ESDHC

09/12/2018 | domtotal.com

Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista

Músicos executaram a peça 'Sobre las voces musicales', de Cristóbal de Morales.

Dom Helder e EMGE sediam apresentação da orquestra Canção das Iluminuras.
Dom Helder e EMGE sediam apresentação da orquestra Canção das Iluminuras. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
Leopoldo Balestrini, idealizador da orquestra, realiza uma breve palestra antes do concerto.
Leopoldo Balestrini, idealizador da orquestra, realiza uma breve palestra antes do concerto. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
Leopoldo Balestrini, idealizador da orquestra, realiza uma breve palestra antes do concerto.
Leopoldo Balestrini, idealizador da orquestra, realiza uma breve palestra antes do concerto. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
Público lota o Espaço Dom Helder/EMGE para acompanhar a apresentação.
Público lota o Espaço Dom Helder/EMGE para acompanhar a apresentação. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista.
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
Leopoldo Balestrini, idealizador da orquestra, realiza uma breve palestra antes do concerto.
Leopoldo Balestrini, idealizador da orquestra, realiza uma breve palestra antes do concerto. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista.
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista.
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
Leopoldo Balestrini, idealizador da orquestra, realiza uma breve palestra antes do concerto.
Leopoldo Balestrini, idealizador da orquestra, realiza uma breve palestra antes do concerto. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista.
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista.
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista.
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista.
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista.
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista.
Orquestra Canção das Iluminuras emociona público com repertório renascentista. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
O órgão positivo Clerigus foi utilizado pela primeira vez no concerto deste domingo.
O órgão positivo Clerigus foi utilizado pela primeira vez no concerto deste domingo. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
Professores e funcionários prestigiaram o evento.
Professores e funcionários prestigiaram o evento. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
Concerto contou com grande participação do corpo docente da Dom Helder e da EMGE.
Concerto contou com grande participação do corpo docente da Dom Helder e da EMGE. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)
Concerto contou com grande participação do corpo docente da Dom Helder e da EMGE.
Concerto contou com grande participação do corpo docente da Dom Helder e da EMGE. Foto (Patrícia Azevedo/Dom Total)

A Dom Helder Escola de Direito e a Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE) sediaram uma emocionante apresentação da orquestra Canção das Iluminuras na tarde deste domingo (9). Sob a regência do maestro Augusto Pimenta, os músicos executaram a peça ‘Sobre las voces musicales’, composta por Cristóbal de Morales, mestre capela da catedral de Sevilha e um dos grandes compositores ibéricos do século XVI. Antes da apresentação, Leopoldo Balestrini, idealizador da orquestra, deixou ricas explicações sobre o repertório, a música renascentista e a proposta do grupo.

“Esta peça, ‘Sobre las voces musicales’, é muito interessante e inventiva. Voces musicales quer dizer sílabas musicais. A música até o século 17 era tributária da música grega, então o compositor Gustavo de Morales usou os hexacordes ‘dó, ré, mi, fá, sol, lá’, que usamos até hoje, e fez toda a missa baseada nesta sequência de seis notas”, explicou Leopoldo, que também toca na orquestra.

De acordo com o músico, o grupo foi formado há cinco anos e possui hoje 45 instrumentos, que foram adquiridos com recursos próprios. “O nosso foco é a pesquisa e a interpretação da música composta entre os séculos 13 e 17, período que compreende o final da idade média e a renascença. Um dos pilares desse trabalho é o acervo de instrumentos, que paulatinamente vamos adquirindo. Contamos com a colaboração de luthiers do Brasil e da Europa”, apontou.

Um destes instrumentos – o órgão positivo Clerigus – foi utilizado pela primeira vez no concerto deste domingo. Ele foi construído pelo organeiro paulista Ricardo Clerice e possui modelo baseado na iconografia do século XVI. “O órgão é um instrumento emblemático para a música desta época. O Clerigus tem esse nome por duas razões: a primeira para homenagear seu construtor e depois para fazer um pequeno trocadilho, porque o órgão é um instrumento ligado à questão sacra, religiosa”, explicou Leopoldo.

Projeto pedagógico

Presente ao concerto, o reitor da Dom Helder, professor Paulo Stumpf, destacou que a apresentação da orquestra Canção das Iluminuras reforça o projeto pedagógico da Dom Helder e da EMGE, que tem entre seus objetivos promover a arte e a cultura. “Tivemos já neste ano o show do cantor Ney Matogrosso, entre outros eventos. Buscamos sempre promover junto ao nosso corpo discente e docente os gêneros musicais clássicos, que não são tão conhecidos. A música gregoriana tem uma afinidade muito grande com a Companhia de Jesus e suas missas solenes, então é algo me emociona, tenho um afeto e um carinho muito especial”, afirmou Paulo Stumpf.

A professora Mariza Rios, que integra o corpo docente da Dom Helder, aprovou a iniciativa. “É uma oportunidade muito interessante. Estamos em escolas jesuítas, que têm uma tradição religiosa, e o concerto nos proporcionou olhar para o passado de uma forma muito diferente, que a juventude não está acostumada. Se Dom Helder estivesse vivo, certamente teria muita alegria por essa iniciativa, que cabe perfeitamente dentro das instituições”, destacou Mariza.

Para a engenheira Ana Luiza Santos, o concerto foi também uma oportunidade para conhecer a Dom Helder e a EMGE. “É a primeira vez que venho aqui, achei o evento muito bacana, tomara que tenham outros. É legal saber um pouco da história da música, eles trouxeram instrumentos que eu nunca tinha visto, achei muito interessante! Pena que foi curtinho”, afirmou Ana.


Patrícia Azevedo/Redação Dom Total

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!



Instituições Conveniadas