Arquivo da tag: Peugeot

Stellantis-PSA-FCA-Carro-Esporte-Clube

UE aprova, com condições, fusão das montadoras PSA e Fiat Chrysler

Novo conglomerado reúne as marcas marcas Abarth, Fiat, Jeep, Dodge, Lancia, Ram, Chrysler, Alfa Romeo, Maserati, Peugeot, Citroën, DS, Opel e Vauxhall, além de Comau e Teksid.

Stellantis-PSA-FCA-Carro-Esporte-Clube

A fusão da francesa Groupe PSA e a ítalo-americana Fiat Chrysler Automóveis (FCA) foi aprovada nesta segunda-feira (21) pela União Europeia. Contudo, o bloco estabeleceu condições para proteger a concorrência no setor de veículos.

Com o negócio, as empresas formarão o quarto maior grupo automobilístico mundial sob o nome Stellantis. PSA e FCA se comprometeram a prorrogar acordo da francesa e a Toyota sobre veículos comerciais leves, além de  facilitar o acesso das concorrentes às redes de reparos e manutenção.

“Estamos em condições de autorizar a fusão entre Fiat Chrysler e Peugeot SA, pois seus compromissos facilitarão a entrada e expansão no mercado das caminhonetes comerciais leves. Nos outros mercados em que as duas fabricantes exercem suas atividades, a concorrência continuará a ser apoiada após a fusão”, afirmou Margrethe Vestager, vice-presidente da Comissão responsável pela Concorrência.

Stellantis

O novo conglomerado reúne as marcas marcas Abarth, Fiat, Jeep, Dodge, Lancia, Ram, Chrysler, Alfa Romeo, Maserati, Peugeot, Citroën, DS, Opel e Vauxhall, além de Comau e Teksid. O agora quarto maior grupo automotivo cobre praticamente todos os segmentos-chave de veículos, desde automóveis de luxo, premium e de passageiros, até SUVs e picapes & veículos utilitários leves.

‘Stellantis’ é a junção do verbo latino “stello”, que significa “iluminar com estrelas”. O conceito deles é que o nome representa o audacioso projeto de integração de empresas e culturas diferentes, com marcas italianas, francesas, americanas e inglesa, dentre outras.

“As origens latinas do nome homenageiam a rica história de suas empresas fundadoras, enquanto a evocação da astronomia captura o verdadeiro espírito de otimismo, energia e renovação que impulsionam essa fusão que está mudando o setor”, diz o comunicado.

O nome Stellantis será usado exclusivamente para se referir ao Grupo, como uma marca corporativa. Os nomes e os logotipos das marcas constituintes do Grupo permanecerão inalterados.

O projeto é que a fusão seja concluída no primeiro trimestre de 2021. Contudo, O processo inclui a aprovação pelos acionistas de ambas as empresas em suas respectivas Assembleias Gerais Extraordinárias e a satisfação de análises antitruste e outros requisitos regulatórios. As assembleias estão marcadas para dia 4 de janeiro de 2021.

Segundo a companhia, o novo grupo tem 46% das receitas derivadas da Europa e 43% da América do Norte, com base nos dados agregados de 2018 de cada empresa. A partir da união, as estratégias para as outras regiões serão reformuladas.

Membros da Conselho da Stellantis

John Elkann (Presidente)
Robert Peugeot (Vice-presidente)
Henri de Castries (Diretor Independente Sênior)
Andrea Agnelli (Diretor não executivo)
Fiona Clare Cicconi (Diretora não executiva)
Nicolas Dufourcq, (Diretor não Executivo)
Ann Frances Godbehere, (Diretora não executiva)
Wan Ling Martello (Diretor não Executivo)
Jacques de Saint-Exupéry, (Diretor não Executivo)
Kevin Scott (Diretor Não Executivo)
Carlos Tavares (CEO)

John Elkann (Chairman)

John Elkann é atualmente Chairman e Diretor Executivo da FCA e se tornará Chairman e Diretor Executivo da Stellantis após a conclusão da fusão. Ele foi nomeado em 21 de abril de 2010 presidente da Fiat SpA, onde anteriormente atuou como vice-presidente a partir de 2004 e como membro do Conselho desde 1997 e se tornou Chairman da FCA em 12 de outubro de 2014. John Elkann também é Chairman e CEO da Exor NV e Chairman da Giovanni Agnelli BV.

John Elkann obteve o bacharelado científico no Lycée Victor Duruy em Paris e formou-se em Engenharia no Politécnico, a Universidade de Engenharia de Turim (Itália). Ainda na universidade, ganhou experiência de trabalho em várias empresas do grupo FCA no Reino Unido e na Polônia (manufatura), bem como na França (vendas e marketing). Ele iniciou sua carreira profissional em 2001 na General Electric como membro da Equipe de Auditoria Corporativa, com atribuições na Ásia, Estados Unidos e Europa. John Elkann é Chairman da Ferrari NV e Ferrari SpA e Chairman do GEDI Gruppo Editoriale SpA e membro do Conselho da PartnerRE Ltd .. John Elkann é membro do Conselho de Curadores e do Comitê de Nomeação do Museu de Arte Moderna (MoMA) . Ele também atua como Chairman da Fundação Giovanni Agnelli.

Robert Peugeot (Vice-presidente)

Robert Peugeot, presidente do conselho da FFP, é atualmente o representante permanente da FFP no Conselho de Supervisão da PSA, membro do Comitê de Finanças e Auditoria da PSA e Chairman do Comitê Estratégico da PSA. Ele atuará como Diretor da Stellantis após a conclusão da fusão. Robert Peugeot ingressou no Conselho de Supervisão da PSA como representante permanente da FFP em 25 de abril de 2014. Robert Peugeot é graduado pela École Centrale de Paris e pelo Institut Européen d’Administration des Affaires (INSEAD).

Robert Peugeot ocupou vários cargos executivos na PSA. De 1998 a 2007, ele foi vice-presidente de Inovação e Qualidade e membro do Comitê Executivo do PSA. Além disso, Robert Peugeot atua como Chairman do Conselho da FFP S.A .; diretor da Établissements Peugeot Frères S.A .; diretor da Faurecia S.A .; diretor da FFP Investment UK Ltd .; Chairman da F&P S.A.S .; diretor administrativo da S.A.R.L. CHP Gestion; diretor administrativo da SC Rodom; representante permanente da F&P S.A.S. no conselho de administração da Safran S.A .; membro do conselho fiscal da Signa Prime; diretora da Sofina S.A .; membro do conselho fiscal da Soparexo S.C.A .; diretor da Tikehau Capital Advisors S.A.S; e representante permanente da Maillot II S.A.S, no conselho de administração da Sicav Armene 2. Ele é um Cavaleiro da Ordem Nacional do Mérito da França e um Cavaleiro da Legião de Honra Francesa.

Henri de Castries (Diretor Independente Sênior)

Henri de Castries atuará como Diretor da Stellantis após a conclusão da fusão. Ele é graduado pela École des Hautes Etudes Commerciales (HEC) e pela École Nationale d’Administration (ENA). Henri de Castries foi Chairman do Conselho de Administração da AXA S.A. de 2000 e presidente e diretor executivo de abril de 2010 a setembro de 2016. Anteriormente, trabalhou para o Gabinete de Inspeção do Ministério das Finanças francês e para o Departamento do Tesouro francês. Além disso, Henri de Castries atualmente atua como diretor da Argus Media Ltd; Chairman da Europe e conselheiro especial da General Atlantic; Chairman do Conselho de Administração da AXA Assurances IARD Mutuelle; Chairman do Conselho de Administração da AXA Assurances Vie Mutuelle; membro do conselho consultivo global da Leapfrog Investments Ltd; diretor do HSBC Holdings plc .; e vice-presidente do Conselho de Administração da Nestlé S.A.

Andrea Agnelli (Diretor não executivo)

Andrea Agnelli atuará como Diretor não executivo da Stellantis após a conclusão da fusão. Andrea Agnelli é presidente da Lamse (desde 2007), uma holding financeira, presidente da Juventus Football Club SpA (desde 2010), presidente da “Fondazione del Piemonte per l’Oncologia” (desde 2017) e presidente da “European Club Association ”(desde 2017, membro do conselho desde 2012).

Ele estudou em Oxford (St. Clare’s International College) e em Milão (Università Commerciale Luigi Bocconi). Andrea Agnelli começou sua carreira profissional em 1999 na Ferrari Idea em Lugano antes de se mudar para Lausanne para ingressar na Philip Morris International, de 2001 a 2004. Em 2005, ele retornou a Turim para trabalhar no desenvolvimento estratégico para IFIL Investments S.p.A. (agora EXOR N.V.).

Andrea Agnelli é também General Partner de Giovanni Agnelli B.V., membro do Conselho de Administração da EXOR N.V., membro do Comité Executivo da UEFA e membro do Conselho Consultivo da BlueGem Capital Partners LLP. Anteriormente, atuou como membro do conselho da Lega Serie A e como membro do conselho da “Fondazione per la mutualità generale negli sport professionistici”. Andrea Agnelli foi nomeado para o conselho de administração da Fiat SpA em 30 de maio de 2004 e tornou-se membro do Conselho de Administração da FCA em 12 de outubro de 2014.

Fiona Clare Cicconi (Diretora não executiva)

Fiona Clare Cicconi atuará como representante dos funcionários no Conselho da Stellantis após a conclusão da fusão. Fiona Clare Cicconi é vice-presidente executiva e diretora de Recursos Humanos da AstraZeneca PLC desde 2014. Fiona Clare Cicconi começou sua carreira na General Electric, onde ocupou várias funções de Recursos Humanos no setor de petróleo e gás. Posteriormente, ela passou vários anos na Cisco, supervisionando Recursos Humanos no sul da Europa e, em seguida, relações industriais e de funcionários na EMEA, antes de ingressar na F. Hoffmann La Roche em 2006. Lá, ela foi mais recentemente responsável por Recursos Humanos globais para Global Technical Technical Operações. Fiona Clare Cicconi é formada em estudos de negócios internacionais pela Leeds Metropolitan University.

Nicolas Dufourcq (Diretor não Executivo)

Nicolas Dufourcq atuará como Diretor da Stellantis após a conclusão da fusão. Nicolas Dufourcq é graduado pela École des Hautes Etudes Commerciales (HEC) e pela École Nationale d’Administration (ENA).

Nicolas Dufourcq começou sua carreira no Ministério da Economia e Finanças da França em 1988 e depois ingressou no Ministério da Saúde e Assuntos Sociais da França em 1992, antes de ingressar na France Telecom em 1994. Em 1998, ele criou a Wanadoo, líder do acesso à Internet, uma subsidiária da France Telecom, e listou-a por € 20 bilhões em 2000. Entre 1998 e 2003, ele foi CEO da Wanadoo e diretor executivo da France Telecom responsável pela Internet, TV a cabo e TV paga.

Nicolas Dufourcq ingressou na Capgemini em 2003, onde era responsável pela região centro e sul da Europa. De 2004 a 2013, ele atuou como diretor financeiro e vice-presidente executivo da Capgemini. Desde 7 de fevereiro de 2013, Nicolas Dufourcq é o CEO da Bpifrance SA. Além disso, Nicolas Dufourcq atua como diretor executivo da Bpifrance Financement S.A .; diretor executivo da Bpifrance Investissement S.A.S .; diretor executivo da Bpifrance Assurance Export S.A.S .; presidente e diretor executivo da Bpifrance Participations S.A .; representante permanente da Bpifrance Participations S.A. no Conselho de Administração da Orange; vice-presidente do conselho fiscal da STMicroelectronics N.V .; e membro do conselho fiscal da Doctolib S.A.S.

Ann Frances Godbehere (Diretora Não Executiva)

Ann Frances Godbehere atuará como diretora não executiva da Stellantis após a conclusão da fusão. Nascida no Canadá, Ann Frances Godbehere começou sua carreira na Sun Life of Canada em 1976 em Montreal, Canadá, e ingressou no M&G Group em 1981, onde atuou como vice-presidente sênior e controladora de vida e saúde, e negócios de propriedades e acidentes em toda a América do Norte.

Ela ingressou na Swiss Re em 1996, após a aquisição do Grupo M&G, e atuou como diretora financeira de 2003 a 2007. De 2008 a 2009, ela foi diretora financeira interina e diretora executiva do banco Northern Rock no período inicial após sua nacionalização. Ann Frances Godbehere também ocupou vários cargos de diretoria não executiva na Prudential plc, British American Tobacco plc, UBS AG e UBS Group AG. Mais recentemente, e até maio de 2019, Ann Frances Godbehere atuou como diretora não executiva da Rio Tinto plc e da Rio Tinto Limited.

Ela também foi diretora sênior independente da Rio Tinto plc. Além disso, Ann Frances Godbehere atua como diretora não executiva da Royal Dutch Shell plc. Ela também é membro do Institute of Chartered Professional Accountants e membro da Certified General Accountants Association of Canada.

Wan Ling Martello (Diretora não Executiva)

Wan Ling Martello atuará como Diretora não executiva da Stellantis após a conclusão da fusão. Atualmente atua como sócia e cofundadora da BayPine, gestora de patrimônio privado, função que exerce desde 2020. De 2015 a 2018, a Sra. Martello atuou como vice-presidente executiva e diretora executiva da Ásia, Oceania e regiões da África Subsaariana na Nestlé.

De 2012 a 2015, a Sra. Martello atuou como diretora financeira da Nestlé e de 2011 a 2012 ela atuou como vice-presidente executiva da Nestlé. De 2005 a 2011, a Sra. Martello foi executiva sênior da Walmart Stores, Inc., uma empresa de varejo, onde atuou como vice-presidente executiva de comércio eletrônico global e vice-presidente executiva, diretora financeira e estratégia. A Sra. Martello atua no conselho de administração do Alibaba Group desde 2015 e da Uber Technologies, Inc. desde 2017. Wang Ling Martello tem MBA pela Universidade de Minnesota e bacharelado científico pela Universidade das Filipinas.

Jacques de Saint-Exupéry (Diretor não Executivo)

Jacques de Saint-Exupéry atuará como representante dos funcionários no Conselho da Stellantis após a conclusão da fusão. Jacques de Saint-Exupéry formou-se na Bordeaux Business School.

Jacques de Saint-Exupéry ocupou vários cargos na PSA desde 1984. Desde 2011, tem trabalhado na equipe de controle de gestão, abrangendo as atividades do departamento de finanças corporativas e tesouraria, bem como o departamento de comunicação financeira.

Além disso, Jacques de Saint-Exupéry está envolvido na atividade sindical desde 2008, inclusive como secretário do conselho de trabalhadores da PSA.

Kevin Scott (Diretor Não Executivo)

Kevin Scott atuará como Diretor não executivo da Stellantis após a conclusão da fusão. Kevin Scott é vice-presidente executivo de tecnologia e pesquisa e diretor de tecnologia da Microsoft desde 2017. A carreira de 20 anos de Kevin Scott em tecnologia abrange a academia e a indústria como pesquisador, engenheiro e líder. Antes de ingressar na Microsoft, Kevin Scott foi vice-presidente sênior de engenharia e operações do LinkedIn de 2011 a 2016. No início de sua carreira, Kevin Scott supervisionou a engenharia de anúncios para celular no Google, incluindo a integração da aquisição da AdMob pelo Google. Na AdMob, Kevin Scott foi responsável pela engenharia e operações da plataforma líder mundial de monetização para celular. Antes de ingressar na AdMob, Scott ocupou vários cargos de liderança no Google nas divisões de pesquisa e publicidade da empresa. Kevin Scott é o fundador da organização sem fins lucrativos Behind the Tech, membro do conselho de curadores do Instituto Anita Borg e diretor da Fundação Scott. Kevin Scott possui um M.S. em ciência da computação pela Wake Forest University, um B.S. em ciência da computação pela University of Lynchburg, e concluiu a maior parte de seu Ph.D. em ciência da computação na Universidade da Virgínia.

Carlos Tavares (Diretor Presidente)

Carlos Tavares é atualmente Presidente do Conselho de Administração da PSA e se tornará CEO e Diretor Executivo da Stellantis após a conclusão da fusão. Ele ingressou no Conselho de Administração da PSA em 1º de janeiro de 2014 e foi nomeado Presidente do Conselho de Administração da PSA em 31 de março de 2014. Carlos Tavares se formou na École Centrale de Paris. Ocupou vários cargos no Grupo Renault entre 1981 e 2004, antes de ingressar no Grupo Nissan. Carlos Tavares foi nomeado vice-presidente executivo, presidente do Management Committee Americas e presidente da Nissan North America em 2009, antes de ser nomeado Chief Operating Officer da Nissan, cargo que ocupou até 2013. Carlos Tavares também atua como diretor da Airbus Holding SA, e é membro do conselho de administração da European Automobile Manufacturers ‘Association (ACEA) .

