Cultura Artes Visuais

15/05/2019 | domtotal.com

Belo-horizontinos poderão criar dragões

CCBB abre exposição 'DreamWorks Animation', um convite à criação de animações no cinema

No páteo do CCBB-BH, o dragão do filme 'Como treinar seu dragão' (2010).
No páteo do CCBB-BH, o dragão do filme 'Como treinar seu dragão' (2010). (Gilmar Pereira/ Dom Total)

Por Gilmar Pereira
Equipe Dom Total

Criaturas mitológicas, os dragões ocupam o imaginário de crianças e adultos. Às vezes são seres temíveis; outras, mais amáveis, como na animação Como treinar seu dragão (2010). Eles e outras criaturas fantásticas acabam de chegar a Belo Horizonte, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB-BH), para a exposição DreamWorks Animation: A exposição – Uma jornada do esboço à tela.

A mostra, uma parceria da DreamWorks Studio e do Australian Centre for the Moving Image (ACMI), traz ao Brasil um acervo exclusivo da gigante de animações, que revela todo o processo de seus filmes, desde as inspirações iniciais até as telas do cinema. A exibição interativa permite que o público não só compreenda as fases da produção, como também adentre o universo dos personagens. Além disso, é possível experimentar o ato de produzir uma animação, seja com dragões ou com qualquer outro ser inspirados pelas criações do estúdio.

Além de Como treinar seu dragão, a DreamWorks é responsável pelos sucessos FormiguinhaZ (1998), Shrek (2001), Madagascar (2005), Fuga das galinhas (2000), Kung Fu Panda (2008), Trolls (2016), entre outros. É desse universo que parte o acervo da exibição, cuja curadoria e montagem está a cargo do Australian Centre for the Moving Image (ACMI), um museu de Melborne, Austrália, com foco em videogames, cinema, cultura digital e artes. Inaugurada em terras australianas em 2014, a exposição só ganhou o mundo em 2015, passando por Singapura, Coreia do Sul, Taiwan, México, Canadá e, agora, Brasil, tendo parado anteriormente apenas no Rio de Janeiro.

Miniatura esculpida do urso Po, do filme ´Kung Fu Panda´. (Gilmar Pereira/ Dom Total)Miniatura esculpida do urso Po, do filme ´Kung Fu Panda´. (Gilmar Pereira/ Dom Total)Mais de 1,7 milhões de visitantes já puderam conferir a mostra, que ficará em BH, entre 15 de maio a 29 de julho, antes de deixar o país. E trata-se de uma exposição concorrida, não só pelo público, mas porque foi disputada por diversos países, já que celebra os 25 anos de existência da DreamWorks e seus 36 filmes lançados. Nela estão expostos mais de 400 itens do acervo original do estúdio, tudo criado por seus profissionais como parte do processo de inspiração e criação dos filmes. São desenhos, storyboards, máscaras, mapas, fotografias, pôsteres, pinturas e artes originais – alguns exibidos pela primeira vez, já que foram acrescentados à medida que novos filmes foram lançados.

A exposição

Tudo está organizado em três seções principais – Personagens, História, Mundo – e um espaço de criação, o Drawing room. E quem pensa que a exibição se volta apenas para crianças, com certeza se engana. É claro que os pequenos vão se deliciar, principalmente com as partes interativas, mas profissionais de diversas áreas poderão encontrar atrativos. Desde arquitetos, com a planta-baixa da casa do ogro Shrek, aos músicos, com as partituras das trilhas sonoras.Melman, a girafa de ´Madagascar´. (Gilmar Pereira/ Dom Total)Melman, a girafa de ´Madagascar´. (Gilmar Pereira/ Dom Total)

Em Personagens, o público é recebido por Melman, a girafa de Madagascar, e dois dos pinguins. Ali podem conferir como estas e outras figuras queridas foram compostas, passando dos primeiros esboços feitos à lápis até a consecução de suas maquetes esculpidas e imagens geradas por computador. Há curiosidades e surpresas, como as possibilidades rejeitadas dos personagens, tal como os rostos que o ogro mais famoso do cinema teria.

Os personagens vão ficando cada vez mais reais a cada produção da DreamWorks, incorporando novas tecnologias. Mas nem tudo é tecnológico. Todos os projetos do estúdio começam com uma história, às vezes antigas, como um conto de fadas e outras vêm de quadrinhos, livro infantis ou de inspirações aleatórias. Isso pode ser visto em Histórias, quando o público é imerso na sala dos roteiristas e as palavras se transformam em arte.

E se as histórias dizem respeito à narrativa de tempo, em Mundo se encontra exibido o processo de criação do espaço onde elas ocorrem. Tão importante quanto os personagens, os cenários conferem realismo ao que é contado nos filmes. Não só maquetes, mapas e plantas baixas estão nessa seção, como tudo aquilo que inspira ou ajuda a fabricar com realismo o mundo de sonhos.

Voando num dragão

Uma das principais atrações da exposição é um pequeno cinema montado no pátio do CCBB, com uma grande tela curva. Nele é exibido um pequeno filme que cria no expectador a sensação de imersão, fazendo com que ele se coloque no lugar do garoto Soluço, da Ilha de Berk de Como treinar o seu dragão, e possa voar nas costas de seu amigo.

Além de voar, o visitante pode dar asas à imaginação. Em Drawing room estão vários tablets de última geração, com a mesma tecnologia usada pelos animadores da DreamWorks, em que o público pode desenhar e criar um curta animado. O software foi simplificado para facilitar o trabalho e ainda se pode contar com a ajuda da equipe da exposição.

Personagens icônicos, história original e um universo mágico compõem essa exposição. Nela, os sonhos ganham vida e os personagens que povoam o imaginário adquirem materialidade. Soltando a imaginação e interagindo com algumas peças, até os adultos poderão viver um pouco do seu lado criança. Conforme Anat Meiri, gerente de exposições do Australian Centre for the Moving Image, a mostra “é acessível, interativa, para todos os públicos e de todas as idades. É sobre inspirar criatividade. É como uma janela para ver os processos criativos dos profissionais que fazem os filmes”.

Maquetes dos cenários dos filmes compõem parte do acervo da exposição. (Gilmar Pereira/ Dom Total)Maquetes dos cenários dos filmes compõem parte do acervo da exposição. (Gilmar Pereira/ Dom Total)SERVIÇO

DREAM WORKS ANIMATION: A EXPOSIÇÃO - UMA JORNADA DO ESBOÇO À TELA
De 15 de maio a 29 de julho, de quarta a segunda, das 10h às 22h
Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450, Funcionários, Belo Horizonte, (31) 3431-9400). Entrada franca. Classificação livre.

Vídeo mostra um dos diretores da DreamWorks dramatizando futuro filme com storieboards para investidores. (Gilmar Pereira/ Dom Total).Vídeo mostra um dos diretores da DreamWorks dramatizando futuro filme com storieboards para investidores. (Gilmar Pereira/ Dom Total).

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas