Esporte Seleção Brasileira

11/11/2016 | domtotal.com

Tite admite surpresa com placar e explica tática anti-Messi do Brasil

Treinador brasileiro não escondeu sua surpresa pelo placar, mas explicou detalhadamente tudo o que fez para alcançar o resultado no Mineirão.

Brasil deu um chocolate sobre a Argentina ao vencer por 3x0 no Mineirão.
Brasil deu um chocolate sobre a Argentina ao vencer por 3x0 no Mineirão. (Lucas Figueiredo/CBF)

Tite foi para a entrevista coletiva desta quinta-feira depois de sua quinta vitória seguida no comando da Seleção Brasileira. Mas dessa vez o peso era maior, já que não é sempre que se faz 3 a 0 em cima da Argentina. E o treinador brasileiro não escondeu sua surpresa pelo placar, mas explicou detalhadamente tudo o que fez para alcançar o resultado no Mineirão e, principalmente, para anular o camisa 10 argentino, que só dominou uma bola dentro da área canarinho aos 45 minutos do segundo tempo.

"Começou o jogo a Argentina estava melhor, conseguia fazer pressão um pouco mais adiantada. Estava nos gerando desconforto e não conseguíamos sair. Tem a marcação alta, média e baixa. Estávamos na baixa, e com cinco minutos o Fernandinho tomou o cartão, e isso inibe as ações, em um lance que ele tocou na bola. Na bola! Agente ficou com esse grau de inibibilidade e tem momentos que o adversário está melhor, tem que saber sofrer", avaliou Tite, antes de começar a sua explanação sobre Messi.

"A gente procurou estudar todas as mobilidades do Messi. Nós treinamos a troca de Renato Augusto e Paulinho para dar uma sustentação melhor, e nessa troca nós retomamos o jogo. Ai começamos a botar volume, e ai sim fizemos o que estamos acostumados, triangulação, trocas e passes", disse o técnico brasileiro, serm esconder sua empolgação com o placar e com a efetividade de seu plano tático.

"O placar eu não imaginava. Não imaginava um placar elástico, não. Imaginava um grau de dificuldade maior, porém, as circunstâncias do jogo, a flutuação do Coutinho, ele jogou em superioridade numérica e conseguiu fazer o gol. E ai a Argentina teve de se expor mais, avançar suas linhas, e o campo é cumprido. Apareceram os espaços. O link inicial era cortar a linha de passe para o Messi, forçar a saída pelo lado esquerdo, para que ela (a bola) não chegasse no Messi. Tu tem que diminuir ações de um cara que é diferente. E ai ele começou a buscar a bola no pé, porque estava congestionado", comentou, com o ar orgulhoso.

Por fim, ainda falando da parte tática do jogo, Tite fez questão de lembrar que também estava preparado para a alternativa que Edgardo Bauza escolheu no segundo tempo a fim de tentar uma reação improvável, mas enalteceu a efetividade de seus homens de frente.

"O Agüero é diferente. Nós também prevíamos a entrada dele. Jogador vertical, agudo, de torque. O Fernandinho tinha de ficar muito central, porque um giro era mortal. Ao mesmo tempo, dava uma saída de bola mais limpa ao Marcelo. Nós tínhamos de trabalhar e finalizar, porque se perdesse ia ter Messi, Di Maria, Iguain e Aguero. Tínhamos de fazer, senão ia tomar lá atrás", concluiu.


Gazeta Esportiva

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas