Cultura Teatro

15/10/2018 | domtotal.com

Festival Internacional de Acordeon (FIA) comemora 5ª edição em BH

Evento promoverá um intercâmbio com grandes nomes do acordeon, do país e do mundo.

Renzo trabalha atualmente com projetos de jazz italianos.
Renzo trabalha atualmente com projetos de jazz italianos. (Élcio Paraíso)

De 18 a 20 de outubro, a capital mineira sediará mais uma edição do Festival Internacional de Acordeon (FIA). Desta vez, o Grande Teatro do Sesc Palladium será palco para argentinos, russos, italianos e é claro, brasileiros, mostrarem os mais diversos gêneros e a versatilidade deste rico instrumento, com melodias suaves e harmonias vibrantes.

O FIA é uma realização do músico Célio Balona e da Veredas Produções, executado por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais. O projeto tem apoio cultural do Sesc.

A abertura da 5ª edição do festival será na quinta, 18, com o grupo Chama Chuva. Eles se apresentarão no foyer do teatro, na rua Rio de Janeiro, e marcará o “esquenta oficial” do evento. Já na sexta, 19, Lulinha Alencar e Mestrinho, e Alto Taborda Quarteto, da Argentina, serão os convidados do Grande Teatro do Sesc Palladium.

Sem perder o pique, o projeto trará no sábado, 20,  o russo Eduard Akhanov e os italianos Renzo Ruggieri e Claudio Filippini. Prata da casa e anfitrião do festival, Célio Balona convidará Nivaldo Ornelas e Wagner Tiso para uma apresentação especial, com direito a participação do músico Milton Ramos.

Ainda no sábado, durante o dia, um workshop relacionado ao acordeon será ministrado no Teatro de Bolso. A atividade será dedicada a músicos, alunos de música e interessados em conhecer melhor o instrumento. A participação é gratuita e não será necessário realizar inscrição.

Conheça mais sobre as atrações

-  Chama Chuva (ES.Brasil)

O grupo é formado por Dil Brasil (sanfona), Karenn Fontes (triângulo e vocal) e Léo Magalhães (acordeon). Em 2018, a banda gravou o CD Pra Ninguém Ficar Parado. Com 19 anos de estrada, o Chama Chuva traz no repertório sucessos de artistas como Luiz Gonzaga, Elba Ramalho, Dominguinhos, Falamansa e Alceu Valença.

 - Lulinha Alencar e Mestrinho (RN.SE.Brasil)

Lulinha Alencar e Mestrinho apresentam o show do CD “ToCantE”, homenagem ao mestre da sanfona brasileira Dominguinhos. No repertório músicas autorais de ambos dedicadas ao artista, além de músicas do próprio Domingos as quais reverenciam outros mestres como o gaúcho e maestro Chiquinho do Acordeon, Jackson do Pandeiro e Pixinguinha.

Lulinha Alencar nasceu no sertão do Rio Grande do Norte, onde teve seu primeiro contato com a música através de seu pai, o sanfoneiro Zé de Cezário. Autodidata, tocou ao lado de artistas como Mônica Salmaso, Benjamim Taubkin, Teco Cardoso e integrou a Orquestra Popular de Câmara. Além de Dominguinhos no Brasil, dividiu o palco com outros grandes nomes da sanfona mundial, entre eles Richard Galliano, Regis Gizavo e Martin Lubenov.

Mestrinho nasceu no Sergipe. Neto de tocador de oito baixos e filho de sanfoneiro, Mestrinho, aos seis anos, já tocava sanfona e, aos 12, já começava a se apresentar em sua região. Aos 17, formou o “Trio Juriti”, com sua irmã, quando puderam dar vazão às composições autorais. Mestrinho já dividiu palco com Gilberto Gil, Hermeto Pascoal, Elba Ramalho, Rosa Passos, entre outros. Com Dominguinhos, fez diversos shows pelo Brasil, inclusive participando de sua última apresentação em Exu (PE), cidade natal de Luiz Gonzaga.

 - Aldo Taborda Quarteto (Argentina)

Campeão argentino do Festival de Acordeon em San Jorge, Santa Fé, e classificado em 4º lugar na categoria Astor Piazzola no maior festival de acordeon em Castelfidardo, Aldo Taborda possui longa e sólida carreira. Em 2008, foi apontado pelo Diário Uno de Entre Rios e em 2009 pela Academia Nacional do Tango da cidade do Rosario, como o melhor trabalho solo instrumental.

Em 2013 classificou-se em 3º lugar no Campeonato Mundial de Acordeon em Castelfidardo – Itália, além de ser campeão Sul-Americano de Acordeon.

Para sua apresentação no FIA, Aldo traz os músicos Carlos Ricciardino, Martin Roldan (piano) e Juan Salonome (baixo). No repertório, canções autorais e versões de expoentes de renome da música latino-americana e do mundo, como Libertango, Merceditas, Milonga de mis amores e La Cumparsita.

- Eduard Akhanov (Rússia)

Nascido em berço musical Edouard Akhanov iniciou seus estudos aos oito anos. Recebeu vários prêmios em competições russas e internacionais.  Eduard já se apresentou na Finlândia, Letónia, China, Cazaquistão, Ucrânia, Itália, Bósnia e Herzegovina. Paralelamente aos shows, participou de vários projetos, experimentando a transmissão de som com a utilização de tecnologias modernas.

- Célio Balona (MG.Brasil)

O músico, compositor, arranjador, tecladista e acordeonista, é um dos idealizadores e curadores do Festival Internacional de Acordeon. Célio começou a tocar profissionalmente aos 15 anos. Na década de 60, ao lado de Nivaldo Ornelas e Wagner Tiso, criou o seu primeiro grupo musical. No currículo, sete discos gravados e cinco CDs, sendo o mais recente deles Alumbramentos, trabalho autoral e que comemora os 50 anos de sua carreira. O músico realizou turnês pelos Estados Unidos, México, Argentina, Espanha, Inglaterra e França. Foi o representante da América Latina no Festival Electone Yamanha, no Japão. No ano passado, participou do maior festival dedicado ao acordeon na Europa, o Internazzionale dela Fisarmonica (Castelfidardo).

Para a 5ª edição do FIA, em 2018, ele promove um reencontro com dois velhos amigos e ícones da música brasileira, Wagner Tiso, no piano, e Nivaldo Ornelas nos saxofones, em uma apresentação que, com certeza, entrará para a história da música mineira.

- Renzo Ruggierre e Claudio Filippini (Itália)

Renzo trabalha atualmente com projetos de jazz italianos. Em colaboração com o Teatro dell'Opera di Roma (The Legend de Flor de Linho) e Antonella Ruggiero, fez os arranjos do CD Souvenir d'Italie. Foi o primeiro acordeonista a produzir um álbum completamente improvisado e um dos pioneiros a ensinar jazz para acordeon na Itália. Ele fundou a Mood Club para a Arte, uma organização de escolas que utiliza uma nova técnica de ensino e dedicada a alunos que buscam o reconhecimento internacional. Em 2009,  foi premiado no FestivalInternacional de Castelfidardo Award Voz de Ouro, já atribuído a Richard Galliano, Gil Goldstein, Gorni Kramer, Astor Piazzolla, Art Van Damme, entre outros. Em 2013, recebeu o disco de prata pela prestigiada Moscow Gnessin Akademy.  Renzo colaborou com Hellas Bandini, Fabrizio Bosso, Antonio Calenda, Sergio Caputo, Gianni Cazzola, Franco Cerri, Stefano Cocco Cantini, Gabriele Cirilli, Gianni Coscia, Simon Webbe Paolo Damiani, Bruno De Filippi, Tullio De Piscopo, Piera Degli Esposti, Paolo Di Sabatino, Dolcenera, Fiorello, Roberto Gatto, Tonino Guerra, Monica Guerritore, Mark Harris, David Haughton, Roberto Herlitzka, Flavio Insinna, Linda, Judith Malina, Massimo Manzi, Germano Mazzocchetti, Piero Mazzocchetti, Ron Morgan, Massimo Moriconi, Gino Paoli, Lino Patruno, Nicola Piovani, Peppino Príncipe, Enrico Rava, Danilo Rea, David Rion, Michael Supnick, Ares Tavolazzi Lev Termen, Art Van Damme, Ernesto Vitolo, Mark Zurzolo.

O italiano Claudio Filippini tem formação em estudos clássicos. Aos 17 anos, ganhou uma bolsa de estudos no Pescara Festival Jazz, o levando a estudar no Columbia College of Music, em Chicago. Filippini ganhou em 1º lugar o concurso europeu Yamaha Music Foundation para piano solo, e o Prêmio Massimo Urbani. Em 2006, estreou um projeto ao lado de Enrico Melozzi e Stefano De Angeliz que combinava jazz com música eletrônica e artes visuais. Atualmente, se apresenta com vários grandes músicos, como Giovanni Tommaso, Maria Pia De Vito, Battista Lena, Roberto Gatto, Francesco Bearzatti, Luca Bulgarelli, Marcello Di Leonardo, Bebo Ferra, Fabrizio Bosso, Daniele Scannapieco, Max Ionata, Nicola Conte, Dario Deidda, Stefano Di Battista, Dario Rosciglione, Fábio Zeppetella, Alfredo Paixão, Israel Varela.

SERVIÇO

V FESTIVAL INTERNACIONAL DE ACORDEON - FIA BH.MG.BRASIL

Dias 18, 19 e 20 de outubro

SESC Palladium

Rua Rio de Janeiro, 1046 - Centro - BH / MG

 

Dia 18 de outubro

12:00 ás 13:30 horas – Foyer Rio de Janeiro

Esquenta Festival Internacional de Acordeon: Grupo Chama Chuva (ES.Brasil)

*Acesso Gratuito

 

Dia 19 de outubro

19:00 horas – Foyer Rio de Janeiro

Esquenta FIA – Pocket Show LÉO MAGALHÃES TRIO (MG.Brasil)

* Acesso Gratuito

 

20:00 horas – Grande Teatro

LULINHA ALENCAR E MESTRINHO • ToCantE (RN.SE.Brasil)

ALDO TABORDA QUARTETO (Argentina)

*Ingressos: R$20 (inteira), R$10 (meia-entrada). Comerciário cadastrado tem 60% de desconto

 

Dia 20 de outubro

11:00 horas – Teatro de Bolso

WORKSHOP Festival Internacional de Acordeon

*Acesso Gratuito

(Entrada gratuita, com retirada de ingressos 1 hora antes do evento – Classificação: 14 anos)

 

19:00 horas – Foyer Rio de Janeiro

Esquenta FIA – Pocket Show JULIAN TARRAGÔ TRIO (MG.Brasil)

*Acesso Gratuito

 

20:00 horas – Grande Teatro

EDUARD AKHANOV (Rússia)

CÉLIO BALONA convida NIVALDO ORNELAS E WAGNER TISO. Participação de Milton Ramos (contrabaixo) – (MG.Brasil)

RENZO RUGGIERRE E CLAUDIO FILIPPINI (Itália)

*Ingressos: R$20 (inteira), R$10 (meia-entrada). Comerciário cadastrado tem 60% de desconto

 

• Bilheteria do Teatro (31) 3270-8100

• Compras via internet: www.ingressorapido.com.br

Classificação: Livre 


Assessoria de imprensa – Beth Santos

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas