ESDHC

19/09/2018 | domtotal.com

'Integrar para preservar é fundamental', diz Lars Grael ao abrir congresso na Dom Helder

Grandes nomes do direito ambiental debatem sobre o tema 'Pan-Amazônia Integrar e Proteger'.

'Pan-Amazônia'
'Pan-Amazônia'
Palestra de Lars Grael motivou o público do V Congresso Internacional de Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável
Palestra de Lars Grael motivou o público do V Congresso Internacional de Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Professores da Dom Helder e membros do corpo técnico-administrativo recepcionando o palestrante da noite Lars Grael
Professores da Dom Helder e membros do corpo técnico-administrativo recepcionando o palestrante da noite Lars Grael Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Congressista nos bastidores do evento
Congressista nos bastidores do evento Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Turma do credenciamento de prontidão para a chegada dos Congressistas
Turma do credenciamento de prontidão para a chegada dos Congressistas Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Congressistas nos bastidores do evento
Congressistas nos bastidores do evento Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
A pró-reitora de administração Cácia Stumpf com o velejador Lars Grael
A pró-reitora de administração Cácia Stumpf com o velejador Lars Grael Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Kit distribuído durante o evento
Kit distribuído durante o evento Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Congressistas nos bastidores do evento
Congressistas nos bastidores do evento Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Congressista nos bastidores do evento
Congressista nos bastidores do evento Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Congressistas nos bastidores do evento
Congressistas nos bastidores do evento Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
A pró-reitora de pesquisa Beatriz Souza Costa com o velejador Lars Grael
A pró-reitora de pesquisa Beatriz Souza Costa com o velejador Lars Grael Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
O pró-reitor de extensão Francisco Haas, a pró-reitora administrativa Cácia Stumpf, a pró-reitora de ensino Anacélia Santos Rocha, o professor da Dom Helder e reitor da EMGE Franclim Brito e o coordenador do NPJ Luíz Antônio Chaves
O pró-reitor de extensão Francisco Haas, a pró-reitora administrativa Cácia Stumpf, a pró-reitora de ensino Anacélia Santos Rocha, o professor da Dom Helder e reitor da EMGE Franclim Brito e o coordenador do NPJ Luíz Antônio Chaves Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Professora Ana Virgínia Gabrich e o velejador Lars Grael
Professora Ana Virgínia Gabrich e o velejador Lars Grael Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Início do V Congresso Internacional de Direito e Desenvolvimento Sustentável
Início do V Congresso Internacional de Direito e Desenvolvimento Sustentável Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
O reitor da Dom Helder Paulo Umberto Stumpf durante a abertura do Congresso
O reitor da Dom Helder Paulo Umberto Stumpf durante a abertura do Congresso Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
O reitor da Dom Helder, Paulo Umberto Stumpf, durante a abertura do Congresso
O reitor da Dom Helder, Paulo Umberto Stumpf, durante a abertura do Congresso Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
O professor da Dom Helder e reitor da EMGE, Franclim Brito, agradece a presença de todos os congressistas
O professor da Dom Helder e reitor da EMGE, Franclim Brito, agradece a presença de todos os congressistas Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
A pró-reitora de pesquisa Beatriz Souza Costa durante o evento
A pró-reitora de pesquisa Beatriz Souza Costa durante o evento Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Professores da Dom Helder Escola de Direito
Professores da Dom Helder Escola de Direito Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
O secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais, Germano Luiz Gomes Vieira participou da abertura do evento
O secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais, Germano Luiz Gomes Vieira participou da abertura do evento Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
O professor da Dom Helder e vice presidente do Conselho Federal da Ordem os Advogados do Brasil, Luis Cláudio Chaves, durante a abertura do evento
O professor da Dom Helder e vice presidente do Conselho Federal da Ordem os Advogados do Brasil, Luis Cláudio Chaves, durante a abertura do evento Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
O professor da Dom Helder e vice presidente do Conselho Federal da Ordem os Advogados do Brasil, Luis Cláudio Chaves, durante a abertura do evento
O professor da Dom Helder e vice presidente do Conselho Federal da Ordem os Advogados do Brasil, Luis Cláudio Chaves, durante a abertura do evento Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
A presidente da Comissão Estadual de Direito Ambiental da OAB, Cíntia Ribeiro Freitas, participou da abertura do Congresso
A presidente da Comissão Estadual de Direito Ambiental da OAB, Cíntia Ribeiro Freitas, participou da abertura do Congresso Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
A promotora de Justiça do Ministério Público do Estado de Minas Gerais, Andressa de Oliveira Lanchotti, participou da abertura do Congresso
A promotora de Justiça do Ministério Público do Estado de Minas Gerais, Andressa de Oliveira Lanchotti, participou da abertura do Congresso Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
O palestrante da noite, o velejador Lars Schmidt Grael, falou sobre sustentabilidade e adaptação.
O palestrante da noite, o velejador Lars Schmidt Grael, falou sobre sustentabilidade e adaptação. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Auditório cheio durante o V Congresso Internacional de Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável.
Auditório cheio durante o V Congresso Internacional de Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
O palestrante da noite, o velejador Lars Schmidt Grael, falou sobre sustentabilidade e adaptação.
O palestrante da noite, o velejador Lars Schmidt Grael, falou sobre sustentabilidade e adaptação. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Auditório cheio durante o V Congresso Internacional de Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável.
Auditório cheio durante o V Congresso Internacional de Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
O palestrante da noite, o velejador Lars Schmidt Grael, falou sobre sustentabilidade e adaptação.
O palestrante da noite, o velejador Lars Schmidt Grael, falou sobre sustentabilidade e adaptação. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
O palestrante da noite, o velejador Lars Schmidt Grael, falou sobre sustentabilidade e adaptação.
O palestrante da noite, o velejador Lars Schmidt Grael, falou sobre sustentabilidade e adaptação. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Auditório cheio durante o V Congresso Internacional de Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável.
Auditório cheio durante o V Congresso Internacional de Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
O palestrante da noite, o velejador Lars Schmidt Grael, falou sobre sustentabilidade e adaptação.
O palestrante da noite, o velejador Lars Schmidt Grael, falou sobre sustentabilidade e adaptação. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
O palestrante da noite, o velejador Lars Schmidt Grael, falou sobre sustentabilidade e adaptação.
O palestrante da noite, o velejador Lars Schmidt Grael, falou sobre sustentabilidade e adaptação. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
O palestrante da noite, o velejador Lars Schmidt Grael, falou sobre sustentabilidade e adaptação.
O palestrante da noite, o velejador Lars Schmidt Grael, falou sobre sustentabilidade e adaptação. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
O palestrante da noite, o velejador Lars Schmidt Grael, falou sobre sustentabilidade e adaptação.
O palestrante da noite, o velejador Lars Schmidt Grael, falou sobre sustentabilidade e adaptação. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)

O velejador, medalhista olímpico e exemplo de superação Lars Grael abriu, na noite desta quarta-feira (19), o V Congresso Internacional de Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável, evento realizado pela Dom Helder Escola de Direito que coloca Belo Horizonte no centro mundial do debate sobre a maior floresta tropical do planeta. O tema desta edição, que vai até o próximo sábado (22), é “Pan-Amazônia – Integrar e Proteger”.

O objetivo do Congresso é fomentar o debate em busca das melhores práticas de integração e proteção da fauna e flora amazônica e também de seus povos.

Lars Grael tem uma história marcada por desafios, força de vontade, perseverança, disciplina, planejamento e superação, virtudes que devem fazer parte da vida de pessoas que lutam pela proteção e preservação da Amazônia. Lars perdeu uma das pernas em 1998, após ser atingido por uma lancha desgovernada. Ficou entre a vida e a morte, sobreviveu e foi além ao voltar a competir. Ele contou sua trajetória e foi aplaudido de pé.

Grael parabenizou a Escola pela realização do evento, destacando que a Amazônia é uma das maiores riquezas do Brasil, e deve ser vista de uma forma integrada.

“Acho a questão da integração fundamental. Como se fala nesse Congresso, integrar e preservar porque não tem como a gente discutir desenvolvimento ou preservação da Amazônia só pelo aspecto social, só pelo aspecto econômico ou só pelo aspecto ambiental. Os três precisam ser debatidos de forma integrada, tentando buscar bons exemplos já adotados em vários países”, disse o velejador, que elogiou a temática do evento. “Venho de uma época que falávamos o lema 'integrar para não entregar'. E aqui se fala 'integrar para preservar'”.

A questão ambiental e social está presente na vida de Lars Grael. O Instituto Rumo Náutico, ligada a sua família, usa o esporte como ferramenta para inclusão socioambiental de crianças no Rio de Janeiro.

“Hoje existem várias entidades no Brasil que tentam fazer a diferença, como o Instituto Trata Brasil, onde atuo voluntariamente como embaixador. Mostramos o descaso de autoridades públicas: governo federal, estados e municípios na ausência de investimentos concretos em saneamento. Um país para se desenvolver tem que proporcionar geração de água para a população, coletar o esgoto e tratar. No Brasil, infelizmente, temos índices de países subdesenvolvidos em relação ao saneamento. Essa questão deveria está no cerne da discussão da eleição presidencial e estaduais”, lamenta.

Internacionalização

O Reitor da Dom Helder, Paulo Umberto Stumpf, destacou, ao abrir os trabalhos, que o Congresso é resultado de um esforço antigo que acompanha a origem da Instituição: “A busca pela internacionalização de nossos estudos, das nossas pesquisas. Começando pela graduação e, especialmente, na pós-graduação ou mestrado e esperamos, no próximo ano, com o doutorado”, disse.

“Estamos tratando da maior floresta tropical do planeta, com a maior diversidade do mundo, com uma área de cerca de 5,5 milhões de km quadrados, abrangendo nove países: Brasil, Venezuela, Colômbia, Peru, Bolívia, Equador, Suriname, Guiana e Guiana Francesa. Quase todos esses países vão ter representações neste Congresso. A Pan-Amazônia representa uma riqueza intercultural incomparável em nosso planeta”, destacou Stumpf. 

No mesmo sentido, o Reitor da Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE), Franclim Sobral de Brito, explicou que o Congresso segue uma coerência lógica e ressaltou o êxito nas quatro edições anteriores. “Este ano o quinto Congresso alinha-se ainda mais com o tema da Amazônia, agora de forma mais ampla da Pan-Amazônia a partir de duas perspectivas: a primeira um grupo de pesquisa desta Instituição, liderado pela professora Beatriz, que é o grupo da Pan-Amazônia; e a segunda de vinculação desse grupo à REPAM, Rede Eclesial Pan-Amazônica”, explicou Franclim, que é o coordenador do Congresso. Ele também fez questão de agradecer, nominalmente, a cada pessoa que trabalhou na organização do evento, como a Pró-reitora administrativa, Cácia Stumpf.

Mesa solene

A mesa solene de abertura foi composta por: Paulo Umberto Stumpf;  Franclim Sobral de Brito; Beatriz Souza Costa (Pró-Reitora de Pesquisa da Dom Helder); Germando Luiz Gomes Vieira (Secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais); Cinta Ribeiro de Freitas (presidente da Comissão Estadual de Direito Ambiental da Ordem dos Advogados do Brasil); Andressa de Oliveira Lanchotti (promotora de Justiça do Ministério Público de e Coordenadora do Programa de Pós Graduação Lato-Sensu em Direito Ambiental, uma parceria entre Dom Helder e Ministério Público); e Luís Claudio Chaves, professor da Dom Helder  e vice-Presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil).  No seu discurso, ele mostrou preocupação com a violência na Amazônia.

“O Brasil, lamentavelmente, ocupa o primeiro lugar no ranking de assassinatos de ativistas ambientais. Em muitos casos chacinas ambientais que não apuradas com brevidade pela Polícia Federal, até por falta de elementos para isso”, disse Chaves. 

O V Congresso Internacional de Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável prossegue nesta quinta-feira. Confira a programação clicando aqui!


Rômulo Ávila/Redação Dom Total /*colaborou Patrícia Azevedo

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!

Comentários


Instituições Conveniadas