Religião

04/10/2019 | domtotal.com

Ecos de Francisco de Assis: uma mística para nossos tempos

O testemunho de Francisco de Assis corresponde a uma alternativa à maneira como temos vivido.

Francisco de Assis permanece um testemunho valioso para nossos tempos.
Francisco de Assis permanece um testemunho valioso para nossos tempos. (Vatican Media)

Por Felipe Magalhães Francisco*

Karl Rahner havia dito que os cristãos do futuro, ou seriam místicos, ou não seriam cristãos. O cristianismo do futuro, ao qual se referia o importante teólogo do século passado, chegou. Não que tenhamos, já, alcançado uma condição mística, grosso modo. Basta que observemos os entraves na perspectiva religiosa dos cristãos e cristãs cada vez mais gritantes: enquanto o mundo pós-moderno busca expressões de sentido, setores do cristianismo insistem em recursos ultrapassados e incapazes de dialogar com os sinais de nosso tempo. Mas os nossos tempos, cada vez mais, exigem dos cristãos e cristãs uma relação diferente com a religião, com a história e com o mundo.

Pululam textos e falas em que a leitura a respeito do pontificado do atual bispo de Roma, Francisco, faça ecos consideráveis da vida e missão de outro Francisco, o de Assis. De fato, é bastante simbólico. Felizmente, em tempos de crises, sempre surgem sinais de esperança. Foi assim com o Francisco de Assis e assim o é com o de Roma. Os tempos são distintos; as interpelações são distintas. Mas o que ambos perceberam é que a resposta cristã possível para responder a essas distintas interpelações, brota de um tesouro inesgotável, sempre atual e pertinente: o Evangelho.

Assumir o Evangelho como uma fonte inalienável para a fé cristã e para a leitura de nossa missão no mundo é a mística que os tempos pós-modernos suscitam como interpelação, bem como aquela à qual Karl Rahner propunha. Eis a pertinência e a atualidade do testemunho de Francisco de Assis. Que esse importante personagem da tradição cristã tenha inspirado milhares de pessoas ao longo dos séculos, não há dúvidas. E que continue a inspirar, hoje, é uma necessidade à qual depende a sobrevivência do planeta e, para cristãos e cristãs e futuros convertidos, uma exigência evangélica.

Francisco de Assis desde muito cedo foi visto e reconhecido como santo. Isso porque encarnou, verdadeiramente, o mistério da páscoa de Cristo na própria vida. Teve uma visão alargada: graças à sua perspectiva mística, conseguiu compreender o mundo e a realidade para além da maioria dos de sua época e de muitos depois dele. Tendo e vivendo os mesmos sentimentos que animavam a vida de Cristo (cf. Fl 2,5), Francisco de Assis permanece um testemunho valioso para nossos tempos atuais: é preciso que nosso olhar sobre a realidade e o mundo parta de uma perspectiva da fraternidade, só assim superaremos com vigor as crises humana, ética, social, econômica, ecológica... que nos têm envolvido.

Os artigos que compõem nosso Dom Especial desta semana buscam refletir sobre a atualidade da mística franciscana, de modo crítico e com esperança. Isso significa, entre outras coisas, que acreditamos que o testemunho de Francisco de Assis corresponde, de fato, a uma alternativa à maneira como temos vivido, em nossa contemporaneidade. Para além daqueles e daquelas que confessam a fé cristã, o estilo de vida de Francisco, visto de modo global e crítico, configura como uma real possibilidade de transformar nossa realidade tão carente de sentido e fraternidade.

Assim, o artigo de Daniel Couto, Irmão Sol e Irmã Lua, abrindo a reflexão, propõe uma sensível interpretação da atualidade da mística franciscana, que significa uma mudança de postura em muitos aspectos de nossa sociedade, cultura e igreja. Amplia a reflexão, o artigo Francisco: ecos de uma espiritualidade, de Humberto Leite, que lê o inspirador pontificado de Francisco, o de Roma, na perspectiva franciscana, tão interpeladora para nós, hoje, não apenas eclesial, mas globalmente. Por fim, Teófilo da Silva reflete, no artigo Francisco de Assis, o poeta da comunhão, a mística de Francisco que nasce da experiência com a Beleza, caminho salvífico que nos ajuda a perceber as escritas de Deus em nosso mundo e em nossa história.

Boa leitura!

*Felipe Magalhães Francisco é teólogo. Articula a Editoria de Religião deste portal. É autor do livro de poemas Imprevisto (Penalux, 2015). E-mail: felipe.mfrancisco.teologia@gmail.com.

TAGS


EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!

Comentários


Outras Notícias

Não há outras notícias com as tags relacionadas.

Instituições Conveniadas