Esporte Futebol Nacional

21/04/2019 | domtotal.com

Flamengo volta a bater Vasco por 2 a 0 e conquista o seu 35º título do Carioca

A equipe rubro-negra já havia vencido o jogo de ida por 2 a 0 e, com o triunfo na segunda partida, garantiu o título estadual com a grande vantagem de 4 a 0 no placar agregado.

Willian Arão, jogador do Flamengo, comemora seu gol durante a segunda partida contra o Vasco, válida pela final do Campeonato Carioca 2019.
Willian Arão, jogador do Flamengo, comemora seu gol durante a segunda partida contra o Vasco, válida pela final do Campeonato Carioca 2019. (Rudy Trindade/FramePhoto/Gazeta Press)

Com gols de Willian Arão e Vitinho, o Flamengo ganhou do Vasco por 2 a 0, neste domingo, no Maracanã, e conquistou o Campeonato Carioca de 2019. A equipe rubro-negra já havia vencido o jogo de ida por 2 a 0 e, com o triunfo na segunda partida, garantiu o título estadual com a grande vantagem de 4 a 0 no placar agregado.

Com a conquista deste domingo, o Flamengo chega ao seu 35º título fluminense e voltou a levantar a taça que havia erguido pela última vez em 2017. Já o Vasco terá de aguardar a próxima edição do Estadual para buscar o seu 25º troféu na competição, na qual anteriormente havia festejado um bicampeonato com os títulos de 2015 e 2016.

O primeiro tempo do clássico começou equilibrado, mas aos poucos o Flamengo começou a dominar. Aos 12 minutos, veio o primeiro lance de perigo do clube rubro-negro. Renê pegou sobra na entrada da grande área e bateu forte de longe, para fora. Três minutos depois, o time da Gávea abriu o placar: em cobrança de falta pela intermediária direita, Pará rolou para Arrascaeta, que cruzou perto da marca da cal para Willian Arão cabecear para o fundo da rede.

Aos 27, nova chance do Flamengo: Diego iniciou rápido contra-ataque e acionou Gabriel pela esquerda. O atacante invadiu a grande área e bateu de canhota, mas Fernando Miguel fez boa defesa. Na sequência, o camisa 9 voltaria a ser acionado pelo flanco, cruzando rasteiro para Diego, que chegou batendo mascado na pequena área para defesa do goleiro vascaíno. A pressão flamenguista continuou com nova oportunidade aos 30, em jogada ensaiada: Arrascaeta cobrou escanteio curto pela esquerda e Renê chutou de dentro da grande área, acertando a rede pelo lado de fora.

O Vasco só ameaçou o rival na segunda metade da etapa inicial, aos 33. Depois de cruzamento na retaguarda flamenguista, Diego Alves tirou de soco, mas a bola sobrou para Pikachu, que bateu de primeira, obrigando Renê a interceptar na pequena área. O lance empolgou o cruzmaltino, que partiu em busca do empate. Aos 39, finalização de Lucas Santos desviada em Pará e passou perto da baliza rubro-negra.

Apesar da pressão alvinegra, a partida foi para o intervalo com placar amplamente vantajoso para o Flamengo. Precisando de três gols para levar a decisão aos pênaltis, o técnico Alberto Valentim lançou mão de suas opções mais ofensivas no segundo tempo. O centroavante argentino Maxi López entrou na vaga do meio-campista Lucas Santos já no retorno ao gramado do Maracanã. Aos 15, o meia-atacante Bruno César substituiria o lateral-direito Raúl Cáceres, aumentando a agressividade da equipe.

Com a mudança de postura, o Vasco começou a metade complementar melhor do que fizera no início do jogo. Logo aos 3 minutos, veio a primeira chance: Pikachu chutou e Maxi López desviou de letra, mas Diego Alves fez a defesa. Em seguida, Raúl recebeu de Pikachu e bateu à direita da meta flamenguista. Aos 8, Renê foi providencial, interceptando lançamento que chegaria em ótimas condições para Pikachu.

Depois do abafa inicial do time vascaíno, o Flamengo voltou a controlar o jogo. Até que, aos 14, ampliou o marcador: depois de lançamento da defesa, Arrascaeta recebeu pela intermediária esquerda e lançou em profundidade para Gabriel, que driblou Fernando Miguel para fazer bonito gol. Inicialmente confirmada pelo árbitro Rodrigo Carvalhaes de Miranda, a marca foi revisada com auxílio do árbitro de vídeo (VAR), que flagrou impedimento do atacante. O ex-santista voltaria a levar perigo em posição irregular aos 25, quando recebeu pela esquerda e bateu na trave.

Entretanto, nem o Vasco e nem a arbitragem impediram o Flamengo de fazer o 2 a 0 aos 37 da segunda etapa: quatro minutos depois de entrar, Vitinho arrancou em velocidade e recebeu pelo passe de Diego, ficando cara a cara com Fernando Miguel para marcar o segundo gol rubro-negro. A equipe cruzmaltina até tentou a reação, mas não pôde fazer nada além de mandar uma bola na trave após boa cobrança de falta de Danilo Barcelos.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 2 x 0 VASCO

Local: Etsádio do Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data: Domingo, 21/04/2019
Horário: 16h
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Luiz Cláudio Regazone
VAR: Bruno Arleu e Daniel Espírito Santo
Cartões amarelos: Diego, Gabriel, Cuéllar (Flamengo); Leandro Castán, Werley, Danilo Barcelos, Bruno César, Raul, Marrony (Vasco)
Cartão vermelho: Werley (Vasco)
Público: 52.398 (47.995 pagantes)
Renda: R$ 2.152.256,00
Gols:
FLAMENGO: William Arão, aos 15 min do 1º tempo; Vitinho, aos 37min do 2º tempo

FLAMENGO: Diego Alves, Pará, Rodrigo Caio, Léo Duarte e Renê; Cuéllar, Willian Arão e Diego; Arrascaeta (Vitinho), Gabigol (Ronaldo) e Everton Ribeiro (Lincoln)
Técnico: Abel Braga

VASCO: Fernando Miguel, Raul Cáceres (Bruno César), Werley, Leandro Castán e Danilo Barcelos; Raul, Lucas Mineiro, Yago Pikachu e Lucas Santos (Maxi López); Marrony e Yan Sasse (Ribamar)

Técnico: Alberto Valentim


Agência Estado

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Mais Lidas
Instituições Conveniadas