Blog TEOLOGIA

Maria: Mulher-Povo

10/10/2014 16:13:27
teste string(2587) "
cortador-de-cana-1
Mulher brasileira cortadora de cana

Roteiro Homilético

1ª leitura: (Est 5,1b-2; 7,2b-3) O pedido de Ester: “Salva meu povo” – Se é verdade que Deus encarna seu amor, deve encarná-lo também na realidade que é uma nação. No Antigo Testamento, a consciência desta encarnação praticamente não ultrapassa as fronteiras de Israel. Um dos momentos em que se notificou esse amor encarnado na proteção de uma nação foi a história da rainha Ester, judia que, graças às suas reais qualidades e à presença de Deus em sua vida, conseguiu proteção para o povo dominado. É um símbolo do amor que Deus dedica a qualquer povo que expressa sua confiança nele e toma sua vontade e justiça como rumo de seu caminho. – Para nós, a “rainha” por excelência é Maria, mediadora junto a Deus e solidária com o povo.

2ª leitura: (Ap 12,1.5.13a.15.16a) O sinal da Mulher – Da alegoria da Mulher-Povo de Deus utilizam-se hoje aqueles versículos que sublinham a grandeza e realiza da Mulher-Maria (Mãe do Messias), como também a solidariedade da “terra” com sua luta (12,16a).

Evangelho: (Jo 2,1-11) Intercessão de Maria nas bodas de Caná – Já que seu filho com seus amigos estão presentes à festa, Maria se sente responsável pela carência de vinho. Conhecendo seu filho, intercede junto a ele, e quando este dá a conhecer que ainda não é a “hora” (de sua grande obra), encaminha os serventes da festa aos cuidados dele, que realizará um sinal de sua missão. – Nós pedimos hoje a intercessão de Maria para ver sinais da obra que Deus está realizando conosco. * Jo 19,25-27; 7,30; 8,20.

Continue lendo…

"
cortador-de-cana-1
Mulher brasileira cortadora de cana

Roteiro Homilético

1ª leitura: (Est 5,1b-2; 7,2b-3) O pedido de Ester: “Salva meu povo” – Se é verdade que Deus encarna seu amor, deve encarná-lo também na realidade que é uma nação. No Antigo Testamento, a consciência desta encarnação praticamente não ultrapassa as fronteiras de Israel. Um dos momentos em que se notificou esse amor encarnado na proteção de uma nação foi a história da rainha Ester, judia que, graças às suas reais qualidades e à presença de Deus em sua vida, conseguiu proteção para o povo dominado. É um símbolo do amor que Deus dedica a qualquer povo que expressa sua confiança nele e toma sua vontade e justiça como rumo de seu caminho. – Para nós, a “rainha” por excelência é Maria, mediadora junto a Deus e solidária com o povo.

2ª leitura: (Ap 12,1.5.13a.15.16a) O sinal da Mulher – Da alegoria da Mulher-Povo de Deus utilizam-se hoje aqueles versículos que sublinham a grandeza e realiza da Mulher-Maria (Mãe do Messias), como também a solidariedade da “terra” com sua luta (12,16a).

Evangelho: (Jo 2,1-11) Intercessão de Maria nas bodas de Caná – Já que seu filho com seus amigos estão presentes à festa, Maria se sente responsável pela carência de vinho. Conhecendo seu filho, intercede junto a ele, e quando este dá a conhecer que ainda não é a “hora” (de sua grande obra), encaminha os serventes da festa aos cuidados dele, que realizará um sinal de sua missão. – Nós pedimos hoje a intercessão de Maria para ver sinais da obra que Deus está realizando conosco. * Jo 19,25-27; 7,30; 8,20.

Continue lendo…

Comentários