SuperDom Fato em Foco

19/08/2019 | domtotal.com

Detox digital

Da escravidão digital, à libertação, à esperança e à criatividade.

Para 89% dos brasileiros, é possível treinar o cérebro para se livrar do domínio da internet.
Para 89% dos brasileiros, é possível treinar o cérebro para se livrar do domínio da internet.

Por Luiz Gustavo Pacete*

A tecnologia e seus avanços exercem cada vez mais influência sobre a emoção e o comportamento das pessoas. Essa é uma das constatações do Relatório de Tendências da Ford. Para 2019, o estudo encomendado pela empresa aponta que as pessoas buscarão mais equilíbrio entre vida digital e analógica. A pesquisa global realizada em 14 países – incluindo o Brasil – aponta os sete principais pontos dessa transformação.

“Essas mudanças podem nos levar do sentimento de desamparo à sensação de poder, esperança e progresso”, diz Sheryl Connelly, gerente de tendências globais de consumo e futuro da Ford. O relatório mostra que para 89% dos brasileiros é possível treinar o cérebro para pensar diferente. Com relação ao progresso ambiental, 53% dos brasileiros acreditam que vai depender da tecnologia, enquanto 91% apontam a mudança no comportamento humano como o caminho.

Vejam as sete principais tendências apontadas pelo levantamento para 2019:

A divisão da tecnologia

Mais do que nunca, a tecnologia tem um profundo impacto em como nos conectamos e vemos o mundo. Mas existe uma divisão entre as pessoas que têm acesso à tecnologia e acreditam que é uma força do bem e as que não têm acesso.

Desintoxicação digital

Embora não abram mão de seus aparelhos digitais, cada vez mais pessoas estão conscientes e alarmadas com a dependência desses aparelhos e buscam meios de controlar o tempo que gastam on-line.

Recuperando o controle

Em um mundo que, para muitos, parece estar fora de controle, os consumidores estão buscando maneiras de recuperar o poder sobre suas vidas.

As muitas faces do eu

As mídias sociais desempenham um papel importante na vida dos consumidores e muitos assumem várias personas – desde quem são na vida real a como se retratam on-line – o que acaba impactando no que compram, usam e dirigem, bem como suas escolhas de tecnologia.

O trabalho da vida

O modo como encaramos o trabalho mudou e muitas pessoas no mundo agora trabalham para viver, em vez de viver para trabalhar. Por isso, muitas empresas estão inovando a oferta de benefícios, como licenças e oportunidades de enriquecimento intelectual. .

Eco-momentum

Mudar hábitos arraigados é difícil, mas a maioria dos consumidores concorda que o progresso ambiental depende de mudanças no comportamento humano.

Caminho fácil

Mobilidade, hoje, não é simplesmente ir do ponto A ao B, mas o que fazemos com o nosso tempo no meio do caminho. Os americanos gastam mais tempo dentro do carro do que em férias, por isso a capacidade de realizar tarefas durante o caminho pode mudar a experiência de viagem.

* Luiz Gustavo Pacete escreve para Meio&Mensagem.

Comentários
Instituições Conveniadas