Esporte Futebol Mineiro

02/06/2019 | domtotal.com

Galo passeia no Independência, aplica goleada no CSA e segue colado no Palmeiras

O time atleticano seguiu melhor em campo.

O colombiano Chará, jogador do Atlético, comemora seu gol durante partida contra o CSA.
O colombiano Chará, jogador do Atlético, comemora seu gol durante partida contra o CSA. (DENIS DIAS / Gazeta Press)

O Atlético não tomou conhecimento do CSA, no duelo da noite deste domingo. Em confronto no Independência, pelo Campeonato Brasileiro, o Galo aplicou uma sonora goleada, bateu por 4 a 0 e segue colado no Palmeiras.

O Verdão venceu a Chapecoense, por 2 a 1, em duelo no mesmo horário, e reconquistou a liderança do Brasileirão. O Galo, por sua vez, chegou aos 15 pontos, na segunda colocação, enquanto os paulistas com 16, na ponta.

O Atlético agora terá jornada dupla contra o Santos. Primeiro na quinta-feira, pela Copa do Brasil, nas oitavas de final. Já no próximo domingo, às 19h (de Brasília), pelo Brasileirão. O CSA recebe o Botafogo, também no domingo, às 19h.

Primeiro tempo

O Galo entrou em campo com alterações em sua equipe. O zagueiro Rever retornou e Leonardo Silva, que já é reserva, precisou sair por causa de uma lesão na coxa esquerda. No meio, José Welison sentiu cansaço muscular e precisou deixar a equipe para a entrada de Adilson. Na frente, Alerrandro jogou na vaga de Ricardo Oliveira que sentiu dores no ombro.

O Atlético iniciou o jogo com muita intensidade. A equipe alvinegra partiu para cima do CSA, algo pouco visto no Atlético do quase conservador Rodrigo Santana. Com três minutos de jogo, o Galo já tinha dois impedimentos, numa clara prova de que não deixava o ataque.

O CSA tentava sair para o ataque. Não conseguia. Tentava usar da velocidade de Apodi, mas Fábio Santos fazia um jogo muito seguro pela esquerda alvinegra.

Aos 11, o atacante Chará recebeu a bola na direita e partiu em velocidade. Enquanto os companheiros deram opção de passe, o colombiano correu, carregou para o pé esquerdo e chutou. A bola pegou no pé da trave e saiu pela linha de fundo.

Aos 17, Alerrandro recebeu a bola na frente, tentou carregar, mas foi parado com pênalti. Na cobrança, dois minutos depois, Fábio Santos colocou para o fundo das redes.

O placar estava aberto, mas o Galo seguiu intenso no ataque. A equipe preto e branca não dava sossego para o time do CSA. Aos 22, ampliou: em ótima cobrança de falta de Cazares, o goleiro só conseguiu pegar a bola dentro das redes.

O time atleticano seguiu melhor em campo. Muita criatividade, chegadas pelos lados ou arrancava pelo meio. No fim das contas, foram mais de 70% de posse de bola e todos os jogadores de linha chutaram no gol.

Segundo tempo

A etapa complementar começou e o Galo ampliou. Aos 4, Chará recebeu a bola na área e tocou na saída do goleiro.

E o Galo seguiu melhor. Com o placar já largo a seu favor, viu o CSA se arriscar no ataque e dar espaços. Com opções de velocidade, Chará abusava das boas jogadas, dava amplitude e criava.

Aos 11, Alerrandro recebeu a bola na ponta esquerda, limpa o lance e chuta de bico. A redonda tirou tinta da trave. Minutos depois, com ótimo passe de Geuvânio, Alerrandro ficou na cara do gol, mas tentou dar um lençol no goleiro e acertou a trave.

Após os 20 minutos, o Galo perdeu em intensidade. Ainda atacava, mas num ritmo mais lento. Aos 30, em ótima jogada de Patric na direita, a bola chegou na área e sobrou para Adilson que empurrou para o fundo das redes e garantiu a goleada.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 4 x 0 CSA

Local: Estádio Independência, Belo Horizonte (MG)
Data: 02 de junho de 2019 (Domingo)
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA)
Auxiliares: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Jucimar dos Santos Dias (BA)

Gols: Fábio Santos, aos 19 do primeiro tempo, Cazares, aos 22 do primeiro tempo, Chará, aos 4 do segundo tempo, e Adilson, aos 30 do segundo tempo.
Cartões: Apodi, Gerson, Naldo (CSA)

ATLÉTICO – Victor, Patric, Rever, Igor Rabello, Fábio Santos; Adilson, Elias (Bruninho), Cazares, Luan (Vinícius), Chará (Geuvânio); Alerrandro.

Técnico: Rodrigo Santana.

CSA – Jordi; Apodi, Gerson, Luciano Castán e Carlinhos; Naldo, Dawhan, Maranhão (Victor Paraíba), Didira (Cassiano), Matheus Sávio, Patrick Fabiano.
Técnico: Marcelo Cabo.

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!



Instituições Conveniadas