Blog TEOLOGIA

Cristo, Rei e Juiz

21/11/2014 11:33:01
teste string(3319) "
ROTEIRO HOMILÉTICO – 23/11/14 – Jesus Cristo, Rei do Universo/A
Um Rei a serviço da humanidade

 

1ª leitura: (Ez 34,11-12.15-17) O pastor e juiz escatológico – “Pastor” é a imagem para indicar os reis e sacerdotes de Israel; o proprietário do rebanho é Javé mesmo. Os pastores de Israel não prestaram; por isso veio o dia da catástrofe (destruição de Jerusalém em 587 a.C.). O proprietário mesmo conduzirá agora seu rebanho: Javé reconduzirá o povo disperso e cuidará especialmente das ovelhas mais fracas. – Em 34,17-22 aparece situação do rebanho; o Pastor terá de fazer justiça entre as ovelhas fracas e as fortes. – 34,23-25 descreve o “pastor messiânico”, um ungido que será o lugar-tenente de Deus para cuidar do rebanho (esta figura cumpre-se em Jesus Cristo). * Cf. Jr 23,1-6; Jo 10 * 34,16 cf. Is 40,11; Lc 15,4-7 * 34,17 cf. Mt 25,32-34.

 

2ª leitura: (1Cor 15,20-26a.28) Restauração de tudo em Cristo e entrega de seu Reino ao pai – A partir de uma discussão sobre a realidade da ressurreição (alguns coríntios davam à ressurreição um sentido meramente simbólico, gnóstico), Paulo chega a descrever a vitória universal de Cristo sobre a morte (15,26), prova do senhorio de Cristo, de sua realeza universal, que em última instância é do Pai. Filho em tudo o que fez, Jesus entregará seu Reino ao Pai, uma vez que estiver arrematado e não mais existir pecado ou morte. Então, Deus será tudo em todos e em todas as coisas (15,28). * 15,20-23 cf. Rm 8,11.20-21; Fl 3,20-21; Cl 1,18; 1Ts 4,14; Rm 5,12-21; 1Cor 15,45-49; 1Ts 4,16 * 15,25-26 cf. Sl 110[109],1; Ap 20,14: 21,4; Sl 8,7 * 15,28 cf. Cl 3,11.

 

Evangelho: (Mt 25,31-46) O juízo do Rei, Pastor e Filho do Homem – “Filho do Homem” é, ao mesmo tempo, o título normal de Jesus e a evocação do juízo de Deus no último dia. Este Filho do Homem é identificado com o Pastor escatológico, que também é juiz (cf. 1ª leitura) e rei messiânico. Ele vem não só proteger os fracos, mas julgar sobre o comportamento de todos em relação aos fracos. Este é o critério de seu julgamento; ele se identifica com os necessitados. O que nos faz caber ao seu lado não é a religiosidade proclamada, mas a caridade gratuita para com o necessitado. O pobre é o sacramento de Deus. * 25,31-33 cf. Mt 16,27; Ap 3,21; Ez 34,17 * 25,34-04 cf. Is 58,7; Mt 10,40; 18,5 * 25,41-46 cf. Mt 7,23; Ap 20,10; Dn 12,12; Jo 5,29.

Continue lendo…

 

"
ROTEIRO HOMILÉTICO – 23/11/14 – Jesus Cristo, Rei do Universo/A
Um Rei a serviço da humanidade

 

1ª leitura: (Ez 34,11-12.15-17) O pastor e juiz escatológico – “Pastor” é a imagem para indicar os reis e sacerdotes de Israel; o proprietário do rebanho é Javé mesmo. Os pastores de Israel não prestaram; por isso veio o dia da catástrofe (destruição de Jerusalém em 587 a.C.). O proprietário mesmo conduzirá agora seu rebanho: Javé reconduzirá o povo disperso e cuidará especialmente das ovelhas mais fracas. – Em 34,17-22 aparece situação do rebanho; o Pastor terá de fazer justiça entre as ovelhas fracas e as fortes. – 34,23-25 descreve o “pastor messiânico”, um ungido que será o lugar-tenente de Deus para cuidar do rebanho (esta figura cumpre-se em Jesus Cristo). * Cf. Jr 23,1-6; Jo 10 * 34,16 cf. Is 40,11; Lc 15,4-7 * 34,17 cf. Mt 25,32-34.

 

2ª leitura: (1Cor 15,20-26a.28) Restauração de tudo em Cristo e entrega de seu Reino ao pai – A partir de uma discussão sobre a realidade da ressurreição (alguns coríntios davam à ressurreição um sentido meramente simbólico, gnóstico), Paulo chega a descrever a vitória universal de Cristo sobre a morte (15,26), prova do senhorio de Cristo, de sua realeza universal, que em última instância é do Pai. Filho em tudo o que fez, Jesus entregará seu Reino ao Pai, uma vez que estiver arrematado e não mais existir pecado ou morte. Então, Deus será tudo em todos e em todas as coisas (15,28). * 15,20-23 cf. Rm 8,11.20-21; Fl 3,20-21; Cl 1,18; 1Ts 4,14; Rm 5,12-21; 1Cor 15,45-49; 1Ts 4,16 * 15,25-26 cf. Sl 110[109],1; Ap 20,14: 21,4; Sl 8,7 * 15,28 cf. Cl 3,11.

 

Evangelho: (Mt 25,31-46) O juízo do Rei, Pastor e Filho do Homem – “Filho do Homem” é, ao mesmo tempo, o título normal de Jesus e a evocação do juízo de Deus no último dia. Este Filho do Homem é identificado com o Pastor escatológico, que também é juiz (cf. 1ª leitura) e rei messiânico. Ele vem não só proteger os fracos, mas julgar sobre o comportamento de todos em relação aos fracos. Este é o critério de seu julgamento; ele se identifica com os necessitados. O que nos faz caber ao seu lado não é a religiosidade proclamada, mas a caridade gratuita para com o necessitado. O pobre é o sacramento de Deus. * 25,31-33 cf. Mt 16,27; Ap 3,21; Ez 34,17 * 25,34-04 cf. Is 58,7; Mt 10,40; 18,5 * 25,41-46 cf. Mt 7,23; Ap 20,10; Dn 12,12; Jo 5,29.

Continue lendo…

 

Comentários