Esporte Futebol Mineiro

06/11/2019 | domtotal.com

Atlético e Cruzeiro têm noite tensa no Brasileiro antes do clássico

Galo e Raposa enfrentam Goiás e Athetico-PR, respectivamente, e tentam se afastar da zona de rebaixamento que atormentam seus torcedores na reta final da temporada

O Atlético de Mancini e o Cruzeiro de Abel têm jogos difíceis pelo Campeonato Brasileiro na noite desta quarta-feira
O Atlético de Mancini e o Cruzeiro de Abel têm jogos difíceis pelo Campeonato Brasileiro na noite desta quarta-feira (Bruno Cantini/Atlético / Vinnicius Silva/Cruzeiro)

Os torcedores de Atlético e Cruzeiro certamente não terão uma noite tranquila nesta quarta-feira (6). Galo e Raposa estarão em campo pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro tentando se afastar da zona de rebaixamento. Disputar a Série B em 2020 está fora dos planos dos gigantes de Minas Gerais que, no domingo (10), se encontram em mais uma decisão às avessas no Nacional.

Leia também:

Atlético aposta na torcida

Em situação desconfortável, o Atlético conta com o apoio de sua torcida para vencer o Goiás nesta quarta-feira, às 20 horas, e, assim, reduzir o risco de rebaixamento. Para que o auxílio dos torcedores seja mais poderoso, a partida foi marcada para o Mineirão e a diretoria adotou promoção nos preços ingressos.

A estratégia já garantiu que o Atlético terá um público bastante superior ao que teria se jogasse no Independência. Cerca de 30 mil ingressos já foram vendidos, e os dirigentes do clube esperam que esse número suba bastante nesta quarta. Para o lateral-direito Patric, a grande presença de atleticanos no Mineirão será um fator decisivo.

"O torcedor sabe que, quando canta, empurra, esse time também se transforma porque a gente depende da massa. A gente corre e joga por eles também. Então precisamos nos entregar para o torcedor perceber essa dedicação e virar aquela sinergia de que a gente gosta", falou o jogador.

Patric, que foi escalado como lateral-esquerdo no jogo contra o Fortaleza, no último sábado, vai atuar na direita contra o Goiás porque Guga, o titular da posição, levou uma pancada na cabeça no duelo contra os cearenses e ainda não se recuperou. Assim, Fábio Santos vai entrar na lateral esquerda.

O técnico Vagner Mancini tem algumas dúvidas para escalar o Atlético. Otero e Cazares, que cumpriram suspensão contra o Fortaleza, estão à disposição do treinador, mas apenas o primeiro deve ser titular. Elias e David Terans têm grandes chances de serem escalados no meio de campo atleticano.

Com 36 pontos, o Atlético é o 13.º colocado e precisa vencer para ficar em situação mais tranquila. Em caso de derrota, o time correrá o risco de terminar a 31.ª rodada do Brasileirão apenas dois pontos à frente da zona de rebaixamento.

Cruzeiro não quer empate

O Cruzeiro não perde há oito rodadas do Campeonato Brasileiro e, graças a essa invencibilidade, saiu da zona de rebaixamento da competição. A situação do time mineiro só não é melhor porque foram muitos os empates, o que impediu uma ascensão maior. E a equipe espera não ter esse problema na noite desta quarta-feira (6), quando terá um complicado compromisso contra o Athletico-PR, em Curitiba, às 21h30.

Desde que chegou ao Cruzeiro, o técnico Abel Braga perdeu apenas um jogo, contra o Goiás, em sua estreia. Depois disso, acumulou nove partidas sem perder, mas com apenas três vitórias. Por causa dos cinco empates, o time ainda se encontra em posição muito perigosa, com 33 pontos, apenas dois a mais do que o Fluminense, o 17.º colocado. Portanto, o Cruzeiro pode voltar à zona de rebaixamento em caso de derrota em Curitiba.

A missão da equipe de Belo Horizonte nesta quarta não será fácil Além de o Athletico ser muito forte em sua casa, o Cruzeiro estará bastante desfalcado. O lateral-direito Orejuela e o atacante Fred estão suspensos, enquanto o meia Thiago Neves têm problemas físicos e, por isso, será poupado para o clássico contra o Atlético, no domingo. O mesmo pode ocorrer com o volante Éderson.

Sassá, autor do gol cruzeirense no empate por 1 a 1 com o Bahia, jogará na vaga de Fred. No meio de campo, Robinho vai substituir Thiago Neves e, caso Éderson não jogue, seu lugar será ocupado por Ariel Cabral ou Jadson.

A ausência de Orejuela, por sua vez, abriu espaço para o retorno do veterano Edilson, que pretende mostrar em Curitiba que tem futebol para voltar a ser titular. Ele acredita que a série de jogos sem derrota credencia o Cruzeiro a vencer na Arena da Baixada.

"São vários jogos em que a gente não perde e isso é importantíssimo para enfrentar uma equipe bem estruturada como é a do Athletico, que vem jogando muito bem nesta temporada. Nós estamos numa crescente e temos totais condições de chegar lá, fazer um grande jogo e conseguir a vitória", disse o lateral.


Agência Estado / Dom Total

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!

Comentários


Instituições Conveniadas