Economia

04/07/2019 | domtotal.com

ArcelorMittal retira mais 30 famílias da casas próximas a barragem em Itatiaiuçu

Novo estudo de mineradora aumenta número de desalojados por risco de rompimento de barragem.

Mais 23 famílias serão retiradas de casa, segundo Defesa Civil de Minas Gerais
Mais 23 famílias serão retiradas de casa, segundo Defesa Civil de Minas Gerais (Reprodução Globo Minas)

Por Marta Nogueira

A ArcelorMittal decidiu retirar cerca de 30 famílias de casas próximas à mina de Serra Azul, em Itatiaiuçu (MG), após atualizar estudo sobre áreas que poderiam ser atingidas em um caso hipotético de rompimento de barragem que atende ao empreendimento, informou a companhia nesta quinta-feira (4).

A empresa frisou que não houve qualquer alteração no nível de emergência da barragem, que permanece no nível 2. A estrutura está desativada desde 2012.

O risco da estrutura foi elevado para o nível 2 em fevereiro, após o rompimento mortal de uma barragem de rejeitos da Vale, em Brumadinho (MG), em janeiro. Na ocasião, foram retiradas 200 pessoas de suas casas em Itatiaiuçu.

O desastre da Vale impulsionou uma revisão profunda em diversas atividades minerárias do Brasil, com o objetivo de trazer mais segurança às barragens.

"A Mina de Serra Azul tem trabalhado com as autoridades e com especialistas independentes para atualizar os modelos para a barragem desativada", disse a Arcelor. "Após a atualização da análise teórica de rompimento de barragem e adotando premissas mais conservadoras, a área potencial de impacto foi ampliada, mantendo uma margem de segurança maior."

A barragem da Arcelor foi construída pelo método de construção a montante, mesmo utilizado na barragem rompida de Brumadinho, que contabiliza até agora 247 mortos e 23 desaparecidos, além de causar diversos impactos ambientais e sociais.

O método a montante também foi utilizado na barragem da Samarco em Mariana (MG) que se rompeu em 2015, deixando 19 mortos e causando o maior desastre ambiental o Brasil.

A Arcelor destacou que a mina Serra Azul hoje não necessita da barragem para operar. A empresa utiliza atividades que não geram rejeito úmido, com técnicas de empilhamento a seco e em cava. A mina, segundo a Arcelor, produz atualmente 1,2 milhão de toneladas de concentrado e minério granulado.


Reuters

TAGS


EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!



Outras Notícias

Não há outras notícias com as tags relacionadas.

Comentários