Mundo

30/11/2019 | domtotal.com

Estado Islâmico assume ataque que matou dois em Londres

Em um comunicado, o grupo terrorista afirma que Usman Khan, morto a tiros por policiais após mostrar o que parecia ser um colete suicida, era um de seus 'soldados'

O autor do ataque foi condenado em 2012 por ameaças terroristas e liberado em dezembro de 2018 de forma condicional
O autor do ataque foi condenado em 2012 por ameaças terroristas e liberado em dezembro de 2018 de forma condicional (Daniel Sorabji/AFP)

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou a responsabilidade pelo ataque em que duas pessoas foram mortas e três foram feridas por um homem armado com faca no centro de Londres na sexta-feira (29). O comunicado do EI afirma que Usman Khan era um de seus "soldados", mas não contém evidências de que ele era ligado ao grupo.

Khan foi morto a tiros por policiais após mostrar o que parecia ser um colete suicida. De acordo com a polícia, ele foi condenado em 2012 por ameaças terroristas e liberado em dezembro de 2018 de forma condicional, o que significa que precisava cumprir determinadas condições sob pena de voltar para a cadeia.

Vários veículos de comunicação britânicos reportaram que ele usava uma tornozeleira eletrônica, o que teria ajudado as autoridades a seguirem seus movimentos no momento do ataque. Além disso, de acordo com a polícia, Khan frequentava um programa de educação para prisioneiros.


Agência Estado/Dom Total

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!



Comentários