Economia

26/02/2020 | domtotal.com

Dólar bate em R$ 4,45 e Bolsa cai 7% por temor do coronavírus

Coronavírus e declarações do presidente fazem bolsa acumular prejuízos

Ibovespa despenca mais de 6% após pausa de carnaval, acompanhando tendência mundial
Ibovespa despenca mais de 6% após pausa de carnaval, acompanhando tendência mundial (Reuters)

Atualizada às 18h50

O principal índice de ações da B3 teve a maior queda diária em quase três anos nesta quarta-feira (26), após dois dias sem operações no mercado doméstico, período em que os mercados internacionais tiveram pesadas perdas refletindo a disseminação do coronavírus. Foi a maior queda do Ibovespa desde 18 de maio de 2017, data da divulgação de um áudio com diálogo comprometedor envolvendo o então presidente Michel Temer.

O Ibovespa fechou em baixa de 7%, a 105.718,29 pontos, para o menor nível desde 18 de outubro. O giro financeiro da sessão somou R$ 33,2 bilhões. A encurtada sessão desta quarta-feira de cinzas refletiu a preocupação global com a epidemia do coronavírus.

O índice acentuou a queda à tarde, após mercados de Wall Street, em sessão de ajustes após fortes desvalorizações nos últimos dias, reduzirem suas altas diante do anúncio de autoridades de Nova York afirmando que 83 pessoas estavam em observação com suspeita de estarem contaminadas com o vírus.

O dólar começou o pregão desta quarta-feira (26), cotado a R$ 4,4120, em meio aos ajustes pós-carnaval, quando os ativos internacionais tiveram perdas fortes por causa da disseminação do coronavírus fora da China. Ao final do dia, a moeda americana fechou em R$ 4,45, um recorde histórico. 

A quarta queda seguida dos preços do petróleo, a confirmação do primeiro caso de coronavírus no Brasil e o risco político devem pesar nas expectativas e deixar o Banco Central (BC) no radar, de acordo com profissionais de câmbio.

O BC anunciou leilão das 13h30 às 13h40 de até 10 mil contratos de swap cambial, em um total de US$ 500 milhões. A data de início dos contratos é 27 de fevereiro. O resultado da oferta será divulgado às 13h50. O BC distribuiu a oferta em três vencimentos: 3 de agosto de 2020, 1º de outubro de 2020 e 1º de dezembro de 2020.

O Ibovespa iniciou a quarta-feira com forte queda, perdendo quase 5,7 mil pontos entre a mínima do dia (108.008,17 pontos) e o fechamento de sexta-feira (recuo de 0,79%, aos 113.681,42 pontos), se ajustando ao declínio dos dois últimos dias em Nova York, de cerca de 6%, quando a B3 ficou fechada.

Às 13h22, o Ibovespa cedia 4,67%, aos 108.374,43 pontos, com queda generalizada da carteira, apesar da alta em Nova York. Às 14:50, o Ibovespa caía 5,34%, a 107.606,30 pontos. O giro financeiro da sessão era de R$ 11 bilhões.

Mercados Internacionais sofreram no início desta semana diante da disseminação do vírus, com a Ásia registrando centenas de novos casos, enquanto os Estados Unidos alertaram para a possibilidade de uma pandemia.

Para Raphael Guimarães, operador de renda variável da RJ Investimentos, a queda do Ibovespa foi reduzida devido à reação parcial em Wall Street. O índice Dow Jones e o S&P 500 ganhavam 0,5%. "Mantemos a visão de longo prazo positiva, mas como estamos observando os impactos na conjuntura econômica é difícil tentar projetar cenários", afirmou Guimarães.

A Levante Investimentos considerou provável que o mercado demore semanas para retornar aos níveis anteriores ao carnaval. "No entanto, é preciso diferenciar o efeito prático do coronavírus do pânico que ele pode provocar em alguns segmentos do mercado", afirmaram analistas da Levante.

A epidemia deve reduzir a demanda mundial por diversos produtos, o que geraria uma pressão negativa sobre as exportações brasileiras, afirmou a Guide Investimentos, também apontando a queda no preço internacional de commodities como outro fator deve impactar as empresas do país.

A aversão ao risco no mercado com a difusão do coronavírus e os ajustes às quedas de papéis de empresas brasileiras (ADRs) em Nova York na segunda e na terça prejudicam as ações do setor aéreo: Azul PN caía 9,47% e Gol PN tinha declínio de 7,78%. Vale ON e Petrobrás perdiam na faixa de 7%.

O setor de alimentos também tem perdas. JBS ON entrou em leilão após cair 6,54%. Marfrig ON tem baixa de 4,29%, enquanto que BRF ON cai 3,59%. Fora do índice, Minerva ON registra baixa de 4,31%.


Reuters

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!



Comentários