Esporte Automobilismo

17/11/2019 | domtotal.com

Max Verstappen vence emocionante Grande Prêmio do Brasil de F1

Francês Pierre Galsy conquistou o primeiro pódio da carreira, num domingo marcado pela batida das duas Ferraris

Max Verstappen e Pierre Gasly comemoram no pódio do GP do Brasil de F1, 17 de novembro de 2019 em São Paulo
Max Verstappen e Pierre Gasly comemoram no pódio do GP do Brasil de F1, 17 de novembro de 2019 em São Paulo (AFP)

O holandês Max Verstappen (Red Bull) venceu neste domingo (17) um emocionante Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, no qual as Ferraris do monegasco Charles Leclerc e do alemão Sebastian Vettel se chocaram e tiveram que abandonar a prova a 7 voltas para o fim.

O incidente entre as Ferraris abriu uma brecha para que o francês Pierre Gasly, da Toro Rosso, subisse ao pódio pela primeira vez na carreira ao cruzar a linha de chegada em segundo lugar, praticamente colado com o já sagrado campeão do mundo Lewis Hamilton (Mercedes), em terceiro.  

O britânico, porém,  acabou punido com cinco segundos e, então, Carlos Sainz, da McLaren, herdou seu posto. O espanhol saiu da última posição após ter tido problemas no carro e conquistou seu primeiro pódio de forma épica no circuito de Interlagos.

A decisão veio após o pódio, quando os comissários optaram pela punição ao piloto britânico. Sainz, que chegou em quarto, acabou ficando com a premiação, mas não participou da cerimônia, que já tinha acontecido.

O inesperado pódio no circuito de Interlagos foi um prêmio para Gasly, que iniciou a temporada como piloto da Red Bull, mas foi substituído pelo tailandês Alexander Albon e acabou rebaixado para a Toro Rosso, segunda equipe da marca austríaca.

Verstappen, que assumiu a liderança da prova a sete voltas para o fim ao ultrapassar Hamilton logo após a saída do safety car, é o novo terceiro colocado do Campeonato Mundial com 260 pontos, superando Leclerc (249) e ficando atrás apenas das Mercedes de Hamilton (396) e do finlandês Valtteri Bottas (314).

Hamilton punido

A batida aconteceu na reta final da prova em São Paulo, após a entrada do safety car. Na relargada, Hamilton passou Gasly e foi para cima de Albon, que era o segundo colocado. Com a batida entre eles, o francês da Toro Rosso ficou em segundo, mas o tailandês da RBR acabou ficando na pista e chegando em penúltimo.

Após a prova, o britânico se desculpou. "Peço desculpas a Albon. Foi completamente minha culpa. Eu corri muitos riscos hoje. Arriscamos tudo", lamentou.

Gasly comemora

"Primeiro pódio na F1, sei que jamais esquecerei um momento tão especial. Não sei nem o que dizer. É apenas muito emocionante. E ainda consegui com esses caras da Toro Rosso, que me deram um carro incrível desde que voltei à equipe", disse após a prova.

O piloto conseguiu um feito histórico: parar o hexacampeão Lewis Hamilton na reta final da pista de Interlagos. O francês se aproveitou do contato entre o britânico e Alexander Albon, da RBR, na penúltima volta e conquistou a segunda colocação. Vale lembrar que Albon substituiu o próprio Gasly na escuderia no meio da temporada.

Gasly, inclusive, foi elogiado pelo próprio Hamilton após a corrida. "Na verdade, eu não tinha [velocidade], mas ele fez um grande trabalho, ficou muito bem posicionado na pista".





Resultado do GP do Brasil de F1:

1. Max Verstappen (HOL/Red Bull-Honda)

percorreu 305,909 km em 1 h 33:14.678

2. Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso-Honda) a 6.077

3. Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) a 6.139

4. Carlos Sainz Jr (ESP/McLaren-Renault) a 8.896

5. Kimi Räikkönen (FIN/Alfa Romeo Racing-Ferrari) a 9.452

6. Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo Racing-Ferrari) a 10.201

7. Daniel Ricciardo (AUS/Renault) a 10.541

8. Lando Norris (GBR/McLaren-Renault) a 11.204

9. Sergio Pérez (MEX/Racing Point-Mercedes) a 11.529

10. Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso-Honda) a 11.931

11. Kevin Magnussen (DIN/Haas-Ferrari) a 12.732

12. George Russell (GBR/Williams-Mercedes) a 13.599

13. Romain Grosjean (FRA/Haas-Ferrari) a 14.247

14. Alexander Albon (THA/Red Bull-Honda) a 14.927

15. Nico Hülkenberg (ALE/Renault) a 18.059

16. Robert Kubica (POL/Williams-Mercedes) a 1 voltas

17. Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) a 6 voltas

18. Charles Leclerc (MON/Ferrari) a 6 voltas

19. Lance Stroll (CAN/Racing Point-Mercedes) a 6 voltas

Volta mais rápida: Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) 1:10.698 na 43ª volta (média: 294,984 km/h)

Abandonos:

Valtteri Bottas (FIN/Mercedes): problema mecânico 51ª volta

Sebastian Vettel (ALE/Ferrari): acidente 66ª volta (classificado)

Charles Leclerc (MON/Ferrari): acidente 66ª volta (classificado)

Lance Stroll (CAN/Racing Point-Mercedes): suspensão 66ª volta (classificado)


AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outras Notícias