Fonte: Redação com AFP

pp

Peugeot 208 2021: nova geração terá equipamentos avançados de segurança

pp

A despeito de não ser vendido no Brasil com os modernos motores turbo da PSA, a marca francesa anuncia que o novo 208 terá equipamentos avançados de segurança.  A Peugeot não revelou se a lista abaixo será de série em todas as versões ou apenas na topo de linha. Como não falou, também não descartamos ser um pacote de opcionais…  Mas de concreto, será um modelo compacto com recursos até então disponíveis em veículos de categorias superiores!

Segundo a PSA, com a utilização da plataforma CMP (Common Modular Platform), o  208 teve a possibilidade  de incorporar os recursos Peugeot Driver Assist, Confira a lista de equipamentos que estarão disponíveis no modelo:

Alerta de colisão: avisa o condutor em caso de risco de colisão com o veículo à frente ou com um pedestre atravessando a rua. Dependendo da situação detectada e do nível de alerta configurado pelo motorista, diferentes tipos de avisos podem ser acionados e exibidos no painel de instrumentos.

PEUGEOT_208_2019_470_FR_PT_NOVO_208
Frenagem de Emergência:
 o sistema automático entra em ação para reduzir a velocidade de impacto ou evitar uma colisão caso o motorista não tenha a ação esperada após os alertas de colisão, ou no caso de uma situação súbita de risco de choque. Baseado nas imagens captadas por uma câmera na parte superior do para-brisa, a frenagem automática de emergência atua diretamente nos freios do veículo caso seja detectado o risco de atropelamento ou de batida contra outro carro (rodando na mesma direção ou estacionado).

PEUGEOT_208_2019_126_FR_NOVO_208

Alerta e correção de mudança de faixa: o veículo é equipado com uma câmera na parte superior do para-brisa capaz de reconhecer as linhas (contínuas ou seccionadas) da estrada. É com base no processamento dessas imagens que um alerta é emitido no caso de transposição involuntária das demarcações – tanto das faixas de rolagem como das bordas da via.

O sistema funciona em velocidades superiores a 60 km/h e o alerta é do tipo sonoro e visual. Mais do que o aviso, o sistema promove uma correção na trajetória do veículo: assim que o sistema identifica risco de ultrapassagem involuntária da sinalização de solo, a direção é automaticamente corrigida para manter o carro dentro dos limites da faixa de rolamento.

PEUGEOT_208_2019_465_FR_PT_NOVO_208-(3)

Auxílio de farol alto: a câmera de vídeo situada no alto do para-brisa também é utilizada no sistema de ativação automática do facho alto dos faróis. Com ela, o dispositivo tem a capacidade de captar, processar, interpretar e diferenciar as mais variadas fontes luminosas à frente do carro. Assim, o sistema de iluminação alterna automaticamente entre luz alta e luz baixa em função do ambiente. Na prática, ele desativa o farol alto ao detectar veículos no sentido da via ou oposto, voltando a elevar o facho quando a situação assim permitir.

Reconhecimento de placas de velocidade: a câmera de vídeo situada no alto do para-brisa efetua a leitura das placas de velocidade máxima permitida na via. O sistema, então, exibe uma apresentação gráfica da placa no painel de instrumentos (em paralelo, ele também utiliza as informações sobre limites de velocidade contidas nos mapas do sistema de navegação). De alta precisão, o recurso difere as sinalizações destinadas a automóveis (veículos leves) daquelas específicas para veículos pesados.

PEUGEOT_208_2019_461_FR_SANS_PIETON_NOVO_208

Detector de fadiga: o sistema avalia o tempo ininterrupto de condução, a velocidade e o comportamento dinâmico do carro. Se o sistema entender que o motorista está desatento ou viajando por mais de duas horas em velocidades superiores a 65 km/h, um alerta é deflagrado orientando o condutor a fazer uma pausa.

VisioPark 180°: quando engatada a marcha à ré, o sistema multimídia mostra na tela imagens captadas pela câmera de ré, instalada na traseira do carro. Para permitir uma manobra fácil, precisa, rápida e segura, estas imagens são exibidas em três diferentes modos de visualização: Zoom, Standard e 180°, que se revezam de maneira complementar e automática nas diferentes fases da manobra.

PEUGEOT_208_2019_016_FR_PT_NOVO_208

 

Grupo Stellantis deve ser criado oficialmente em 2021

Stellantis: grupo vai gerenciar a Fiat Chrysler e a Peugeot

Fusão entre a FCA e PSA vai gerar novo conglomerado Stellantis, controlando 14 marcas da indústria automobilística

Grupo Stellantis deve ser criado oficialmente em 2021
Grupo Stellantis deve ser criado oficialmente em 2021

Dando sequência ao processo de fusão 50/50, a Peugeot SA (Groupe PSA) e Fiat Chrysler Automobiles NV (FCA) revelaram nesta quarta qual será o nome corporativo a ser criado: Stellantis. O logotipo é esse que você vê; o símbolo ainda está sendo definido.

‘Stellantis’ é a junção do verbo latino “stello”, que significa “iluminar com estrelas”. O conceito deles é que o nome representa o audacioso projeto de integração de empresas e culturas diferentes, com marcas italianas, francesas, americanas e inglesa, dentre outras.

“As origens latinas do nome homenageiam a rica história de suas empresas fundadoras, enquanto a evocação da astronomia captura o verdadeiro espírito de otimismo, energia e renovação que impulsionam essa fusão que está mudando o setor”, diz o comunicado.

O nome Stellantis será usado exclusivamente para se referir ao Grupo, como uma marca corporativa. Os nomes e os logotipos das marcas constituintes do Grupo permanecerão inalterados.
O projeto é que a fusão seja concluída no primeiro trimestre de 2021. Contudo,essa data pode ser alterada de acordo com a crise da pandemia do novo coronavírus. O processo inclui a aprovação pelos acionistas de ambas as empresas em suas respectivas Assembleias Gerais Extraordinárias e a satisfação de análises antitruste e outros requisitos regulatórios.

O novo conglomerado reúne as marcas marcas Abarth, Fiat, Jeep, Dodge, Lancia, Ram, Chrysler, Alfa Romeo, Maserati, Peugeot, Citroën, DS, Opel e Vauxhall, além de Comau e Teksid. O agora quarto maior grupo automotivo cobre praticamente todos os segmentos-chave de veículos, desde automóveis de luxo, premium e de passageiros, até SUVs e picapes & veículos utilitários leves.

Segundo a companhia, o novo grupo tem 46% das receitas derivadas da Europa e 43% da América do Norte, com base nos dados agregados de 2018 de cada empresa. A partir da união, as estratégias para as outras regiões serão reformuladas.

Peugeot-2008-2020-2

Peugeot 2008 2020: SUV reestilizado chega por R$ 69,9 mil

Lançamento do novo 2008 é um ponto chave da reestruturação da Peugeot no mercado nacional

Peugeot-2008-2020-2

Por Thiago Ventura

Marca do leão lança no mercado brasileiro o SUV 2008 reestilizado, num trabalho de design feito pela equipe Latam. Na prática, o que mudou foi a dianteira, com desenho exclusivo para a América Latina. O 2008 ficou com visual mais próximo de seus “irmãos” maiores 3008 e 5008.

Além disso, o carro teve uma alteração importante em se portfólio de powertrain: agora o modelo é vendido apenas com transmissão automática de seis velocidades. Isso corrige uma escolha no-sense do passado, em que a versão topo de linha com motor turbo era oferecida apenas com câmbio manual…

Peugeot-2008_INTERIOR_N3_GRIFFE_THP_BRA_AT

O lançamento do novo 2008 também é um ponto chave da reestruturação da empresa no mercado nacional, no plano chamado “Virada Brasil”. Iniciado em 2015, promoveu uma ampla modernização dos produtos no país, além da completa reestruturação do modelo de negócios, passando pela rede de concessionários, serviços e relacionamento com os clientes. Na prática, contudo, tendo em vista o imbróglio com o grupo SHC, resultou no fechamento de revendas da PSA.

