Meio Ambiente

16/12/2019 | domtotal.com

Governo da Alemanha aumentará o custo das emissões de CO2

O preço das emissões de CO2, inicialmente a dez euros por tonelada, será de 25 euros a partir de 1º de janeiro de 2021

A renda gerada por esse aumento de preço será usada para financiar uma redução na taxa de apoio para energias renováveis
A renda gerada por esse aumento de preço será usada para financiar uma redução na taxa de apoio para energias renováveis (Ina Fassbender/Reuters)

O governo de Angela Merkel e as regiões alemãs chegaram a um acordo para aumentar o preço do carbono em 2021, a principal medida de sua nova política climática, anunciou o Ministério do Meio Ambiente nesta segunda-feira (16).

O preço das emissões de CO2, inicialmente planejado a dez euros por tonelada, será finalmente de 25 euros a partir de 1º de janeiro de 2021, de acordo com o acordo negociado na manhã desta segunda-feira entre o governo e as regiões.

Esse sistema, destinado a completar o mercado europeu de carbono, principal medida do plano ambiental apresentado por Merkel em setembro, também fará com que o preço do combustível suba entre 7 e 8 centavos.

O preço dessas emissões de CO2 passará para 30 euros em 2022 e depois para 55 euros em 2025, quando as licenças de emissão nacionais devem ser integradas em um sistema europeu mais amplo, com um preço entre 55 e 65 euros.

A medida é explicada pelos limites atuais do mercado europeu de carbono, que cobre apenas aproximadamente metade das emissões de CO2.

Além disso, os únicos setores considerados são a indústria pesada e a energia, mas negligenciam o setor imobiliário ou de transporte.

A renda gerada por esse aumento de preço será usada para financiar uma redução na taxa de apoio para energias renováveis paga pelos contribuintes alemães.


AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!