Brasil Cidades

19/08/2019 | domtotal.com

Do nada ao lugar nenhum

Estacionados não sei onde chegaremos mas uma nação não se constrói definitivamente dentro de engarrafamentos.

Toda vez que vejo, ouço ou mesmo estou de corpo presente dentro de um congestionamento nas marginais de São Paulo passo a me sentir passageiro imobilizado.
Toda vez que vejo, ouço ou mesmo estou de corpo presente dentro de um congestionamento nas marginais de São Paulo passo a me sentir passageiro imobilizado. (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Por Ricardo Soares*

É comum todos os dias nos noticiários matinais das rádios das grandes metrópoles brasileiras informações sobre o trânsito caótico que dão conta de duas, 10, 20 faixas bloqueadas nas avenidas e marginais, elevando desde as primeiras horas da manhã o grau de estresse dos homens e mulheres dentro de seus carros nesse nosso apocalipse motorizado. É uma lógica tão perversa e tão normatizada, que ninguém mais se dá conta do tempo que perdemos dentro dessa bolha caótica.

As muitas faixas bloqueadas em nossas grandes avenidas são a mais completa tradução da situação do país paralisado pelo caos do desgoverno de um lado, e pela inépcia da oposição nada propositiva de outro. Parece que estamos indo do nada ao lugar nenhum numa via de múltiplas mãos, que, afinal, não nos conduzem a lugar nenhum. Estamos congestionados, paralisados, imóveis dentro de nossas armaduras como no conto Autoestrada do sul, do notável Julio Cortázar.

Ao sairmos do mapa da relevância mundial, não nos inscrevemos com louvor apenas no anedotário do planeta, mas infelizmente estamos atestando a nossa incapacidade de escolher governos competentes que sejam, ao menos, antenados com as grandes e relevantes preocupações mundiais, sejam elas econômicas ou de sustentabilidade, que, aliás, estão cada vez mais intimamente ligadas.

Toda vez que vejo, ouço ou mesmo estou de corpo presente em um congestionamento nas marginais de São Paulo passo a me sentir passageiro imobilizado de meu próprio país, cada vez mais sem combustível para alcançar qualquer destino, por menor que ele seja. Estacionados não sei onde, chegaremos, mas uma nação não se constrói definitivamente dentro de engarrafamentos.

*Ricardo Soares é diretor de tv, roteirista, escritor e jornalista. Publicou oito livros, dirigiu 12 documentários.

TAGS


EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!



Outros Artigos

Não há outras notícias com as tags relacionadas.

Comentários