Mundo

28/01/2020 | domtotal.com

Polícia retira imigrantes de acampamento em Paris

Mais de mil pessoas foram removidas do acampamento em Porte d'Aubervilliers, no norte da capital francesa

Mais de mil pessoas foram removidas do acampamento em Porte d'Aubervilliers, no norte da capital francesa
Mais de mil pessoas foram removidas do acampamento em Porte d'Aubervilliers, no norte da capital francesa

A polícia francesa retirou imigrantes do maior acampamento improvisado de Paris nesta terça-feira (28), num momento em que governo enfrenta pressão para mostrar que está adotando uma postura dura em relação à imigração ilegal.

A polícia removeu os imigrantes do acampamento em Porte d‘Aubervilliers, no norte de Paris, que abrigava mais de mil pessoas que viviam em péssimas condições ao lado do movimentado e barulhento anel viário Périphérique.

Os imigrantes retirados foram levados de ônibus para novas acomodações. A polícia não enfrentou resistência durante a operação.

Esperança e incertezas

Sob um vento cortante, os imigrantes embarcaram em ônibus para serem levados para ginásios, ou abrigos na região parisiense.

Junto com suas três filhas, Fátima, uma marfinense de 38 anos, esperava sua vez para subir em um dos ônibus. "Dormíamos em uma barraca de campanha. Vamos ver o que as autoridades vão oferecer. Até o momento, não sabemos o que vai acontecer, mas mantemos a esperança", disse.

Yssuf, de 29, de mesma nacionalidade, contou que viveu no acampamento desde dezembro, depois de receber ordem para deixar um centro de acolhida quando seu pedido de asilo foi rejeitado. "Estou feliz de poder ter um refúgio, mesmo sabendo que é apenas por um tempo. É melhor do que nada", completou.

Os imigrantes pareciam ser principalmente do norte da África, do Oriente Médio e da Ásia, muitos deles fugindo de países afetados por guerras e pobreza.

Aumentam os acampamentos

Desde o fechamento de um enorme campo de imigrantes em Calais, em 2016, muitos refugiados se mudaram para Paris. As autoridades têm desmantelado repetidamente acampamentos ilegais apenas para vê-los aparecer novamente em diferentes áreas alguns meses depois.

O local de Aubervilliers surgiu apenas dois meses depois que a polícia realizou uma operação semelhante em dois enormes campos de barracas de imigrantes em locais próximos no norte de Paris.

A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, esteve presente durante a movimentação das autoridades nas primeiras horas da terça-feira para desmontar o campo de Aubervilliers. Lixo, detritos e itens descartados, como bicicletas, podiam ser vistos ao lado das barracas desmanteladas.

Imigração ilegal é uma das preocupações dos franceses

Em novembro passado, o primeiro-ministro Edouard Philippe disse que o governo francês intensificaria os planos de reprimir a imigração ilegal, esvaziando os campos de barracas de imigrantes, impondo cotas para trabalhadores imigrantes e negando aos recém-chegados que pedem asilo acesso a cuidados de saúde não urgentes.

Pesquisas de opinião mostram que a imigração ilegal continua sendo uma grande preocupação para muitos eleitores franceses, elevando apoio à líder de extrema-direita Marine Le Pen, que provavelmente será a principal oponente do presidente Emmanuel Macron nas próximas eleições em 2022.


Reuters / AFP / Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!