Meio Ambiente

07/08/2019 | domtotal.com

Desmatamento na Amazônia aumentou 278% em julho em comparação a 2018

Apesar de ser posta em dúvida pelo presidente Jair Bolsonaro, existe uma tendência alarmante desmatamento na região.

Bolsonaro questiona os dados de desmatamento e bateu de frente com o INPE por causa disso.
Bolsonaro questiona os dados de desmatamento e bateu de frente com o INPE por causa disso. (AFP/Arquivos)

As áreas desmatadas na Amazônia totalizaram 2.254 km2 em julho, 278% a mais que em julho de 2018 (596,6 km2), segundo dados oficiais divulgados na terça-feira (6) que confirmam uma tendência alarmante posta em dúvida pelo presidente Jair Bolsonaro.

Nos últimos 12 meses, o aumento do desmatamento na região foi de 49,45% com relação aos 12 meses anteriores, totalizando 6.833 km2, de acordo com o sistema de detecção em tempo real (Deter) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O Deter, que registra alertas de desmatamento em tempo real, tinha destacado em junho um aumento de 88% com relação ao mesmo mês do ano passado.

O próprio ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, reconheceu isso e disse que "é provável" que o Prodes, sistema de detecção mais preciso, mostre uma alta parecida, como ocorreu nos anos anteriores. Em geral, a tendência indicada pelo Deter, seja de alta ou de baixa, é confirmada pelo Prodes, um sistema muito mais preciso e que "enxerga" muito mais. Mas em geral, também, por causa dessa maior precisão, o número do Prodes é sempre maior que o do Deter.

Para evitar distorções, os números citados acima consideram apenas as três categorias de corte de vegetação que o próprio governo identifica como desmatamento efetivo: desmatamento com solo exposto, desmatamento com vegetação e mineração.

Bolsonaro questionou estes dados e insinuou que o presidente do Inpe, Ricardo Galvão, poderia estar a serviço de alguma ONG, antes de exonerá-lo na sexta-feira (2), nomeando em seu lugar interinamente Darcton Policarpo Damião, um militar.

O presidente e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, rebateram na semana passada as leituras das imagens de satélites publicadas pelo Inpe e prometeram a implantação de outro, que seria mais preciso.


AFP

TAGS




Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outras Notícias

Não há outras notícias com as tags relacionadas.