Religião

22/05/2019 | domtotal.com

Páscoa pode ter data fixa com unificação de datas cristãs

Patriarca da Igreja Copta Ortodoxa defende a unificação de calendários litúrgicos e conta com o apoio do papa Francisco.

Patriarca da Igreja Copta Ortodoxa, Tawadros II, durante as celebrações da Páscoa.
Patriarca da Igreja Copta Ortodoxa, Tawadros II, durante as celebrações da Páscoa. (AFP)

Os bispos da Igreja Copta Ortodoxa serão chamados em breve a debater e decidir se concedem às comunidades coptas espalhadas nos países ocidentais a possibilidade de celebrar a Solenidade litúrgica do Natal no dia 25 de dezembro, em concomitância com a grande maioria das Igrejas e comunidades cristãs presentes no Ocidente.

O patriarca Tawadros informou que a questão será discutida na próxima reunião do Santo Sínodo Copta Ortodoxo, programada para 9 de junho, no mosteiro egípcio de Anba Bishoy.

Em declarações aos jornalistas durante recente viagem à Alemanha, o patriarca também reiterou a disposição e os esforços da Igreja Copta Ortodoxa em identificar uma única data comum para as celebrações da Páscoa por todas as Igrejas e comunidades cristãs do mundo.

Questão histórica

A busca de uma data comum para as Solenidades litúrgicas atualmente celebradas em diferentes datas pelas várias Igrejas e comunidades de batizados, é uma questão histórica levada a sério pelo patriarca Tawadros, desde o início de seu ministério patriarcal.

O primaz da Igreja Copta Ortodoxa enfatizou em várias oportunidades, que a diversidade das datas em que os cristãos do Oriente e do Ocidente celebram a Páscoa é "um problema histórico" e não implica questões de fé e doutrina.

Da Alemanha, o patriarca também informou que sobre esta questão, a Igreja Copta Ortodoxa elaborou um estudo profundo em que os dias levados em consideração para unificar a data das celebrações pascais ao redor do mundo, são aquelas que coincidem com o segundo e o terceiro domingo de abril.

Papa Francisco

A solicitação para unificar a data de celebração da Páscoa - como relatado pela Agência Fides na época - já havia sido expressa pelo patriarca copta em uma carta enviada em maio de 2014 ao papa Francisco, por ocasião do primeiro aniversário de seu encontro com o pontífice no Vaticano.

O primaz da Igreja cristã numericamente mais substancial entre aquelas presentes nos países árabes, voltou a propor a questão também em novembro de 2014, intervindo em Viena nas comemorações do cinquentenário da Fundação Pró-Oriente.

Em junho de 2015, também o papa Francisco havia expresso o desejo de a Igreja Católica estabelecer uma data fixa para a Páscoa, "para que possa ser celebrada no mesmo dia por todos os cristãos, sejam eles católicos, protestantes ou ortodoxos".

A unificação das datas da Páscoa da Ressurreição é uma urgência particularmente sentida no Norte da África e no Oriente Médio, onde convivem no mesmo território Igrejas e comunidades cristãs que celebram a Páscoa em datas diferentes, tendo como critério de referência quer o Calendário Juliano como o Calendário Gregoriano.


Vatican News

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!

Comentários


Instituições Conveniadas