Esporte Futebol Nacional

15/10/2019 | domtotal.com

Críticas e desempenho ruim deixam Carille pressionado no Corinthians

Ameaçado, atual treinador do Timão é o nome preferido para assumir o Atlético em 2020.

Trabalho de Carille no Timão é questionado
Trabalho de Carille no Timão é questionado (Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)

O desempenho abaixo do esperado nos últimos jogos, a chance iminente de deixar o G4 do Campeonato Brasileiro e as críticas feitas ao elenco em entrevistas após as partidas deixaram o técnico Fábio Carille pressionado no Corinthians. A equipe não vence há três rodadas, com dois empates e uma derrota no clássico com o São Paulo, mas ainda ocupa a parte de cima da tabela, em quarto lugar. 

Nos bastidores, Carille é o nome preferido pela diretoria do Atlético para 2020.

Após o jogo no Morumbi, domingo, com derrota de 1 a 0, o diretor de futebol do Corinthians Duílio Monteiro Alves garantiu o treinador para a próxima temporada, mas afirmou que espera melhores atuações da equipe ainda neste ano.

"Sim (ele continua para 2020). A gente tem de trabalhar para melhorar sempre. O elenco do Corinthians é bom, mas não vem fazendo bons jogos e precisamos melhorar isso (ainda em 2019)", disse o dirigente. O presidente Andrés Sanchez não é de mudar treinador em meio ao ano vigente. No passado ele manteve Tite mesmo após eliminação precoce na Libertadores e isso, mais tarde, provou-se uma decisão acertada.

Ocorre que o clima piorou no Corinthians com as declarações de Carille ainda após a eliminação na semifinal da Copa Sul-Americana diante do Independiente Del Valle, do Equador. O técnico culpou a falta de experiência de alguns jogadores, referindo-se a Pedrinho e a Mateus Vital. Isso não teria caído bem no vestiário.

Outras declarações polêmicas e que não pegaram bem aconteceram após o empate por 2 a 2 com o Athletico-PR, na semana passada. Carille apontou carências no elenco e disse que precisava de reforços com mais ambição. Ele também citou que o clube não conseguiu contratar Rodriguinho, Róger Guedes e Gabriel quando teve oportunidade. Dentro do vestiário, essas palavras soaram como desdém ao elenco atual.

Carille afirmou que a equipe não mereceria estar no G4 pelo nível das atuações no Campeonato Brasileiro. Além disso, o técnico comentou que o time não fez nem dez jogos bons ao longo desta temporada. No primeiro semestre, o Corinthians conquistou o Paulistão. Domingo o treinador foi rebatido pelo zagueiro Gil sobre o merecimento de a equipes estar na parte de cima da tabela. Carille disse que o Corinthians não merecia a posição. Gil disse o contrário.

No mês passado, Carille foi alvo de protesto da principal organizada do clube pela primeira vez em suas duas passagens. O treinador foi chamado de retranqueiro e depois ironizou as críticas.

Com Carille pressionado, o Corinthians volta a treinar nesta terça-feira, no CT Joaquim Grava, antes da viagem para Goiânia. A partida diante do Goiás será na quarta, às 21h30, no Serra Dourada, pela 26ª rodada do Brasileirão.


Agência Estado

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!

Comentários


Instituições Conveniadas