“Oferecemos veículos modernos, anunciamos a expansão da rede de concessionárias e passamos a oferecer um compromisso único no mercado: agora, cliente que não estiver satisfeito com o serviço, não paga pelo valor da mão de obra” diz Ana Theresa Borsari, presidente da Peugeot no Brasil.

Peugeot-2008-2020

Disponível em duas configurações de motorização, 1.6 EC5 VTI, de 118 cv a 5.750 rpm (com etanol) e 1.6 THP, de 173 cv a 6.000 rpm (com etanol), ambas com câmbio automático EAT6 de seis velocidades, produzido pela japonesa AISIN AW, os propulsores contam com torque máximo de 16,1 kgfm a 4.750 e 24,5 kgfm a 4.000 rpm, respectivamente.

Na versão Griffe THP, vem ccom o Grip Control, dispositivo que tem por objetivo auxiliar o motorista na direção ao otimizar a motricidade em diferentes e acidentados terrenos, como neve, areia ou lama. O Grip Control está disponível com 5 ajustes manuais (padrão, areia, neve, lama ou ESP OFF).

PREÇOS E VERSÕES:

Allure (R$ 69.990): central multimídia com tela de 7 polegadas e conexão com Android Auto e Apple CarPlay, ar-condicionado manual, faróis com leds diurnos, retrovisores elétricos, vidros elétricos nas quatro portas, piloto automático, volante multifuncional, 4 airbags, ancoragem de cadeirinhas infantis (Isofix) e rodas de 16 polegadas com calotas.

Allure Pack (R$ 79.990): itens anteriores mais faróis de neblina, volante revestido de couro, câmera de ré, alarme e rodas de liga leve aro 16.

Griffe (R$ 89.990): itens anteriores mais ar-condicionado digital de duas zonas, rodas diamantadas, teto de vidro panorâmico, sensor de chuva e faróis automáticos.

Griffe THP (R$ 99.990): itens anteriores mais seletor de modos de condução (Grip Control) e motorização turbo.

Peugeot-2008-2020-3

Peugeot-308-e-408-saem-de-linha

Peugeot 308 e 408 deixam o mercado brasileiro

Modelos franceses patinavam nas vendas e foram engolidos pela moda dos SUVs

Peugeot-308-e-408-saem-de-linha

Marca francesa decidiu interromper a venda dos médios 308 e 408 no mercado brasileiro. Ambos os modelos vinham patinando em vendas, já há algum tempo.  Segundo a Peugeot, o foco agora será nos veículos utilitários-esportivos (SUVs).

Para variar, a Peugeot também decidiu investir apenas em SUVs: 2008, 3008 e 5008. O compacto premium 208 também segue no showroom. Outra frente de negócios que a marca confia para se manter no Brasil são dos utilitários leves: Partner, o Expert e o Boxer.

Em 2018, o hatch médio vendeu apenas 434 unidades, enquanto o sedã emplacou 739. Os carros eram importados da Argentina.

Peugeot 308: apenas 434 unidades vendidas em 2018.
Peugeot 308: apenas 434 unidades vendidas em 2018.

Nos últimos anos, os carros era ofertados no Brasil apenas com o motor turbo 1.6 THP flex de 165 cavalos, associado ao câmbio automático de seis velocidades.

Além da queda de competitividade ante os rivais e da ‘onda dos SUVs’, os modelos também ficaram com design defasado. Ao invés de oferecer no Brasil na nova geração (lançada em 2013) do hatch, a Peugeot optou por fazer uma reestilização na dianteira, que lembra o modelo europeu, mas mantendo o interior antigo (de 2008).  Pelo visto, o consumidor não gostou da ideia.

Interior ganhou detalhes ao longo dos anos, mas era o mesmo desde 2008.
Interior ganhou detalhes ao longo dos anos, mas era o mesmo desde 2008.

A Peugeot informa que os proprietários dos modelos 308 e 408 seguirão  com suporte completo na rede de concessionárias da marca, dos programas PEUGEOT TOTAL CARE e RENOVA PEUGEOT, e da linha de peças originais PEUGEOT ADVANTAGE.
Peugeot-408