Religião

06/12/2019 | domtotal.com

O significado de esperar pela volta de Jesus Cristo

Escrituras tratam de uma teologia da história, que visa a resistência para os tempos presentes e a esperança para os futuros

Meninos seguram velas enquanto durante celebração na Jordânia:  memória da encarnação do Filho de Deus
Meninos seguram velas enquanto durante celebração na Jordânia: memória da encarnação do Filho de Deus (Ali Jarekji, Reuters)

Felipe Magalhães Francisco*

Os evangelhos conservam uma promessa: a de que Jesus voltaria. Desde então, essa esperança se faz presente no credo de cristãos e cristãs de todos os tempos. Desde a efervescência do pentecostalismo e do neopentecostalismo, essa pauta está terminantemente presente nas pregações e na expectativa religiosa dos fiéis. Para os cristãos da década de 50 do primeiro século, tal questão era também fundamental, basta que olhemos com atenção para a Primeira Carta aos Tessalonicenses e, depois, para a Segunda Carta, por exemplo.

Os católicos e protestantes históricos estão vivendo um período, no calendário litúrgico, de preparação para o Natal, cujo nome é advento. Essa preparação para o Natal tem um aspecto imediato: estamos às portas da festa da memória da encarnação do Filho de Deus em meio à nossa humanidade. Mas essa preparação extrapola o sentido imediato e serve como um tempo sacramental-pedagógico para todo o cotidiano da existência: estarmos preparados e vigilantes para a segunda vinda do Senhor.

Tempos, pois, duas realidades no cristianismo, ligadas à espera pela segunda vinda de Cristo: de um lado, o catolicismo e o protestantismo histórico, com suas ritualidades mais sóbrias e, de outro, o pentecostalismo e o neopentecostalismo, com uma pregação mais apaixonada. A pergunta que aqui nos propomos, a partir disso, diz respeito a qual sentido os fiéis cristãos atribuem a essa expectativa. Este espaço, porém, não dedicaremos a uma busca por essa resposta, dado a multiplicidade de compreensões teologias que compõem os cristianismos na atualidade. Mas, a partir da pergunta, os três artigos que compõem nosso Especial buscam estreitar a compreensão do sentido profundo do que significa esperar pela vinda de Cristo e sobre o que é viver o tempo do advento.

Se voltarmos o olhar para os textos bíblicos, perceberemos que os autores sagrados recorrem a um gênero literário muito específico, o da apocalíptica, para falar sobre a segunda vinda de Cristo. O risco maior é que cristãos e cristãs tomem esses textos de forma literal, fundamentalista. Textos apocalípticos são verdadeiros labirintos: é preciso destreza para não se perder em meio às imagens e símbolos. Um fio que nos orienta à compreensão das perspectivas apocalípticas é descobrir que elas se tratam de uma teologia da história, que visam a resistência para os tempos presentes e a esperança para os futuros. No Dom Especial desta semana, na esteira de mergulhar no significado do que significa esperar pela segunda vinda de Cristo, não trabalhamos a literatura apocalíptica em si, mas, a partir dela, os três autores propõem uma verdadeira teologia da história, em textos carregados de afeto e inspiração.

No primeiro texto,A vinda do Senhor deve ser esperada e não programada, Rodrigo Ferreira Costa trilha um percurso do significado do que é a esperança cristã, buscando perceber nela os traços de um Deus que está sempre vindo, de um Deus que passa. No segundo artigo, Daniel Couto nos conduz pela Pedagogia do advento: encontro com Deus na simplicidade de uma criança, em que nos ajuda a percorrer um caminho de compreensão de como nosso tempo se entrelaça com o tempo litúrgico. Encerra, pois, nossa reflexão, César Thiago do Carmo Alves, com o artigo Direitos humanos e a conversão necessária para o advento, no qual nos inspira um caminho de transformação, a partir da espiritualidade do advento, que é espera existencial concreta do Deus que vem!

Boa leitura!

*Felipe Magalhães Francisco é teólogo. Articula a Editoria de Religião deste portal. É autor do livro de poemas Imprevisto (Penalux, 2015). E-mail: felipe.mfrancisco.teologia@gmail.com.

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!



Comentários