Direito

19/04/2019 | domtotal.com

Após seis meses, Toffoli permite entrevista de Lula

A decisão foi divulgada pouco depois de ter sido tornado público que Alexandre de Moraes havia revogado a censura a revista e sites que publicaram reportagem sobre Toffoli.

Toffoli se valeu de um argumento processual para permitir que Lula conceda a entrevista.
Toffoli se valeu de um argumento processual para permitir que Lula conceda a entrevista. (Nelson Almeida/AFP)

Por Ricardo Brito

Brasília - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, liberou nessa quinta-feira o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a conceder entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, que havia sido proibida há mais de seis meses, antes da eleição presidencial.

A decisão de Toffoli foi divulgada pouco depois de ter sido tornado público que o ministro do STF, Alexandre de Moraes, havia revogado a ordem de retirar dos sites O Antagonista e da revista Crusoé uma reportagem, publicada na sexta-feira da semana passada, que fazia uma suposta ligação do presidente da corte, Dias Toffoli, com a empreiteira Odebrecht.

A permissão da entrevista de Lula - preso há mais de um ano na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR) cumprindo pena por condenação na operação Lava Jato - foi objeto de uma série de decisões do Supremo.

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF, autorizou em duas ocasiões que o ex-presidente falasse com o jornal, mas posteriormente Fux - quando exercia interinamente a presidência do tribunal - vedou essa autorização. Posteriormente, Toffoli confirmou a decisão de Fux. Contudo, nessa quinta-feira, Toffoli se valeu de um argumento processual para permitir que Lula conceda a entrevista.


Reuters/Dom Total

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas