Religião

23/01/2020 | domtotal.com

Padre pós-doutor em Direitos Humanos é nomeado bispo pelo papa Francisco

Monsenhor Lindomar Rocha Mota, até então pároco em Curvelo (MG), será bispo de São Luís de Montes Belos (GO) e possui livro que defende a tolerância na democracia

Monsenhor Lindomar Rocha Mota é autor do livro 'A Tolerância Como a Primeira Virtude da Democracia'
Monsenhor Lindomar Rocha Mota é autor do livro 'A Tolerância Como a Primeira Virtude da Democracia' (Arquidiocese de Diamantina)

Vaticano revelou nessa quarta-feira (22) nomeações de bispos para o Brasil: o papa Francisco aceitou a renúncia ao governo pastoral da diocese de São Luís de Montes Belos (GO) apresentada pelo bispo italiano dom Carmelo Scampa, devido idade. O nomeado é o padre Lindomar Rocha Mota, do clero da Arquidiocese de Diamantina (MG), até então pároco de Santo Antônio, em Curvelo (MG).

Lindomar Rocha Mota nasceu em 20 de novembro de 1971 em Arataca (BA), diocese de Itabuna. Estudou Filosofia no Instituto de Teologia de Ilhéus e Teologia no Ateneu Regina Apostolorum de Roma. Já no Pontifício Instituto Teresianum de Roma obteve a Licenciatura em Espiritualidade e fez o Doutorado em Filosofia na Pontifícia Universidade Gregoriana. Na Universidade de Coimbra, em Portugal, fez um pós-Doutorado em Democracias e Direitos Humanos. É autor do livro "A Tolerância Como a Primeira Virtude da Democracia".

Em julho de 1998 foi ordenado sacerdote para a Arquidiocese de Diamantina, na qual desempenhou inúmeros cargos, entre os quais reitor de Seminário, vigário paroquial e pároco. Também foi assessor da Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e professor na PUC de Belo Horizonte.

No momento, é pároco de Santo Antônio em Curvelo (desde 2019), diretor da Faculdade Arquidiocesana de Curvelo (desde 2012) e professor no Seminário Maior de Diamantina e na Pontifícia Universidade Católica de Belo Horizonte. Recebe o título monsenhor até sua sagração como bispo. A Eucaristia da Consagração Episcopal de monsenhor Lindomar será no dia 14 de março (sábado), às 18h, na Igreja Matriz de Santo Antônio, na cidade de Curvelo (MG).

Novo bispo emérito

Com a decisão do Papa, dom Carmelo torna-se agora bispo emérito de São Luís de Montes Belos.  O procedimento está previsto no Código de Direito Canônico, que define que “ao bispo diocesano que tiver completado 75 anos de idade, é solicitado apresentar a renúncia do ofício ao Sumo Pontífice, que, ponderando todas as circunstâncias, tomará providências”. Com a aceitação da renúncia pelo Papa, o bispo emérito fica, então, desobrigado das funções concernentes ao governo de sua diocese, mas permanece no exercício de seu ministério durante toda a vida.

Carmelo Scampa nasceu em Cremona, na Itália, em 27 de janeiro de 1944. Foi ordenado presbítero em 27 de junho de 1971. Ele veio ao Brasil como padre fidei donum graças à Igreja de Cremona que tornou-se Igreja-irmã da diocese de São Luís de Montes Belos desde 2004. Sua nomeação como bispo ocorreu em 30 de outubro de 2002. Foi sagrado bispo em 5 de janeiro de 2003. Seu lema episcopal é Lumen Semitis Meis que se traduz como “Luz para o meu caminho”. Dom Carmelo Scampa foi secretário do Regional Centro-Oeste da CNBB entre 2010 e 2014.

Desde que tomou posse, em 5 de janeiro de 2003, dom Carmelo lançou seu programa pastoral para consolidar uma Igreja fundada na espiritualidade diocesana, na escuta da Palavra, buscando ser profética e samaritana. Como pastor, dom Carmelo investiu muito na formação, apresentando propostas aos Conselhos de Presbíteros e de Pastoral para a criação das escolas bíblicas diocesanas e lançou o projeto das Santas Missões Populares. Empenhou-se também no fortalecimento da Pastoral Vocacional e na construção dos seminários diocesanos.

Rio de Janeiro

O papa aceitou ainda a renúncia ao governo pastoral da diocese de Nova Friburgo (RJ) apresentada por Dom Edney Gouvêa Mattoso e nomeou Administrador Apostólico sede vacante da mesma diocese Dom Paulo Antônio De Conto, bispo emérito de Montenegro (RS). Com a decisão do Papa, dom Edney, o 4º bispo diocesano de Nova Friburgo, torna-se agora bispo emérito.

O bispo emérito fica desobrigado das funções concernentes ao governo de sua diocese, mas permanece no exercício de seu ministério durante toda a vida. Em uma nota divulgada em 22 de dezembro de 2019, dom Edney informou que tinha enviado ao Santo Padre em 19 de dezembro seu “pedido de renúncia como Bispo Diocesano, por amor à Igreja” e pelo seu “próprio bem espiritual”. O bispo alegou grande esgotamento como impeditivo de continuar no governo.



Vatican News e DomTotal

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!



Comentários