Blog POLÍTICA

Aécio e a ”presidenta”

13/10/2014 16:20:41
teste string(767) "

Esse feminino capenga, presidenta, foi guinchado à superfície por um capricho pessoal da sra. Dilma Vana, em 2010. Antes, jamais tinha sido usado (mesmo sendo correto), embora vários cargos de presidente já tivessem sido ocupados por mulheres. É uma palavra irmã de garção. Mas Dilma achou que devia aplicar essa overdose vocabular no seu próprio cargo. Dá otite ouvir esse presidenta. E parece que, mesmo com Aécio, não ficaremos livres do palavrão. Andrea Neves, a irmã, que os críticos em geral – e também assessores e aliados muito próximos do governador de Minas Gerais – chamavam de “governadora”, parece preparar seu arsenal de incontrastável autoridade para ser a nova presidenta.

"

Esse feminino capenga, presidenta, foi guinchado à superfície por um capricho pessoal da sra. Dilma Vana, em 2010. Antes, jamais tinha sido usado (mesmo sendo correto), embora vários cargos de presidente já tivessem sido ocupados por mulheres. É uma palavra irmã de garção. Mas Dilma achou que devia aplicar essa overdose vocabular no seu próprio cargo. Dá otite ouvir esse presidenta. E parece que, mesmo com Aécio, não ficaremos livres do palavrão. Andrea Neves, a irmã, que os críticos em geral – e também assessores e aliados muito próximos do governador de Minas Gerais – chamavam de “governadora”, parece preparar seu arsenal de incontrastável autoridade para ser a nova presidenta.

Comentários