Esporte Futebol Mineiro

22/07/2019 | domtotal.com

Elias lamenta empate do Atlético: 'Não pode vacilar desse jeito'


O Atlético abriu 2 a 0 sobre o Fortaleza, mas desperdiçou duas cobranças de pênalti (a segunda porque a árbitra mandou voltar a primeira) e cedeu o empate por 2 a 2 na tarde deste domingo, no Independência, em duelo válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Após a partida, o volante Elias lamentou o resultado e disse que o Galo não pode vacilar se quiser brigar pelo título.

"A gente sabe que 2 a 0 é sempre um resultado perigoso, apesar de estar ganhando. Um gol e a equipe cresce, joga toda a pressão para o nosso lado. Nós fomos avisados no intervalo que era para matar o jogo, já era para ter matado no primeiro tempo, tivemos inúmeras chances", disse o jogador ao canal Premiere.

Elias lamentou o empate do Atlético diante do Fortaleza (Foto: Bruno Cantini/CAM)

O Atlético precisou de apenas 13 minutos para fazer 2 a 0, com gols de Juninho (contra) e Cazares, de pênalti. Na etapa complementar, contudo, o time da casa desperdiçou diversas chances antes de Carlinhos e Juninho empatarem para o Fortaleza.

Antes do apito final, o Galo ainda teve um pênalti a seu favor. Alerrandro, porém, parou em Felipe Alves. Após a árbitra Edina Alves Batista mandar a cobrança voltar por adiantamento do goleiro, Luan mudou o canto, mas o arqueiro do Fortaleza fez nova defesa.

"No segundo tempo, voltamos bem, tivemos chances, mas não fizemos. Aí, a equipe começa a sofrer um pouco atrás e toma os gols. São coisas que a gente tem que aprender, um time que quer ser campeão não pode vacilar desse jeito, ainda mais dentro de casa", completou Elias.

Com o resultado, o Atlético permanece no quarto lugar do Brasileirão, com 20 pontos, seis a menos que os líderes Palmeiras e Santos. O próximo compromisso é o duelo com o Goiás, às 19 horas (de Brasília) do domingo que vem, no Serra Dourada.


Gazeta Esportiva

TAGS


EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!



Outras Notícias

Não há outras notícias com as tags relacionadas.

Comentários