Blog Veículos

Crise do coronavirus: FCA tem prejuízo de 1,7 bilhão de euros

06/05/2020 13:38:04

Na América Latina, as vendas somaram 106 mil unidades no período, com queda de 12%, principalmente devido à suspensão temporária da produção no Brasil 

goiana

A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) anunciou nessa terça-feira os resultados do primeiro trimestre de 2020, que refletem os impactos da pandemia da Covid-19 sobre os negócios globais. A empresa reporta vendas de € 20,6 bilhões no período, o que representa uma retração de 16% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Foram comercializadas 818 mil unidades, com queda de 21% em relação ao primeiro trimestre de 2019. Foram registradas perda líquida de operações contínuas de € 1,7 bilhão e perda líquida ajustada de € 500 milhões. Apesar do impacto significativo da pandemia sobre a economia e os negócios, a FCA entregou um EBIT ajustado positivo de € 52 milhões.

As fábricas do grupo no mundo suspenderam a produção em momentos adequados e indicados para preservar a integridade e saúde dos trabalhadores em cada região. A empresa também se concentrou fortemente no apoio ao enfrentamento à Covid-19, colaborando com as autoridades e comunidades com a instalação de hospitais de campanha, reforma de ventiladores pulmonares, produção e doação de equipamentos, dentre outros.

Na América Latina, as vendas somaram 106 mil unidades no período, com queda de 12%, principalmente devido à suspensão temporária da produção no Brasil a partir de 23 de março. A receita líquida caiu 32%, para € 1,32 bilhão, principalmente devido à menor comercialização, bem como impactos a negativos de câmbio devido ao enfraquecimento do real.

Apesar dos prejuízos globais, a FCA e o Groupe PSA permanecem comprometidos com a fusão 50/50. A previsão é de as empresas concluam a transação até o final deste ano ou no início de 2021.

BRASIL

A  crise do coronavírus adiou os planos da FCA para o Brasil. Previstos para serem lançados neste ano, a nova geração do 500 elétrico (foto) e as versões híbridas de Jeep Renegade e Compass foram adiadas para 2021. Para o próximo ano, também teremos o projeto 363, o ‘SUV do Argo’ e outros dois SUVs novos, um da Fiat e outro da Fiat. E os motores turbo, conforme falamos em primeira mão, começam fabricados em outubro deste ano.

Comentários