Economia

07/01/2019 | domtotal.com

Presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, anuncia renúncia

Saída ocorre mais de três anos antes do final de seu mandato atual.

Sob liderança de Kim, o banco estabeleceu a meta de eliminar a pobreza extrema até 2030.
Sob liderança de Kim, o banco estabeleceu a meta de eliminar a pobreza extrema até 2030. (Mike Theiler/Reuters)

O presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, anunciou nesta segunda-feira (7) sua saída da instituição no fim deste mês - mais de três anos antes do final de seu mandato atual.

A decisão antecipa o fim do mandato de seis anos e pode dar ao presidente americano, Donald Trump, influência sobre o futuro líder da instituição global.

"Foi uma grande honra servir como presidente dessa instituição marcante, cheia de indivíduos apaixonados, dedicados à missão de dar fim à pobreza extrema durante nossas vidas", afirmou Kim em nota.

O americano virou presidente do credor global em 2012. Ele deve passar a integrar uma empresa com foco em investimentos em países em desenvolvimento, afirmou o BM em nota, e voltará ao conselho da Partners-in-Health - ONG da qual é cofundador.

Sob liderança de Kim, o banco estabeleceu a meta de eliminar a pobreza extrema até 2030 e acelerou os financiamentos.

No ano passado, recebeu aprovação para uma ampliação de capital de 13 bilhões de dólares, depois de aceitar os pedidos do governo de Trump de restringir os empréstimos para países de alta renda, como a China.

Sua gestão também foi marcada por níveis elevados de insatisfação entre os funcionários do BM, que se irritaram com uma reestruturação interna generalizada iniciada por Kim.

A CEO do BM, Kristalina Georgieva, vai assumir a presidência interina após a partida de Kim, em 1 de fevereiro, informou o banco em nota.


AFP

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Mais Lidas
Instituições Conveniadas