Religião

03/10/2019 | domtotal.com

#fridayforfuture: Milhões de Gretas em defesa da casa comum

Os pequeninos podem ver aquilo que está escondido aos poderosos e entendidos.

Em 16 de abril, o papa Francisco se encontrou com Greta Thunberg, a sueca de 16 anos que motivou as greves climáticas em todo o mundo.
Em 16 de abril, o papa Francisco se encontrou com Greta Thunberg, a sueca de 16 anos que motivou as greves climáticas em todo o mundo. (Vatican Media)

Por Élio Gasda*

Tempos sombrios, mas há esperança! Ela renasce através de crianças e jovens que estão saindo de uma falsa zona de conforto e reagindo contra os poderosos. São corajosos como Greta no Parlamento britânico: “O futuro foi vendido para que um pequeno número de pessoas pudesse ganhar quantias inimagináveis de dinheiro. Ele foi roubado de nós. Vocês mentiram para nós e nos deram falsas esperanças. Espero que todos vocês tenham me ouvido”. Greta Thunberg, garota de 16 anos, é porta voz de uma mensagem: “o problema ambiental é aqui e agora”. Sua palavra é boa, é de esperança e vida. Quer unir o mundo em torno de uma causa comum: a preservação da vida na terra.

#fridayforfuture. A terceira greve climática global promoveu quase 6 mil ações em mais de 180 países e atraiu aproximadamente 8 milhões de jovens: “pelo meu futuro, pelo seu futuro e pelo futuro da Terra”. Cidadania ativa! As greves ocorreram no início e no fim da Assembleia-Geral das Nações Unidas (17 a 30 de setembro), que abriu com uma cúpula de ação climática. Nela, Greta questionou: “Durante mais de 30 anos, a ciência tem sido muito clara. Como vocês ousam continuar desviando o olhar e vindo aqui dizer que estão fazendo o suficiente, quando as políticas e as soluções necessárias ainda não são vistas?”.

No ano passado, na Polônia, durante a Conferência da ONU sobre Mudança Climática (COP-24), Greta não deixou barato: “Vocês dizem que amam seus filhos acima de todas as coisas, mas estão roubando o futuro deles diante de seus olhos”. Quantos adultos indignos de desatar as sandálias desta menina. “Como nossos líderes comportam-se como crianças, nós teremos que assumir a responsabilidade que eles deveriam ter assumido há muito tempo atrás”, afirmou.

Esta adolescente é mais lúcida que muitas autoridades. Não faltam estudos mostrando o que é preciso ser feito para evitar que o aquecimento global condene centenas de milhões de pessoas à fome e à miséria, extinguindo a biodiversidade. Em janeiro, no Fórum de Davos, Greta, mais uma vez, não mediu palavras: “Algumas pessoas, algumas empresas, alguns tomadores de decisão em particular, sabem exatamente que valores inestimáveis têm sacrificado para continuar a ganhar quantias inimagináveis de dinheiro. Muitos de vocês aqui hoje pertencem a esse grupo de pessoas”. Ao denunciar a infantilização dos governantes, ela reivindica que os adultos sejam responsáveis e ajam com maturidade. A esses poderosos da economia, disse: “Não quero que tenham medo, quero que tenham pânico”.

Papa Francisco, com a Laudato si, iniciou uma mudança de mentalidade nas gerações mais jovens. Os adolescentes, em sintonia com Francisco, devolvem ao primeiro plano a luta pelo cuidado da Casa Comum. As pessoas não têm noção do valor destes jovens para o mundo. Ainda mais no contexto brasileiro. Aqui, o debate tem sido desqualificado por indivíduos desprovidos de caráter e inteligência. Para o ministro das Relações Exteriores, o aquecimento global é um complô de esquerda. O ministro do Meio Ambiente declara que “se há ou não aquecimento global é questão secundária”. Negam os fatos para que a mentira prevaleça.

Se não lutas por um mundo melhor, tenha a decência de respeitar aqueles que lutam (José Martí). Querem desqualificar Greta e milhões de ativistas. Não existe histeria, nem manipulação, existe urgência. A gravidade das tragédias exigem respostas firmes. Não faltaram reações dos medíocres e desinformados querendo desviar o foco da mensagem de Greta. Criança também tem voz! Esta garota está pedindo o óbvio: crescer em um mundo sustentável. É pedir demais? Estamos na era incivilidade, governada por gente perversa e insensível aos problemas sociais e ambientais. Esta menina está investindo sua vida na sobrevivência do planeta. E você o que faz? Que país quer deixar para as futuras gerações? Um mundo contaminado, em ruínas e com montanhas de lixo? O pior mal é aquele ao qual nos acostumamos. Precisamos de milhões de Gretas indignadas em defesa da Casa Comum! Greta é Geração Laudato sí em movimento.

Os misteriosos caminhos do Senhor são infindáveis. A indignação de Greta remete à ira dos profetas bíblicos. Todo mensageiro da verdade é porta voz de Deus. Mensageiros de Deus são chamados de profetas. “O Espírito sopra onde quer!” (João 3, 8). O mesmo que sopra em Francisco, sopra em Greta. Os pequeninos podem ver aquilo que está escondido aos poderosos e entendidos (Mt 11, 25). A indignação de Greta e da geração Laudato sí em defesa da criação é um sinal dos tempos que mostra qual é a vontade de Deus para a humanidade (Gaudium et spes, n.4). Deus continua se comunicando conosco (Dei Verbum, n. 8).

Os jovens exigem mudança! “Se ouvirdes a voz do Espírito não endureçais o vosso coração” (Hebreus 3,15). Não há tempo para ter medo. “Quando já não me indignar, terei começado a envelhecer” (André Gide).

*Élio Gasda é doutor em Teologia, professor e pesquisador na FAJE. Autor de: Trabalho e capitalismo global: atualidade da Doutrina social da Igreja (Paulinas, 2001); Cristianismo e economia (Paulinas, 2016).

TAGS


EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!

Comentários


Outros Artigos

Não há outras notícias com as tags relacionadas.

Instituições Conveniadas