Mundo

10/07/2019 | domtotal.com

Instagram lança recurso contra assédio moral na plataforma

Entre as novas ferramentas está uma que notificará os usuários que seus comentários podem ser considerados ofensivos antes de serem publicados.

Também está em teste uma função na qual as pessoas marcadas como restritas não poderão ver quando o usuário estiver ativo na rede.
Também está em teste uma função na qual as pessoas marcadas como restritas não poderão ver quando o usuário estiver ativo na rede. (Pixabay)

O Instagram anunciou novas funções destinadas impedir o assédio moral na plataforma, incluindo uma advertência para as pessoas que pretendem publicar comentários abusivos. "É nossa responsabilidade criar um ambiente seguro no Instagram", informou através de um comunicado Adam Mosseri, chefe desta rede social que pertence ao Facebook

"Esta tem sido uma prioridade importante para nós durante um tempo, e seguimos investindo para compreender melhor e abordar este problema", destacou. Uma nova ferramenta notificará os usuários que seus comentários podem ser considerados ofensivos antes de serem publicados.

"Esta intervenção dá às pessoas a oportunidade de refletir e desfazer seu comentário e evitar que o destinatário receba a notificação de comentários nocivos", disse Mosseri. "Desde os primeiros testes desta função, descobrimos que ela incentiva algumas pessoas a desfazerem seus comentários e compartilharem algo menos nocivo, uma vez que tenham a oportunidade de refletir", indicou o executivo.

Outra nova ferramenta é destinada a limitar a disseminação de comentários abusivos na fonte de um usuário. "Temos escutado jovens da nossa comunidade afirmar que são relutantes em bloquear, parar de seguir ou reportar ao seu stalker (quem provoca o assédio/bullying) porque isso pode agravar a situação, especialmente se interagem com ele na vida real", comentou Mosseri.

Uma nova função chamada restrict ("restringir"), que está em teste, tornará as publicações de uma pessoa infratora visíveis apenas para ela. "Um usuário pode optar por tornar os comentários de uma pessoa infratora visíveis para os outros depois de aprová-los", acrescentou Mosseri.

"As pessoas marcadas como restritas não poderão ver quando o usuário estiver ativo na rede ou quando leu as mensagens diretas delas". Esta iniciativa do Instagram é a mais recente de uma série de ações sobre o cyberbullying pelas redes sociais para lidar com discurso de ódio e comportamentos abusivos que podem ser especialmente prejudiciais para usuários jovens.


AFP

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!

Comentários


Instituições Conveniadas