Esporte Futebol Mineiro

24/07/2019 | domtotal.com

Irregulares, Atlético e Botafogo fazem duelo brasileiro na Sul-Americana no Rio

O encontro de brasileiros pela Copa Sul-Americana é marcado por dois times com altos e baixos, mas que precisam se afirmar na temporada.

Cleiton será o substituto do goleiro Victor no Atlético na partida contra o Botafogo.
Cleiton será o substituto do goleiro Victor no Atlético na partida contra o Botafogo. (Bruno Cantini / Atlético)

Por Leandro Silveira

O confronto brasileiro das oitavas de final da Copa Sul-Americana coloca lado a lado dois clubes que vão precisar superar a irregularidade para avançar de fase na competição em que se tornou prioridade para ambos na temporada 2019. Nesta quarta-feira, a partir das 21h30, Botafogo e Atlético vão se enfrentar no Estádio Nilton Santos, tentando deixar para trás tropeços recentes.

Após a pausa das competições de clubes por causa da Copa América, o Botafogo ainda não venceu e não marcou gols, tendo empatado com o Cruzeiro e perdido para o Santos, ambos em compromissos pelo Campeonato Brasileiro. O Atlético até venceu a Chapecoense pelo Brasileirão e também o Cruzeiro em um dos confrontos das quartas de final da Copa do Brasil. Mas foi eliminado do torneio mata-mata pelo rival e decepcionou no fim de semana ao ceder o empate por 2 a 2 ao Fortaleza, pela Série A, após abrir 2 a 0.

De qualquer forma, a Sul-Americana é o foco dos clubes no segundo semestre. Com graves problemas financeiros, o Botafogo vê o torneio como a chance de faturar um título em 2019 e vem tendo êxito até agora, tendo eliminado o argentino Defensa y Justicia e o paraguaio Sol de América.

O problema é que o cenário nesse momento da temporada não é bom, ainda que a crise pelos salários atrasados tenha sido minimizada com a realização de pagamentos na última sexta-feira. Mas o jejum de gols pode levar o técnico Eduardo Barroca a promover alterações no setor ofensivo. No ataque, aliás, o Botafogo confia em Erik, o artilheiro da competição, com quatro gols marcados.

"O meu maior desafio nesse momento é ter o nossos jogadores de definição mais próximos do gol. Os ajustes coletivos que tenho tentado fazer é com base nisso. Nossos jogadores de maior definição em condição de definir as partidas. Temos um número altíssimo de finalizações bloqueadas pelos adversários, tenho cobrado os jogadores e tenho certeza que amanhã vamos colocar isso em prática. O torcedor do Botafogo vai encontrar uma postura de uma equipe que quer buscar a classificação, que é muito importante para nós", disse Barroca

Certa é a mudança no setor defensivo, pois Gabriel, por acordo com o Atlético, clube que o emprestou no início da temporada na negociação para comprar Igor Rabello, não poderá ser aproveitado. Assim, Marcelo Benevenuto vai formar a dupla de zaga com Carli.

Mas se o momento não é dos melhores, o Botafogo pode se apegar ao histórico para avançar às quartas de final da Sul-Americana. Afinal, passou pelos atleticanos nos últimos seis mata-matas, não caindo para o clube mineiro desde o Campeonato Brasileiro de 1994.

Prioridade no Galo

No Atlético, a Sul-Americana só se tornou prioridade agora. Após cair na fase de grupos da Libertadores, o time entrou já na segunda etapa da competição, mas utilizou um time misto diante do chileno Unión La Calera, a quem eliminou nos pênaltis. Mas agora usará a força máxima, tanto que até poupou quatro titulares no seu compromisso anterior, pelo Brasileirão.

Ainda assim, o time estará desfalcado de peças importantes, pois o goleiro Victor ainda se recupera de uma tendinite, enquanto o meia equatoriano Cazares pegou conjuntivite. Além disso, Jair foi poupado do último treinamento antes do confronto e pode ficar de fora do duelo no Engenhão, especialmente se o técnico Rodrigo Santana optar por uma formação mais defensiva, com a presença de José Welison no meio-campo.

Essa é só uma das dúvidas do treinador, que também não indicou se optará por Vinícius - o favorito - ou Luan para a vaga de Cazares. E também pode dar nova chance a Ricardo Oliveira no ataque, após Alerrandro ter atuação apagada nos compromissos mais recentes do clube. Já Cleiton terá a responsabilidade de substituir Victor.

"Os primeiros 90 são lá, então, temos que fazer um bom jogo, ir sabendo que tem o fator do gol fora de casa. Não podemos cometer muitos erros no mata-mata. A gente sabe que vai ser forte no Independência, jogar para cima, ganhar os jogos, mas, como é ida e volta, temos que saber jogar fora de casa, ser maduros e duros com o jogo, quando tiver que ser, para trazer um bom resultado", disse Elias.

O duelo de volta entre Atlético e Botafogo vai ser disputado no dia 31, em Belo Horizonte, no Independência. E quem avançar enfrentará o colombiano La Equidad nas quartas de final da Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO X ATLÉTICO

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Marcinho, Joel Carli, Marcelo Benevenuto e Gilson; Alex Santana, Cícero, João Paulo e Luiz Fernando; Erik e Diego Souza

Técnico: Eduardo Barroca

ATLÉTICO: Cleiton; Patric, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Jair, Elias, Rómulo Otero e Juan Cazares; Yimmi Chará e Alerrandro

Técnico: Rodrigo Santana

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 24 de julho de 2019 (Quarta-feira)

Horário: 21h30(de Brasília)

Árbitro: Raphael Claus (Brasil)

Assistentes: Alessandro Rocha (Brasil) e Fabrício Vilarinho (Brasil)


Agência Estado/Gazeta Esportiva/DomTotal;com

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas