Blog Veículos

Icônica Volkswagem Kombi Samba de 23 janelas faz 70 anos

20/04/2021 14:04:46

Versão mais icônica do modelo, Volkswagen Kombi Samba foi revelada em 19 de abril de 1951 no Salão de Frankfurt. Modelo com telo solar e 23 janelas teve 100 mil unidades fabricadas até 1967

Volkswagen Kombi Samba 23 janelas 70 anos Carro Esporte Clube (17)

Volkswagen Kombi Samba: ícone da indústria alemã

Frankfurt am Main, 19 de abril de 1951. O Internationale Automobil-Ausstellung (IAA), o Salão do Automóvel de Frankfurt, abria as portas pela primeira vez após a Segunda Guerra. Naquela edição, a Volkswagen exibiu em seu stand uma linha de montagem do Fusca com muitos jogos de luzes. Mas um modelo roubou a cena: a Volkswagen Kombi Samba 23 janelas, uma inédita versão que virou ícone.

Com a típica sisudez alemã, a Volkswagen chamou apenas de ‘versão especial’, no entanto a diferença com a básica era gritante: pintura bicolor, teto solar e janelas circulares extras, totalizando em 23 janelas na Bulli, como a Kombi é chamada na Alemanha.

Stand da Volkswagen no Salão de Frankfurt de 1951: Kombi Samba roubou a cena

Stand da Volkswagen no Salão de Frankfurt de 1951: Kombi Samba roubou a cena

O interior era mais refinado, com painéis laterais cobertos e acabamentos cromados, criando um ambiente luxuoso (para uma Kombi). O entretenimento musical era garantido com um rádio de válvulas modelo ‘Auto Super’ no painel. A possibilidade de viajar com a família e amigos numa espécie de ‘van cabriolet’ provocou o maior sucesso!

Kombi 23 Janelas virou um sucesso na Europa e EUA nos anos 50 e 60

Kombi 23 Janelas virou um sucesso na Europa e EUA nos anos 50 e 60

Foi lançada nos Estados Unidos como Microbus ‘Deluxe’. Na Alemanha, no entanto, a empresa modestamente manteve a ‘Versão Especial’ e, a partir de 1952, o termo igualmente não emotivo ‘Modelo Especial’.

LEIA TAMBÉM:
Oficial: Volkswagen confirma a produção da nova Kombi
Volkswagen Kombi: modelos brasileiros são exportados e vendidos por até R$ 180 mil!

Foram os próprios consumidores que cuidaram de criar um nome legal. Foi quando surgiu o ‘Samba’. Nem a Volkswagen sabe de onde surgiu a alcunha. ‘Samba’ poderia ser a sigla em alemão para ‘Sonnendach-Ausführung mit besonderem Armaturenbrett’ (algo como ‘versão de teto solar com painel especial’) ou talvez ‘Sonder Ausführung mit besonderer Ausstattung’ (‘versão especial com características especiais’).

Foto de época mostra a primeira Volkswagen Kombi Samba de 1951

Foto de época mostra a primeira Volkswagen Kombi Samba de 1951

A relação com o ritmo brasileiro não está descartada. Na Holanda, a versão ‘Samba’ entrou na lista oficial de preços em 1954 e daí pegou até o final de sua trajetória.

A produção em série da Volksagen Kombi Samba começou em 27 de junho de 1951 e terminou em julho de 1967, depois de quase 100.000 unidades. Algumas foram enviadas ao Brasil, como podemos ver nessa foto histórica da Volkswagen em São Paulo, mas a versão nunca foi vendida oficialmente por aqui.

Fábrica da Volkswagen no Brasil em 1953, no bairro do Ipiranga, em São Paulo

Fábrica da Volkswagen no Brasil em 1953, no bairro do Ipiranga, em São Paulo

A mais antiga “Samba” conhecida é de um colecionador da Renânia, na Alemanha. Praticamente toda a sua história está documentada. O proprietário ainda tem a nota fiscal original. O veículo custou 9.025 marcos alemães.

LEIA TAMBÉM!
Volkswagen oferece Virtus por assinatura mensal de R$ 2 mil
Estagiária da Volkswagen cria novo painel para o Nivus e fatura vaga no Design Center
Volkswagen Arteon eHybrid: perua e coupé híbridos começam a ser vendidos na Europa
Volkswagen apresenta Taos de olho em tomar o lugar do Compass

Todas as Sambas sempre tiveram relógio no painel

Todas as Sambas sempre tiveram relógio no painel

As Volkswagen Kombi Samba são as mais desejadas pelos colecionadores. O preço mais alto vendida pelo modelo em leilão é de US$ 302,5 mil. Foi em 2017, pela Barrett-Jackson. Como o Brasil produziu o visual da primeira geração até 1975, as Kombis brasileiras são muito procuradas por importadores e algumas oficinas realizam transformações, convertendo versões Luxo ou Standard em Samba.

