Blog TEOLOGIA

Religião e Política

16/10/2014 12:05:16
teste string(1996) "

 Roteiro Homilético

 

1ª leitura: (Is 45,1.4-6) O rei pagão, Ciro, instrumento de salvação nas mãos de Javé, o rei verdadeiro – Is 44,24–45,13 trata do rei Ciro, o pagão que fez os judeus voltar do Exílio. Embora ele conheça Deus só por ouvir dizer (45,4.5), Deus o conhece, o toma pela mão; é até chamado de “ungido”, como os reis de Israel, pois ele atua em favor de Israel. Ele é um instrumento nas mãos de Javé, para tornar conhecido seu nome, sua fama de ser um Deus que salva. * Cf. Is 41,1-5; Sl 105[104],6; Ex 15,11; Is 44,6; 2Sm 7,22.

2ª leitura: (1Ts 1,1-5b) Ação de graças pela fé, esperança e caridade dos fiéis – 1Ts é a mais antiga carta de Paulo que possuímos e, portanto, o mais antigo documento recolhido no Novo Testamento (ca. 40 d.C.). – Paulo poucas semanas trabalhou em Tessalônica, teve que partir às pressas, mas a fé cresceu, a força de Deus operou: eles são “eleitos” (1Ts 1,4). A carta toda é agradecida lembrança desse apostolado e expectação da vinda do Senhor. * 1,1-3 cf. At 17,1-9; Fl 1,3; 1Cor 13,13 * 1,5 cf. 1Cor 2,4.

Evangelho: (Mt 22,15-21) Dai a Deus o que é de Deus – Os herodianos e fariseus fazem uma pergunta “politicamente explosiva” e recebem uma resposta que, além de lhes ensinar coerência nas coisas políticas, lhes lembra que eles estão esquecendo o mais importante: as exigências de Deus. Deus não pede imposto; ele pede a gente. * Cf. 12,13-17; Lc 20,20-26; Mc 3,6; Jr 18,18; Lc 11,53-54; Rm 13,1-7.

Continue lendo…

 

"

 Roteiro Homilético

 

1ª leitura: (Is 45,1.4-6) O rei pagão, Ciro, instrumento de salvação nas mãos de Javé, o rei verdadeiro – Is 44,24–45,13 trata do rei Ciro, o pagão que fez os judeus voltar do Exílio. Embora ele conheça Deus só por ouvir dizer (45,4.5), Deus o conhece, o toma pela mão; é até chamado de “ungido”, como os reis de Israel, pois ele atua em favor de Israel. Ele é um instrumento nas mãos de Javé, para tornar conhecido seu nome, sua fama de ser um Deus que salva. * Cf. Is 41,1-5; Sl 105[104],6; Ex 15,11; Is 44,6; 2Sm 7,22.

2ª leitura: (1Ts 1,1-5b) Ação de graças pela fé, esperança e caridade dos fiéis – 1Ts é a mais antiga carta de Paulo que possuímos e, portanto, o mais antigo documento recolhido no Novo Testamento (ca. 40 d.C.). – Paulo poucas semanas trabalhou em Tessalônica, teve que partir às pressas, mas a fé cresceu, a força de Deus operou: eles são “eleitos” (1Ts 1,4). A carta toda é agradecida lembrança desse apostolado e expectação da vinda do Senhor. * 1,1-3 cf. At 17,1-9; Fl 1,3; 1Cor 13,13 * 1,5 cf. 1Cor 2,4.

Evangelho: (Mt 22,15-21) Dai a Deus o que é de Deus – Os herodianos e fariseus fazem uma pergunta “politicamente explosiva” e recebem uma resposta que, além de lhes ensinar coerência nas coisas políticas, lhes lembra que eles estão esquecendo o mais importante: as exigências de Deus. Deus não pede imposto; ele pede a gente. * Cf. 12,13-17; Lc 20,20-26; Mc 3,6; Jr 18,18; Lc 11,53-54; Rm 13,1-7.

Continue lendo…

 

Comentários