Esporte Futebol Mineiro

16/09/2019 | domtotal.com

Santana vai mudar o Atlético na Sul-Americana, mas nega problemas extracampo

Técnico do Galo assume a responsabilidade pelo momento ruim do time que foi derrotado nas últimas cinco rodadas do Campeonato Brasileiro.

O argentino Di Santo deve ser o novo titular no ataque atleticano.
O argentino Di Santo deve ser o novo titular no ataque atleticano. (Bruno Cantini / Atlético)

O Atlético terminou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro com mais uma derrota. Nessas cinco rodadas em que o time não sabe o que é vencer, o setor ofensivo é uma das maiores preocupações do técnico Rodrigo Santana. Com apenas dois gols nesses confrontos, o treinador deu indícios de que vai mudar o centroavante para a primeira partida das semifinais da Copa Sul-Americana.

"Estamos estudando a possibilidade de Franco Di Santo jogar na quinta-feira. Ele tem entrado e contribuído bastante. E hoje (domingo) não foi diferente. Nós da comissão técnica conseguimos enxergar que ele já está apto a participar durante os 90 minutos. Gostei bastante da mobilidade dele. Além disso, ele roubou bola, brigou e se apresentou muito para os companheiros", explicou.

Neste sábado, o adversário do Galo venceu o San Lorenzo, líder do Campeonato Argentino. Frente a isso, Rodrigo revelou que o seu elenco vai sofrer mais alterações. "A gente assistiu o Colón. Vamos trabalhar em cima da nossa análise e fazer as mudanças necessárias. Ainda não decidimos quais jogadores vão sair, mas vamos mudar", contou

O técnico Rodrigo Santana falou sobre o péssimo momento vivido pelo time do Atlético.

Um dos destaques do meio-campo mineiro nesta temporada, Jair será desfalque. A ausência do volante, que se machucou no jogo contra o Botafogo, é mais uma dor de cabeça para o comandante. "Claro que o Jair faz muita falta. Ele é um volante completo. Rouba bolas, tem muita noção de espaço e também vem mostrando qualidade na saída de bola", finalizou.

Problemas extracampo?

Rodrigo Santana negou que exista problemas extracampo e assumiu a culpa pelo mau momento da equipe.  "Não temos problemas fora dos gramados. A culpa é nossa, que não estamos caprichando nos detalhes. São falhas mais de comissão técnica, do que fatores fora do gramado. Quando o juiz apita, isso não pode entrar em campo", comentou.

O resultado fez o Galo igualar sua pior sequência em Campeonatos Brasileiro. A última vez em que o clube sofreu cinco reveses seguidos foi em 2011, ano em que brigou para não ser rebaixado e terminou na 15ª colocação.

Ao final, o treinador também já projetou o confronto da próxima quinta-feira (19), diante do Colón-ARG, pela semifinal da Copa Sul-Americana. "Pelo momento é bem preocupante essa partida. Porém, até mesmo nessa temporada, depois de perder o Mineiro e ser eliminado na Copa do Brasil, nosso time cresceu. Temos jogadores experientes, capacitados para evoluir", concluiu.


Gazeta Esportiva/DomTotal.com

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!

Comentários


Instituições Conveniadas