Meio Ambiente

05/06/2019 | domtotal.com

Dia Mundial do Meio Ambiente alerta sobre poluição do ar

ONU aponta que qualidade do ar é responsável por milhões de mortes a cada ano. No Brasil, monitoramento ainda é escasso.

Alguns poluentes atmosféricos também estão diretamente relacionados ao aquecimento global, contribuindo para o desenrolar de uma crise climática.
Alguns poluentes atmosféricos também estão diretamente relacionados ao aquecimento global, contribuindo para o desenrolar de uma crise climática. (Kim Kyung-Hoon/Reuters)

Por Cássia Maia
Repórter Dom Total

Aproximadamente 7 milhões de pessoas morrem prematuramente a cada ano devido à poluição do ar, sendo 4 milhões das mortes somente na região da Ásia e do Pacífico – segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). As comemorações do Dia Mundial do Meio Ambiente, nesta quarta-feira (5), têm como tema "poluição do ar", uma questão crítica tanto para o meio ambiente quanto para a saúde humana.

O Dia Mundial do Meio Ambiente deste ano incitará governos, indústria, comunidades e indivíduos a se unir para explorar a energia renovável e as tecnologias verdes, bem como melhorar a qualidade do ar em cidades e regiões de todo o mundo.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), só no continente americano, mais de 300 mil pessoas morrem anualmente por doenças provocadas pela má qualidade do ar. Alguns poluentes atmosféricos também estão diretamente relacionados ao aquecimento global, contribuindo para o desenrolar de uma crise climática.

Para a representante da ONU Meio Ambiente no Brasil, Denise Hamú, este Dia Mundial do Meio Ambiente é uma oportunidade única para alertar pessoas, governos e organizações sobre esta ameaça silenciosa.

“Muitas vezes, não vemos os poluentes que estão no ar, mas esta forma de poluição está matando tanto que já é chamada de ‘o novo tabaco’. A escolha do tema para guiar as ações neste ano é uma oportunidade para disseminar informações e estimular mais e melhores políticas públicas pela qualidade do ar, em todas as esferas – global, nacional, estadual e municipal. Também é um chamado para mais investimentos em tecnologias verdes e mudanças de hábito no dia a dia de cada cidadão”.

Qualidade do ar no Brasil

No Brasil, das 27 unidades da federação, monitoram a qualidade do ar: Bahia, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás, Mato Grosso do Sul e Sergipe (estes dois últimos não disponibilizam os dados de monitoramento). A Plataforma da Qualidade do Ar, publicada pelo Instituto de Energia e Meio Ambiente (Iema), organiza e apresenta os dados disponibilizados pelos órgãos responsáveis pela gestão da qualidade do ar.

A ferramenta on-line é a única no país a reunir dados de concentração de poluentes e a indicar as ultrapassagens dos padrões nacionais e das recomendações da OMS, o que pode auxiliar especialistas e gestores na avaliação dos efeitos da poluição do ar na saúde e da eficácia de políticas públicas que visem controlar esse problema. Ela é referência para a OMS desde 2016.

Porém, para meteorologista Beatriz Oyama, analista de qualidade do ar do Iema, as informações da Qualidade do Ar são muito escassas. “A falta de monitoramento no Brasil compromete os dados sobre a qualidade do ar. Com monitoramento adequado nas cidades, é possível saber quando o ar está inadequado e tomar medidas para reduzir as emissões de poluentes, como restringir algumas atividades industriais e o uso de automóveis e incentivar o uso do transporte público. No limite, é possível recomendar que os cidadãos e os profissionais de saúde fiquem mais alertas nos dias mais críticos”, diz.

De acordo com dados da Plataforma de Qualidade do Ar do Iema, os únicos poluentes que não apresentam uma tendência geral de queda são o material particulado fino e, justamente, o ozônio. “Além do material particulado fino ser emitido pelas fontes, pelo processo de queima de combustíveis nas indústrias e nos veículos, ele também é formado na atmosfera a partir de reações químicas com outros gases e poluentes. E o ozônio é um poluente que se forma a partir de outros, emitidos entre poluentes originados de processos incompletos de queima (combustíveis, queimadas). Assim, esses são os poluentes que mais preocupam por representarem altos riscos para a saúde quando em concentrações elevadas”, alerta Beatriz.

Buscando soluções para o problema, o Ministério do Meio Ambiente anunciará, nesta quarta-feira, o lançamento de uma rede nacional de monitoramento da qualidade do ar e de uma publicação que trará 15 medidas para diminuir a poluição atmosférica nos municípios.

Dia Mundial do Meio Ambiente

Esta data foi criada pela ONU em 15 de dezembro de 1972, durante a Conferência de Estocolmo, na Suécia. A proposta desta data é chamar a atenção de todos os governos mundiais e da população sobre a necessidade de implantar medidas emergenciais para prevenir a degradação do meio ambiente. Todos os anos, a organização elege um tema para ser debatido.

A qualidade do ar melhorou devido essas medidas, porém a quantidade de automóveis é tão grande que, daqui a pouco, essas melhorias não vão ser mais observadas.

Conscientização

A preservação do meio ambiente depende muito da sensibilização e participação de todos os indivíduos de uma sociedade. A cidadania para a preservação do meio ambiente deve contemplar atividades e noções que contribuem para a conservação do meio ambiente.

Desta forma, é importante instruir e educar os cidadãos de várias idades, através de formação de consciência nas escolas e em outros locais. Além da educação ambiental, a sustentabilidade é um dos fatores mais importantes para garantir a preservação do meio ambiente.

Ações de engajamento digital

Em 2019, um dos focos do Dia Mundial do Meio Ambiente são as atividades de ativação digital. A ONU Meio Ambiente lançou um site totalmente em português para a data, que, além de conteúdos informativos, tem uma área específica para governos, empresas e organizações registrarem seus eventos na Semana do Meio Ambiente.

O programa também lançou o Desafio da Máscara, uma iniciativa que convida celebridades, influenciadores e usuários do Instagram, Facebook e Twitter para postarem uma foto ou vídeo cobrindo o rosto e a boca, com uma máscara ou outras formas (a criatividade é que manda), em referência à demanda por ações urgentes pela qualidade do ar.

World Environment Day/ONU/Reprodução


Redação Dom Total

TAGS


EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!



Outras Notícias

Não há outras notícias com as tags relacionadas.

Comentários