Direito

02/03/2019 | domtotal.com

Justiça bloqueia mais R$ 50 mi da Vale por evacuação em Barão de Cocais (MG)

Conforme a ação, a evacuação se deu em razão de não ter sido atestada a estabilidade da barragem.

A evacuação em Barão de Cocais (MG) ocorreu de forma abrupta e assustadora, durante a madrugada, causando pânico nos moradores locais.
A evacuação em Barão de Cocais (MG) ocorreu de forma abrupta e assustadora, durante a madrugada, causando pânico nos moradores locais. (Reuters)

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO - A Justiça aceitou pedido do Ministério Público de Minas Gerais e decidiu bloquear 50 milhões de reais da Vale em caráter liminar para garantia de eventual ressarcimento de prejuízos decorrentes de evacuação ocorrida em Barão de Cocais (MG), informou o MPMG em comunicado.

Conforme a ação, a evacuação - realizada em 8 de fevereiro nas localidades de Gongo Soco, Tabuleiro, Piteiras e Socorro - se deu em razão de não ter sido atestada a estabilidade da barragem sul superior da mina de Gongo Soco e envolveu 492 pessoas.

"Conforme apurado, a evacuação ocorreu de forma abrupta e assustadora, durante a madrugada, causando pânico nos moradores locais, que deixaram seus pertences e foram deslocados para o ginásio poliesportivo de Barão de Cocais", disse o MPMG.

Ao deferir o pedido liminar, a Justiça considerou que o abandono dos pertences materiais, das atividades econômicas eventualmente desenvolvidas, dos alimentos e dos animais pode acarretar prejuízos materiais aos envolvidos na evacuação, segundo o MPMG.

A medida em Barão dos Cocais ocorreu duas semanas após o rompimento de uma barragem de rejeitos da Vale da mina de minério de ferro Córrego de Feijão, em Brumadinho (MG), em 25 de janeiro, que deixou centenas de mortos.

Procurada, a Vale informou que não foi notificada sobre a decisão judicial.


Reuters

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas