Religião

01/04/2019 | domtotal.com

É um sacrilégio chamar Lionel Messi de Deus, diz papa Francisco

Craque argentino muitas vezes é chamado de Deus pela genialidade dentro das quatro linhas.

Apaixonado por futebol, papa Francisco diz que Messi não pode ser chamado de Deus
Apaixonado por futebol, papa Francisco diz que Messi não pode ser chamado de Deus (Albert Gea/Reuters)

Confesso adepto de futebol e torcedor declarado do San Lorenzo, o papa Francisco expressou as suas opiniões sobre o conterrâneo Lionel Messi. Em uma entrevista a um programa de TV espanhol, o Sumo Pontífice foi direto ao ser perguntado sobre os torcedores e jornalistas que chamam o atacante do Barcelona de Deus.

“Em teoria é um sacrilégio, não se pode dizer. A Bíblia deixa isso muito claro. Eu não acredito. Você acredita?”, respondeu o papa Francisco, que escutou “eu sim” do jornalista que o entrevistava. Após a brincadeira, o pontífice deu uma explicação mais elaborada.

“Ou seja, a gente diz Deus, assim como diz ‘eu te adoro’, mas devemos adorar somente a Deus, são expressões populares. ‘Este é um Deus com a bola no campo’, são modos populares de se expressar”, disse o torcedor do San Lorenzo, que elogiou o compatriota. “Claro que sim, dá gosto (de ver Messi jogando), mas não é Deus”, finalizou o papa.

Natural de Buenos Aires, o cardeal Jorge Mario Bergoglio, que se tornou papa em 2013, é conselheiro vitalício do San Lorenzo, equipe que ocupa atualmente o 21.º lugar do Campeonato Argentino e que nesta terça-feira enfrentará o Palmeiras, na Argentina, pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.

Com a mais do que habitual atuação decisiva de Messi, o Barcelona venceu o Espanyol no clássico da Catalunha por 2 a 0, no estádio Camp Nou, em Barcelona, no último sábado, e segue com 10 pontos de vantagem na liderança do Campeonato Espanhol, após 29 rodadas. O craque argentino marcou os dois gols do duelo.


Agência Estado

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas