Engenharia Ensaios em Engenharia, Ciência e Sustentabilidade

04/06/2019 | domtotal.com

Indústria 4.0

Fizemos algumas perguntas aos palestrantes aproveitando as que nos foram enviadas pelos presentes ao fim das palestras.

O professor George Leal Jamil, que ministrou a palestra 'Indústria 4.0', foi o primeiro a ser entrevistado.
O professor George Leal Jamil, que ministrou a palestra 'Indústria 4.0', foi o primeiro a ser entrevistado. (Pixabay)

Por Ricardo Luiz de Freitas*

A Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE) realizou, no dia 11 de maio, o primeiro Workshop de Tecnologia, no qual estiveram presentes quase 200 pessoas, entre alunos, professores e público externo. Aproveitando a repercussão do evento, e dos instigantes temas ministrados, fizemos algumas perguntas aos palestrantes aproveitando as que nos foram enviadas pelos presentes ao fim das palestras.

Começaremos com o palestrante e professor George Leal Jamil, que ministrou a palestra “Indústria 4.0”. O professor Jamil é engenheiro eletricista, mestre em Ciência da Computação, doutor em Ciência da Informação, pós-doutor, autor, coautor e editor de mais de 35 livros, consultor empresarial e professor de cursos de pós-graduação de Gestão e Tecnologia. Abaixo seguem as perguntas e respostas realizadas durante o seminário.

No Workshop de Tecnologia, o tema da sua palestra foi "Indústria 4.0". O que exatamente quer dizer este conceito?

Jamil: No meu entender, confluência de aplicação de tecnologias emergentes para a redefinição de formas de produzir, de novas plantas industriais e de serviços. Um exemplo é a associação de implementações de inteligência artificial com os robôs de produção, gerando possibilidades de retenção de conhecimentos e desenvolvimento, através de algoritmos codificados nos robôs.

O que é o RFID e onde ele tem sido mais utilizado no mundo e no Brasil?

Jamil: Radio Frequency Identification (RDFI) é um padrão de identificação geral de itens, que, entre outros fatores, substitui o clássico código de barras. Como aplicação prática, temos etiquetas adesivas que contêm memória, bateria e uma antena, permitindo comunicação constante com pequenos receptores, facilitando a identificação de itens em estoques, armazéns e depósitos. Uma das aplicações principais é, justamente, na gestão de cadeias de suprimentos.

A computação na nuvem (cloud computing) é uma tecnologia que ainda está em acreditação no Brasil?

Jamil: Cloud computing é usada universalmente, hoje em dia, apenas merecendo ainda desenvolvimento adicional de interfaces e camadas de software que tornem o armazenamento e recuperações de informações na nuvem mais fácil e transparente pelos usuários, implementando os devidos níveis de segurança. Temos muito uso no Brasil e em todo o mundo.

Em relação a IoT (internet das coisas), cite equipamentos que estão sendo introduzidos no dia a dia das pessoas, que serão conectados a internet e significarão mudanças importantes em nossas vidas?

Jamil: Eletrodomésticos, acessórios e utensílios domésticos (cozinha, maçanetas, acionadores, interruptores), dispositivos em automóveis, equipamentos de tratamento de saúde, ventilação e regulação de clima, entre vários outros.

O reconhecimento facial será a tecnologia de identificação de pessoas mais utilizada no futuro ou virão outras?

Jamil: É possível. Em termos de tecnologia, há expressivos avanços, mas seu uso vem sendo questionado por questões de privacidade. Há casos, como ocorre recentemente na Holanda, de locais que impedem sua aplicação por inadequações legais no momento.

E a robótica, onde ela está mais presente nos dias atuais?

Jamil: Indústria em geral, principalmente alimentícia, automotiva e eletroeletrônicos.

O que é o Big Data e onde ele é mais aplicado?

Jamil: Big Data é uma formação conjunta de dados estruturados e não estruturados sobre um contexto, um tema. Por exemplo, temos amostragens quantitativas dos clientes de um comércio eletrônico, com números de acessos, compras etc., e qualitativa dos mesmos, via análise de postagens, fotos, vídeos, áudios e outras mídias que possam, em conjunto, auxiliar na avaliação de intenção e potenciais de compra de um determinado item. Ele tem sido utilizado em instituições financeiras, de atendimento de massa (como no comércio eletrônico) e de ensino.

A realidade virtual leva as pessoas a saírem do cotidiano do seu dia. Isto é positivo?

Jamil: Não creio que leve as pessoas a sair da realidade, outrossim permite simular a realidade. Em geral, considero experiências positivas, como a de ter-se uma construção "pronta", quando sequer iniciou, permitindo estudos de preparo dos projetos. 

O que é o Blockchain? O que ele pode mudar em nossas vidas?

Jamil: Blockchain é uma espécie de livro-caixa na nuvem, em que se pode montar qualquer tipo de rastreio, como pagamentos, movimentação de cargas, de volumes, finanças, etc. Interessante notar que blockchain pode se tornar base de qualquer operação com moedas virtuais, como é o caso do bitcoin.

Quais as profissões que tendem a sumir do mercado? E quais as que tendem a surgir nos próximos anos?

Jamil: Como sempre acontece em ondas tecnológicas, funções e atividades repetitivas, de baixa agregação de valor, estão ameaçadas. As de alta agregação, como as ligadas à geração de conhecimento e inteligência – robótica aplicada, por exemplo – têm futuro, podendo ser vistas em setores como os de ensino e comunicação.

Em quais áreas das engenharias todas estas inovações tecnológicas impactam mais?

Jamil: Dividiria entre engenharia elétrica e mecânica.

E a educação, como será afetada por todas estas mudanças?

Jamil: Radicalmente. Creio na extinção da sala de aula, como a temos hoje. Mudanças de grades curriculares e proposição formal de novas didáticas, como métodos de ensino apoiados por chatbots e mídias sociais próprias, uso de gadgets específicos, entre outras.

Estamos preparados para estas mudanças?

Jamil: É preocupante. Aspectos formais do ensino, estruturas antigas e relacionamentos já esgotados seguram o desenvolvimento. Há de se estudar muito este novo contexto e propor mudanças já.

* Professor da Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE)

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas