbia, Equador, Porto Rico e Paraguai serão os primeiros países a comercializá-lo. Peru e Panamá são considerados para a sequência.

Nissan-Leaf-Interior

O novo Nissan Leaf oferece uma autonomia de 400 km (ciclo JC08 japonês). Com a nova tecnologia e-Powertrain, o novo Nissan LEAF entrega 110 kW (150cv) de potência e 320 Nm de torque.

O novo LEAF adapta a tecnologia ProPILOT de condução autônoma para uso na mesma faixa de rolamento em autoestradas.

Também oferece a tecnologia ProPILOT Park. Quando ativada, assume o controle das funções de esterçamento, aceleração, frenagem, troca de marchas e freio de estacionamento, para orientar o veículo dentro de uma vaga de estacionamento.

Previsão de preço

Ainda não há previsão de preço do novo Nissan Leaf no mercado brasileiro. No Japão, foi anunciado pelo equivalente a US$ 28,7 mil. Para o desenvolvimento de modelos híbridos e elétricos no Brasil é necessária uma política de incentivos para indústria, o que está emperrado no Governo Federal.

Nissan-Leaf-4

 

 

 

 

 

Motor-Nissan-Leaf

 


Especificações do Nissan LEAF 
(modelo disponível no Japão)

Exterior
Comprimento total (mm) 4.480
Largura total (mm) 1.790
Altura total (mm) 1.540
Entre eixos (mm) 2.700
Bitola dianteira / traseira (mm) 1.530-1.540/1.545-1.555
Distância mínima do solo (mm) 150
Coeficiente de arrasto (Cd) 0,28
Pneus 205 / 55R16 ou 215 / 50R17
Porta-malas (padrão VDA) 435 litros
Peso / capacidade
Peso com o veículo vazio (kg) 1.490 – 1.520
Capacidade 5 passageiros
Peso máximo autorizado (kg) 1.765 – 1.795
Bateria
Tipo Bateria de íons de lítio
Capacidade 40 kWh
Motor elétrico
Nome EM57
Potência máxima 110 kW (150 cv) / 3283~9795 rpm
Torque máximo 320 N・m (32.6 kgf・m) / 0~3283 rpm
Performance
Autonomia 400 km (ciclo JC08)
Tempo para recarga normal 16 horas (3 kW)
8 horas (6 kW)
Tempo de recarga de alerta para 80%
(carga rápida)
40 minutos

As especificações são baseadas nas últimas informações de produto disponíveis na época da publicação. As especificações para os demais países serão anunciadas no início das vendas.

Nissan-Leaf-Bancos Nissan-Leaf-2

Nissan-Kicks-Crash-Test-2017

Nissan Kicks ganha quatro estrelas em crash test

SUV compacto fabricado no Brasil registra fraca proteção ao peito dos ocupantes, mas  a proteção contra impactos laterais foi de adequada para boa.

Nissan-Kicks-Crash-Test-2017

Por Thiago Ventura

O Programa de Avaliação de Veículos Novos para América Latina e o Caribe, Latin NCAP, revelou a última rodada de testes de segurança com modelos vendidos no continente. Dos três carros avaliados, um interessa bem ao mercado nacional.

O utilitário-esportivo (SUV) compacto Nissan Kicks, fabricado em Resende (RJ), recebeu quatro das cinco estrelas possíveis no crash test promovido pela entidade. O índice foi igual tanto para segurança de passageiros adultos como para crianças.

O Kicks testado oferece dois airbags como equipamento padrão apresentou um desempenho apenas instável na estrutura e na área dos pés no teste de batida frontal, explicando a fraca proteção do peito. A proteção contra impactos laterais foi de adequada para boa, sendo aceitável em termos global, obtendo as quatro estrelas para o adulto.

O SUV oferece controle de estabilidade (ESC), cumprindo os requisitos do Latin NCAP quanto a rendimento e disponibilidade. Os ocupantes infantis receberam boa proteção no impacto frontal e lateral, com ambos os sistemas de retenção infantil (SRI) instalados com ancoragens ISOFIX, demonstrando o veículo seu bom desempenho a respeito.

No entanto, a falta de interruptor de desativação do airbag do passageiro e a sinalização de ISOFIX considerada deficiente explicam as quatro estrelas para a proteção do ocupante infantil.

Nissan Murano e Chevrolet Aveo

O LatinNCAP também avaliou outros dois modelos, o Nissan Murano e o Chevrolet Aveo, ambos sem chances de chegar ao mercado brasileiro. Produzido nos Estados Unidos, o Murano ganhou cinco estrelas para a proteção do ocupante adulto e três estrelas para a proteção do ocupante infantil. O Murano foi avaliado em 2016 pelo Latin NCAP alcançando apenas duas estrelas para os ocupantes adultos e quatro estrelas para os ocupantes crianças.

Já o Chevrolet Aveo, produzido no México, foi atualizado com dois airbags como equipamento padrão e testado em impacto frontal e lateral conforme os últimos protocolos do Latin NCAP. O resultado foi de zero estrela para a proteção do ocupante adulto e três estrelas para a proteção do ocupante infantil.

“É alentador ver as melhoras da Nissan com o Murano, ganhando, rapidamente, um nível de cinco estrelas para adultos, bem como maiores níveis de segurança no Kicks. O Latin NCAP demonstrou, mais uma vez, que o fato de incorporar airbags não garante que um veículo seja seguro quando a estrutura é instável. Solicitamos à GM que proporcione à América Latina e ao Caribe os mesmos níveis de segurança oferecidos, de forma padrão, em outros mercados”, comentou Alejandro Furas, Secretário Geral do Latin NCAP.

Nissan-Kicks-2018