Religião

26/01/2020 | domtotal.com

Nicaraguenses pedem proteção à Virgem de Fátima em meio a crise social

Após a missa, opositores do governo exigiram libertação de mais de 50 dissidentes

Imagem da Virgem de Fátima na Catedral de Manágua, em 25 de janeiro, trazida de Portugal
Imagem da Virgem de Fátima na Catedral de Manágua, em 25 de janeiro, trazida de Portugal (AFP)

Milhares de católicos pediram neste sábado à Virgem de Fátima que interceda pela paz, pelos perseguidos e pelos pobres na Nicarágua, mergulhados em uma grave crise política desde 2018 que deixa uma lista de mortos, prisioneiros e exilados.

"Pedimos que você toque o coração dos governantes para agir com prudência e para o bem", proteja "os perseguidos por causa de sua fidelidade à igreja" e aqueles que "sofrem de miséria e opressão", oraram os paroquianos durante uma cerimônia na Catedral de Manágua.

No final da missa, mais de cem oponentes exigiram em frente à catedral a libertação de mais de 50 dissidentes que ainda estão presos.

"Pedimos à Virgem que interceda por nós para que possamos alcançar a liberdade de nossos irmãos que estão na prisão", disse o líder camponês da oposição Medardo Mairena, que passou vários meses preso por participar dos protestos da 2018.

A Igreja Católica da Nicarágua recebeu na sexta-feira uma imagem oficial da Virgem de Fátima de Portugal, que iniciou no sábado um jubileu mariano que ocorrerá até 25 de julho de 2021.

A peregrinação pela virgem, que os nicaraguenses veneram como a "rainha da paz", começa em meio à crise política que o país atravessa desde que os protestos antigoverno eclodiram, em 2018.

Segundo grupos humanitários, a repressão estatal às manifestações deixou pelo menos 328 mortos, centenas de presos, 85.000 exilados, além de uma profunda polarização política.


AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!