Religião

28/11/2016 | domtotal.com

Venezuela: Governo confisca remédios doados à Caritas

Carga endereçada à Caritas Venezuela tinha sido declarada como abandonada, apesar de cumpridos os procedimentos legais.

Líderes nacionais politizam até mesmo ajuda humanitária.
Líderes nacionais politizam até mesmo ajuda humanitária. Foto (Divulgação)

“A Caritas Venezuela, desde julho passado, monitorou e executou todo procedimento previsto pela lei para a retirada da doação recebida.” 

Com estas palavras, a Comissão Justiça e Paz da Conferência Episcopal Venezuelana contesta, num comunicado, a medida do Governo de confiscar uma carga de remédios e suplementos alimentares doados à instituição religiosa.

Na semana passada, o Serviço Nacional de Administração Fiscal e Financeira publicou no Twitter que a carga endereçada à Caritas Venezuela tinha sido declarada como abandonada por não ter sido apresentada a documentação exigida até os 30 dias previstos pela normativa. Segundo o organismo, “a fronteira de La Guaira concedeu a mercadoria ao Instituto Venezuelano de Serviços Sociais”.

A Comissão Episcopal explica na nota que em 5 de agosto de 2016 comunicou ao Serviço Nacional de Administração Fiscal e Financeira e às autoridades do Ministério da Saúde a chegada iminente de um container com 525 caixotes de remédios e 92 caixas de alimentos. Desde então foram iniciados os procedimentos para a documentação e permissão para a entrada das mercadorias que chegaram ao porto de La Guaira, em 23 de agosto.

“Agimos no respeito da lei. Seguimos as normativas e ouvimos todas as recomendações a fim de que a retirada da doação proveniente da Caritas chilena pudesse chegar a bom termo”, destacam os bispos. 

O comunicado dos bispos venezuelanos convida cidadãos, funcionários, observadores e Ongs a pediram mais uma vez ao Estado para facilitar a entrada de medicamentos e alimentos provenientes da cooperação solidária de outros países. 

Os prelados pedem aos líderes nacionais para não “politizarem o tema da ajuda humanitária e agirem a favor de quem sofre sem distinção de raça ou partido político”. Neste contexto, a Comissão Episcopal convida o Governo a buscar soluções rápidas para as dificuldades criadas pela falta de alimentos e medicamentos.

Os bispos recomendam ao Instituto Venezuelano de Serviços Sociais a fazer bom uso e distribuir com equidade os medicamentos doados a essa instituição, confiantes em seu bom serviço.

A Comissão Justiça e Paz da Conferência Episcopal Venezuelana pede mais uma vez para inserir o tema da ajuda humanitária ou canais de solidariedade na agenda do diálogo em andamento entre Governo e oposição com a mediação do representante da Santa Sé e líderes políticos internacionais. O diálogo iniciou em 30 de outubro passado e o próximo encontro está previsto para 6 de dezembro próximo.


Rádio Vaticano



Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outras Notícias

Não há outras notícias com as tags relacionadas.