ESDHC

09/08/2019 | domtotal.com

Estudantes na Olimpíada Internacional de Matemática

Com apoio da EMGE, estudantes participarão da Olimpíada na Tailândia.

Os representantes da escola são os alunos do 2º ano do Ensino Médio, Matheus Mastelona, Luiz Felipe Gonçalvez, Mariana Gonçalvez e João Vitor Gomes e a professora de matemática Francielle Linhares.
Os representantes da escola são os alunos do 2º ano do Ensino Médio, Matheus Mastelona, Luiz Felipe Gonçalvez, Mariana Gonçalvez e João Vitor Gomes e a professora de matemática Francielle Linhares. (Gilmar Pereira / Dom Total)

Por Bárbara Teixeira*
Equipe Dom Total

Imagine ir para a Tailândia e concorrer com vários estudantes de todo o mundo em uma Olimpíada de Matemática? Parecia um sonho distante para os alunos da Escola Estadual Dom Cabral, mas, graças ao esforço de todos, isso pode se tornar realidade tão logo.

Com ajuda da mídia local, os alunos já conseguiram 20 mil reais para realizar este sonho e parte deste investimento, R$18 mil, foram doados pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE).

De acordo com a coordenadora do Centro de Simulação de Intercâmbio (CSI) da EMGE, professora Aline Oliveria, o investimento veio como uma forma de incentivo ao estudo da matemática. “Quando soubemos que eles estavam precisando deste valor para prosseguir na Olimpíada de Matemática, achamos que seria uma oportunidade de incentivar a educação e o desenvolvimento destes alunos”.

A primeira fase da competição aconteceu em abril deste ano, por meio de uma prova aberta, e a escola ganhou três medalhas de bronze e duas de prata. Devido à quantidade de prêmios, a instituição foi convidada a participar da segunda etapa na Tailândia. Ela será representada pelos alunos do 2º ano do Ensino Médio, Matheus Mastelona, Luiz Felipe Gonçalvez, Mariana Gonçalvez e João Vitor Gomes e a professora de matemática Francielle Linhares.

Para participar da etapa internacional, os alunos precisam de mais de 50 mil reais. Deste valor, somando o incentivo da EMGE e o que já haviam arrecadado, os estudantes já têm R$ 20 mil e estão em busca do restante. “Eles precisavam de uma quantia grande de dinheiro e o mais importante e mais urgente era pagar a inscrição de todos, a hospedagem e a alimentação durante os dias de evento”, diz Aline.

“A EMGE foi quem nos deu vontade de lutar. Até segunda-feira, nós tínhamos desistido da competição. Mas na terça-feira eles nos ligaram e deram esse apoio. Estamos agora lutando, correndo atrás do restante que falta para as passagens”, comenta a professora de matemática.

Francielle ainda comenta que a expectativa para a disputa é grande. Segundo ela, “essa é uma oportunidade única e a expectativa é de vitória. Ser convidado para fazer uma prova dessa fora do país, competindo com escola particulares e públicas – nós que somos uma escola estadual – serve para mostrar que a escola estadual também pode, e nós estamos mostrando que somos bons. A expectativa dos alunos é de que consigam o que falta, porque nós temos que viajar já na quarta-feira. Então, estamos correndo contra o tempo”.

Ajuda

Os alunos da Escola Dom Cabral participarão da segunda etapa na Tailândia no dia 16 de agosto e precisarão viajar na próxima quarta-feira, 14 de agosto. Para ajudar os alunos, basta depositar qualquer quantia de dinheiro na conta que eles criaram.

Caixa Escolar Antônio Pedro dos Santos, Banco do Brasil.
Conta Corrente: 19530-8
Agência: 4282-X

Além disso, eles estão vendendo rifas no valor de R$5 valendo camisas do Cruzeiro e do Atlético autografadas. Para mais informações, eles estão disponíveis nos números (31) 98276-6425 ou (31) 3383-2700.


*Bárbara Teixeira é estagiária do Movimento EcoDom e do Dom Total

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas