;
Direito

15/09/2017 | domtotal.com

Veja a repercussão da segunda denuncia contra Temer

Políticos da oposição e base do governo analisam desdobramentos da nova denúncia da PGR.

"É uma denúncia fulminante, que tem força jurídica, especialmente em função das provas acumuladas em várias delações", disse Álvaro Dias (Lula Marques / AGPT)

Por Maria Carolina Marcello

BRASÍLIA - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira uma nova denúncia contra o presidente Michel Temer, acusando-o de obstrução da Justiça e de ter atuado como líder de organização criminosa.

Veja abaixo comentários de parlamentares:

DEPUTADO ALESSANDRO MOLON (Rede-RJ):

"É uma denúncia extremamente grave, que mostra que na cadeira da Presidência da República está sentado o chefe de uma organização criminosa que ordenou a compra do silêncio do operador financeiro desta organização criminosa.

Temer fez tudo isso para que os crimes dele ficassem ocultos à Justiça e diante da gravidades desses fatos é inaceitável que a Câmara, mais uma vez, impeça a Justiça de julgar Temer pelos crimes que ele cometeu."

SENADOR RANDOLFE RODRIGUES (Rede-AP):

"Nós temos contra o presidente da República a posição, o parecer do procurador-geral da República, a posição de um inquérito da Polícia Federal, e a declaração de vários delatores sobre o envolvimento do presidente com vários crimes e a liderança dele sobre uma organização criminosa.... está comprovado o que já se esperava que temos no comando supremo do país o chefe de uma organização criminosa. Não à toa que os ministros são membros dessa organização."

 

SENADOR ÁLVARO DIAS (Podemos-PR):

"É uma denúncia fulminante, que tem força jurídica, especialmente em função das provas acumuladas em várias delações... Certamente a Câmara do Deputados terá enorme dificuldade na apreciação dessa nova denúncia.

A imagem do presidente da República está ainda mais fragilizada. As últimas denúncias, as últimas prisões, os últimos fatos fragilizaram a figura do presidente da República, diante da sociedade e diante do Congresso. Certamente custará muito caro ao país a preservação do seu mandato."

 

DEPUTADO BETO MANSUR (PRB-SP), vice-líder do governo na Câmara

"Essa questão que envolve o presidente Temer é em cima da fita, dos áudios que foram gravados pelo Joesley. Se essa fita for entendida como uma prova inválida, não tem como dar continuidade a essa segunda denúncia. Agora, é uma decisão que o Supremo vai tomar na próxima quarta-feira. E se o Supremo entender que tem que haver continuidade da denúncia, lógico que possivelmente a ministra Cármen Lúcia vai enviar para a Câmara essa segunda denúncia e nós vamos dar um trâmite rápido junto à CCJ e junto ao plenário, para que a gente possa encerrar esse assunto em definitivo.?


Reuters

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas