Religião

13/05/2019 | domtotal.com

Fieis de todo mundo se reúnem para celebrar Fátima

Igreja celebra aparições de Nossa Senhora de Fátima com milhares de fieis de todo o mundo em santuário centro de devoção.

Vigília da peregrinação internacional foi celebrada na noite do dia 12 e contou com a presença do cardeal de Manila, D. Luis Antonio Tagle.
Vigília da peregrinação internacional foi celebrada na noite do dia 12 e contou com a presença do cardeal de Manila, D. Luis Antonio Tagle. (Santuário de Fátima)

 O cardeal português D. António Marto elogiou hoje em Fátima o testemunho “impressionante” dos peregrinos que acorreram à Cova da Iria, para as celebrações do 13 de maio, resistindo ao calor.

“Parabéns, muitos parabéns, e muito obrigado pelo vosso impressionante testemunho de fé, que muito me alegra e me conforta”, disse o bispo de Leiria-Fátima, no final da Missa conclusiva da peregrinação internacional.

As celebrações evocativas da primeira aparição de Fátima, em 1917, foram presididas pelo cardeal Luis Antonio Tagle, arcebispo de Manila (Filipinas).

“Peço que leve um grande abraço de Fátima para todo o povo das Filipinas”, disse D. António Marto.

O bispo de Leiria-Fátima falou da experiência que peregrinos de todo o mundo fazem na Cova da Iria, como um “um povo único” e “um povo abençoado por Deus”.

“Não há maior bênção do que ser amado por Deus e comunicar este seu amor a todos”, acrescentou.

A peregrinação internacional de maio, que decorreu 102 anos após a primeira aparição na Cova da Iria e dois anos após a visita do Papa Francisco, teve como tema ‘Dar graças por peregrinar em Igreja’.

A convite de D. António Marto, os peregrinos rezaram uma Avé-Maria pelo Papa Francisco, que nestes dias recordou várias vezes as celebrações do 13 de maio, desde o Vaticano.

Segundo o Santuário de Fátima, inscreveram-se para a peregrinação internacional 202 grupos de 40 países.

O programa encerrou-se com a Procissão do Adeus, um dos momentos mais emblemáticos das peregrinações internacionais aniversárias.

Milhares de peregrinos a pé acorreram à Cova da Iria, após um percurso que contou com 91 postos de apoio, ao longo de cerca de 1430 quilómetros, por todo o país.

Conheça a história das aparições

No dia 13 de maio se celebra em todo mundo a Festa de Nossa Senhora de Fátima, em memória de sua primeira aparição aos pastorinhos nas colinas da Cova da Iria (Portugal) em 1917.

“Não tenham medo. Não lhes faço mal”, disse a Virgem Maria naquela ocasião aos três pastorinhos, Lúcia, Jacinta e Francisco, que contemplavam uma senhora vestida de branco, mais brilhante que o sol.

Depois de dizer-lhes, entre outras coisas, que vinha do céu e de pedir que voltassem àquele lugar seis meses seguidos, nos dias 13 à mesma hora, a Mãe de Deus lhes perguntou:

“Quereis oferecer-vos a Deus para suportar todos os sofrimentos que Ele quiser enviar-vos, em ato de reparação pelos pecados com que Ele é ofendido, e de súplica, pela conversão dos pecadores?”.

Os pequenos responderam que sim, queriam, e a Virgem advertiu que teriam que sofrer muito, mas que a graça de Deus os fortaleceria.

A Senhora abriu suas mãos e lhes comunicou uma luz que os invadiu. Caíram de joelhos e repetiram humildemente: “Santíssima Trindade, eu vos adoro. Meu Deus, Meu Deus, eu te amo no Santíssimo Sacramento”.

A Virgem de Fátima finalmente lhes disse: “Rezem o terço todos os dias para alcançar a paz do mundo e o fim da guerra”. Logo elevou-se ao céu.

Nos seguintes meses, as crianças foram ao lugar onde a Virgem os chamava e em sua última aparição ocorreu o chamado milagre do sol, visto por centenas de pessoas. Não muito tempo depois, Francisco e Jacinta faleceram com dolorosas enfermidades. Lúcia, a última vidente, se fez carmelita de clausura e faleceu em 2005.

Com o tempo a Igreja reconheceu as aparições milagrosas e a devoção à Virgem de Fátima se expandiu por todo mundo.

São João Paulo II, conforme o pedido da Virgem consagrou a Rússia e o mundo inteiro ao Imaculado Coração de Maria e beatificou Jacinto e Francisca no ano 2000 com a presença de Irmã Lúcia, que faleceu em 2005 e agora segue o seu processo de beatificação.

O Papa Francisco também consagrou o mundo inteiro ao Imaculado Coração da Virgem Maria, em outubro de 2013, na presença de mais de cem mil fiéis na Praça de São Pedro, reunidos em torno da imagem original da Virgem de Fátima.

“Nossa Senhora de Fátima, com renovada gratidão pela tua presença materna, unimos a nossa voz àquela de todas as gerações que te chamam beata”, disse o Santo Padre, pedindo em seguida: “Protege a nossa vida entre os teus braços”.

Em 13 de maio 2015, ao final da Audiência Geral de quarta-feira, Francisco também recordou o dia de Nossa Senhora de Fátima e, na saudação aos fiéis de língua portuguesa, convidou-os “a multiplicar os gestos diários de veneração e imitação da Mãe de Deus”.

“Confiem-lhe tudo aquilo que são, tudo aquilo de têm; e assim serão capazes de ser um instrumento da misericórdia e da ternura de Deus para seus familiares, vizinhos e amigos”, completou.


Ecclesia/ ACI

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas