Meio Ambiente

27/02/2020 | domtotal.com

Bacias do Paranaíba e do São Francisco têm melhor período chuvoso desde 2012

Técnicos alertam que ainda é necessário observar o comportamento da hidrologia em março

Técnicos esperam mais chuva em março
Técnicos esperam mais chuva em março (Divulgação Chesf)

As chuvas observadas na região central do Brasil, em especial no Sudeste e Nordeste, têm permitido uma significativa recuperação do armazenamento das hidrelétricas de algumas das principais bacias hidrográficas do país. Destaque para as Bacias do São Francisco e Paranaíba, que anotam, até agora, o melhor período chuvoso desde 2012/2013, informaram na tarde desta quinta-feira (27) técnicos do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Em março, um mês que historicamente registra volume significativo de precipitações, deve melhorar mais o cenário. Especialista do operador comentou, no entanto, que a previsão é de chuvas para os próximos dias nas bacias do São Francisco, Paranaíba e Grande, bem como na região Norte.

Durante reunião do Programa Mensal de Operação (PMO), os técnicos do ONS informaram que a Bacia do São Francisco está com chuva acumulada acima da média, em 102%, e a perspectiva é alcançar 110% da chuva acumulada até os primeiros dias de março.

Diante disso, o operador deixou de solicitar a modulação das usinas São Francisco, o que permitiria uma recuperação mais rápida dos reservatórios de Sobradinho e Xingó, com perspectiva de até o final do período chuvoso liberar a usinas para a operação normal, com maior vazão. Isso depende, no entanto, de efetivar um armazenamento na ordem de 60%. Atualmente, o nível do reservatório de Sobradinho está em 45,8%. Já na usina de Três Marias, o nível de armazenamento está em 88,2%, por isso, a política de operação da usina será alterada.

Na bacia do Paranaíba, o ONS destacou que a chuva acumulada estava em 97% neste fim de fevereiro e, diante das previsões de chuva, a perspectiva é alcançar 100% da média histórica de precipitação. O armazenamento da bacia já está 2,5% acima da mesma etapa do ano passado e apenas a usina Emborcação está em nível abaixo do verificado em fevereiro de 2019.

Outra bacia relevante para a operação do sistema elétrico nacional, a do Rio Grande, tem acumulação 18,6% acima de igual etapa do ano passado. A chuva acumulada está em 93% da média e a previsão é manter esse número até a primeira semana de março.

Os especialistas também destacaram a condição da Bacia do Tocantins, que ainda apresenta déficit no armazenamento, tendo em vista as chuvas abaixo da média na área de influência. Ali, a precipitação está entre 70% e 80% da média e a perspectiva é chegar em março em quase 80%. A usina de Serra da Mesa, que está com 17% de armazenamento, teve redução de vazão determinada pela Agência Nacional de Águas (ANA) até o fim de abril justamente com o objetivo de aumentar o nível do reservatório.


Agência Estado

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!



Comentários