Brasil Política

11/09/2019 | domtotal.com

Bolsonaro durante campanha: 'Votei pela revogação da CPMF e nunca cogitei sua volta'

Durante a corrida ao Planalto, Bolsonaro disse: 'Ninguém aguenta mais impostos, temos consciência disso'.

No poder, Bolsonaro parece ter mudado de posição sobre imposto nos moldes da CPMF
No poder, Bolsonaro parece ter mudado de posição sobre imposto nos moldes da CPMF (Isac Nóbrega/PR)

A possível criação de um imposto nos moldes da antiga CPMF iria contra promessa de campanha do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Nessa terça-feira (10), o secretário-adjunto da Receita Federal, Marcelo de Sousa Silva, divulgou como seria a 'nova CPMF', no âmbito da reforma tributária.  A antecipação da proposta do governo causou grande repercussão negativa e resultou na exoneração do secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, nesta quarta-feira (11). 

Leia também:

Em setembro de 2018, durante a campanha rumo ao Palácio Planalto, Bolsonaro postou duas mensagens sobre a CPMF:

Dois dias depois, o então candidato voltou ao Twitter: "Votei pela revogação da CPMF na Câmara dos Deputados e nunca cogitei sua volta. Nossa equipe econômica sempre descartou qualquer aumento de impostos. Quem espalha isso é mentiroso e irresponsável. Livre mercado e menos impostos é o meu lema na economia.

O objetivo da equipe econômica é que o novo imposto substitua de maneira gradual a contribuição patronal sobre salários (folha de pagamentos), a Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL) e, também, o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

"É uma alíquota de 0,20% no débito e crédito para poder desonerar parcialmente a folha em algo equivalente a um FGTS [7%]", disse o secretário-adjunto da Receita Federal ao final do Fórum Nacional Tributário,organizado pelo Sindifisco Nacional.

Mais postagens de Bolsonaro sobre a CPMF:




Redação Dom Total

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas