Mundo

12/03/2019 | domtotal.com

Médicos do Mundo denuncia situação humanitária 'insustentável' na Síria

'Como podemos aceitar que a Síria seja o país mais perigoso para os trabalhadores da saúde, com 102 mortos em 2018?', questionou o presidente da MDM, doutor Philippe de Botton.

Combatentes das Forças Democráticas Sírias revistam acampamento provisório de membros do EI nos arredores de Baghuz, em 9 de março de 2019
Combatentes das Forças Democráticas Sírias revistam acampamento provisório de membros do EI nos arredores de Baghuz, em 9 de março de 2019 (AFP)

Oito anos depois do início do conflito, a situação sanitária e humanitária na Síria alcançou "níveis insustentáveis" - denunciou a ONG Médicos do Mundo nesta terça-feira (12).

Em uma declaração emitida no dia da abertura, em Bruxelas, da terceira "Conferência para o Futuro da Síria", a MDM afirma que "as necessidades humanitárias, particularmente em termos de saúde, são imensas para a população civil síria traumatizada, esgotada por um conflito que não para".

A ONG lembrou que "mais de 400.000 pessoas morreram, e 13,2 milhões precisam de ajuda" no país. Dois terços dos trabalhadores de saúde foram embora.

"Como podemos aceitar que a Síria seja o país mais perigoso para os trabalhadores da saúde, com 102 mortos em 2018?", questionou o presidente da MDM, doutor Philippe de Botton.

"Atualmente, 70% dos ataques contra os trabalhadores da saúde em todo mundo acontecem na Síria", completou.

"Depois de oito anos de um conflito terrível, achávamos que já tínhamos visto o pior, mas, com o passar dos anos, a situação se tornou cada vez mais alarmante. A relegação deste tema para um segundo plano na imprensa não deveria nos fazer esquecer da tragédia em curso", acrescentou.


AFP

TAGS




Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.
EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!



Outras Notícias

Não há outras notícias com as tags relacionadas.