Na Europa, a partir de 1963, a Kombi Samba passou a vir com 21 janelas com a mudança da traseira

Na Europa, a partir de 1963, a Kombi Samba passou a vir com 21 janelas com a mudança da traseira

Na Europa, a partir de 1963, a Kombi Samba passou a vir com 21 janelas com a mudança da traseira

Volkswagen Kombi Samba 23 janelas: fatos curiosos

– A pintura era quase sempre bicolor.
– Disponível apenas com acabamento decorativo.
– Sempre tinha um relógio no painel.
– De 1951 até 1963, tinha 23 janelas; de agosto de 63 até 1967, passou a ter 21 janelas devido tampa traseira mais ampla.
– Primeira Kombi Samba tinha apenas 25 cavalos.
– Até 1955 as janelas de canto eram de acrílico Plexiglas, tanto que na Suíça o modelo é chamado de ‘Plexibus’

Ficha Técnica
1951 Dezembro de 1953 Agosto de 1960 Janeiro de 1963 Agosto de 1965
Motor 4-cilindros boxer, refrigerado a ar
Cilindrada 1,131 cc 1,192 cc 1,192 cc 1,493 cc 1.493 cc
Potência 18 kW/25 cv a 3,300 rpm 22 kW/30 cv a 3,400rpm 25 kW/34cv a 3,600 rpm 31 kW/42 cv a 3,800rpm 32 kW/44cv a 4.000 rpm
Velocidade máxima 75 km/h 80 km/h 95 km/h 105 km/h 105 km/h
Dimensões
Comprimento 4,100 mm 4,220 mm 4,300 mm 4,300 mm 4.300 mm
Largura 1,700 mm 1,750 mm 1,800 mm 1,800 mm 1.800 mm
Altura 1,900 mm 1,940 mm 1,940 mm 1,940 mm 1.925 mm
Entre-eixos 2,400 mm 2,400 mm 2,400 mm 2,400 mm 2.400 mm
Peso 1,070 kg 1,110 kg 1,125 kg 1,150 kg 1.150 kg
Capacidade de carga 680 kg 740 kg 740 kg 750 kg 920 kg
Peso máximo permitido 1,750 kg 1,850 kg 1,865 kg 1,900 kg 2.050 kg

Seta no estilo ‘bananinha’

Primeira versão da Kombi tinha motor 1.1 de apenas 25 cavalos!

Volkswagen Kombi fazendo a alegria da criançada desde sempre!

Volkswagen Samba 1965: história de família

Veículo icônico, a Volkswagen Kombi está presente na história de muita gente. Igual essa das fotos abaixo, comprada por Horst Schönbach, que era funcionário da Volkswagen, e sua esposa Renate. O modelo era da fábrica e vendido usado ao empregado, mas ao contrário do que muitos faziam, ao invés de ficar com a unidade por um algum tempo, o modelo ficou na família por mais de 50 anos.

Habilidoso, Horst adaptou um teto removível para transformar o carro num espécie de motorhome. Com a Volkswagen Kombi a família viajou para vários destinos da Europa e rodou mais de 280 mil quilômetros. O veículo foi usado por duas das filhas no casamento.

Velho e doente, o patriarca decidiu vender o veículo em 2015, três anos anos de falecer. O bólido acabou sendo comprado pela divisão de Veículos Comerciais da Volkswagen na Alemanha. Após uma minuciosa restauração, a família foi convidada para rever o veículo, em 2020, num momento de grande emoção!

Renate Schönbach com seus filhos Silvia, Ingo e Marion (da esquerda para direita)

Renate Schönbach com seus filhos Silvia, Ingo e Marion (da esquerda para direita) em 2020

Três gerações da família Schönbach

A Kombi dos Schönbach durante viagem a Dinamarca

Assine nossa lista VIP no Telegram! É grátis!
Entre no grupo do Carro Esporte Clube no WhatsApp!

CONFIRA TAMBÉM:

IPVA 2021: Ferrari F8 Tributo tem o imposto mais caro de MG; valor é de cair o queixo!
Seguro DPVAT não será cobrado em 2021 e nova seguradora será escolhida, decide Conselho
IPVA 2021 SP: McLaren Senna tem o imposto mais caro; valor dá para comprar um apartamento!

https://youtu.be/2HuyU9t4BTc

Comentários